As mordidas do Jacaré mostram a dificuldade da Série B: Cruzeiro estreia mal e perde para o Bahia

Foto: Felipe Oliveira

Por Pedro Bueno

A pior atuação do Cruzeiro em 2022 aconteceu justamente na primeira das 38 partidas que a equipe deve encarar como o grande objetivo do ano. A Série B começou, mas a estreia deixou este time muito mais parecido com a Raposa de 2020 e 2021, contrapondo a expectativa do torcedor cruzeirense.

Após um bom Campeonato Mineiro, onde a equipe perdeu apenas para os rivais América e Atlético, o torcedor azul celeste acreditou em um ano mais tranquilo na divisão de acesso. No entanto, a estreia não indica tranquilidade e foram as mordidas do Jacaré que mostraram a dificuldade da Série B.

Vitor Jacaré entrou no segundo tempo e precisou de um minuto para marcar o primeiro gol para o Bahia. Menos de vinte minutos depois, o mesmo Jacaré marcou o segundo gol e definiu o placar. O Tricolor Baiano, recém-rebaixado para a Série B, começou a competição com o pé direito nesta sexta-feira, 08 de abril, e venceu o Cruzeiro por 2 a 0 na Fonte Nova.

A atuação de Jacaré e as suas duas mordidas colocaram “nas cordas” uma equipe que foi muito mal. O Cruzeiro fez a sua pior partida na temporada porque foi inoperante no ataque – apenas uma finalização correta no jogo, em chute de Waguininho após falha do Bahia – e teve um comportamento defensivo inacreditável na estreia.

Concedendo muito espaço desde o início, o Cruzeiro foi castigado quando Guto Ferreira, sabiamente, optou por atacantes de velocidade. A defesa cruzeirense não conseguiu acompanhar e ainda viu Rafael Cabral sair atrasado no segundo gol. O resultado? 2 a 0 no placar e uma lembrança: a Série B é realmente complicada e o Cruzeiro deve se reforçar.

“Entrega-entrega” não aproveitado

O primeiro tempo da estreia de Bahia e Cruzeiro na Série B de 2022 foi bem movimentado, mas a pontaria não estava em dia. Como as dez finalizações dos primeiros 45 minutos podem ser divididas entre seis do Tricolor e quatro da Raposa, é notável que o mandante foi mais agressivo. No entanto, o Cruzeiro teve mais posse de bola – 58% – e teve uma grande chance a mais que o Bahia.

Em uma etapa inicial bem movimentada, todavia com vários erros de passe, principalmente defensivos, os dois clubes concederam boas chances para os rivais.

Aos 14, Douglas Borel errou a saída de jogo do Bahia e acertou as pernas de Vitor Leque. Com isso, a bola sobrou, no meio, para Waguininho. O ponta dominou e, com liberdade, entrou na área. A chance era clara, mas Danilo Fernandes saiu muito bem e evitou o gol cruzeirense após o chute de Waguininho.

Cinco minutos depois, o Cruzeiro cometeu um erro muito semelhante. Assim como Douglas Borel, Rômulo é lateral-direito e errou na saída de jogo, mas o capitão cruzeirense falhou ao tentar um drible para trás. Por causa disso, a bola ficou com Rodallega e o atacante viu Daniel melhor posicionado. O camisa 10 abriu para Raí e o ponta entrou na área para levar perigo, mas Lucas Oliveira se jogou na frente, bloqueou o chute e salvou a Raposa.

A outra boa chegada só aconteceu nos minutos finais. Após cruzamento da direita de Leque, Waguininho ajeitou e Pedro Castro bateu com a chapa do pé. Seria um lindo gol, mas a bola bateu no travessão, encerrando assim um bom primeiro tempo com 0 a 0 no placar. A etapa inicial ficou marcada pelo “entrega-entrega” não aproveitado, visto que os rivais “tentaram”, mas os times não aproveitaram para abrir o placar após a falha do adversário .

As mordidas do Jacaré

O Bahia voltou para a segunda etapa pressionando mais e tentando ser mais agressivo, enquanto o Cruzeiro tentava contra-atacar. Aos 05, Rafael Santos cruzou e Vitor Leque finalizou para fora. Dois minutos depois, o mesmo Leque chutou forte e a bola pegou no lateral Rafael Santos. Com o baixo aproveitamento ofensivo, mesmo com as chegadas, e analisando a necessidade de dar energia ao time, Pezzolano colocou Daniel Jr. e Vitor Roque nas vagas de Vitor Leque e Waguininho.

No entanto, o efeito das mudanças no minuto 10 foi positivo para o Bahia. Guto Ferreira foi forçado a tirar o seu centroavante Rodallega e acabou colocando os protagonistas dos gols – Raí também deixou o campo. Um minuto após entrar em campo, Matheus Davó foi lançado na ponta-esquerda com muita liberdade, já que Rômulo estava mal posicionado. O camisa 88 acelerou, entrou na área pela esquerda e encontrou Vitor Jacaré livre na segunda trave. Uma bela assistência para Jacaré “morder” a Raposa: gol de dois jogadores que estavam “frescos” em campo e 1 a 0 para o Bahia.

Sabendo da necessidade de, pelo menos, empatar a partida, o Cruzeiro fez novas mudanças e tentou chegar, mas não levou perigo. Paulo Pezzolano colocou, aos 24, Adriano e Wagner Leonardo nas vagas de Pedro Castro e Lucas Oliveira, respectivamente. A grande questão é que o pé cruzeirense não estava calibrado. Aos 19, após boa jogada pela direita, Edu cruzou rasteiro e Daniel Jr. estava livre dentro da área, mas, em vez de bater de primeira, dominou errado e perdeu uma ótima chance.

Enquanto isso, o Bahia estava tranquilo na partida e conseguiu ampliar a vantagem. E foi o artilheiro da noite que marcou novamente. Aos 28, Vitor Jacaré foi lançado, gingou e acelerou pela esquerda, deixando Rômulo para trás com certa tranquilidade. O camisa 29 do Bahia teve espaço, levou a bola para o meio e finalizou no canto esquerdo do goleiro. Rafael Cabral pulou um pouco atrasado e não conseguiu evitar a segunda “mordida” do Jacaré: 2 a 0 para o Tricolor Baiano.

E depois do segundo gol, o Cruzeiro desmoronou e sequer atacou. Enquanto isso, o Bahia jogou de forma tranquila e ainda contou com a ousadia e confiança de Vitor Jacaré. Ainda antes do fim da partida, Matheus Davó disparou e Wagner Leonardo foi expulso após o juiz entender que ele havia feito uma falta como último homem. Contudo, ao analisar a imagem, é possível concluir que o cartão vermelho foi um exagero, visto que o contato não é para expulsão. Mesmo com este erro, a partida ruim do Cruzeiro indicou um 2 a 0 para o Bahia.

Zagueiros não serão contratados?

A janela de transferências fechará na próxima semana e ficou claro que o Cruzeiro precisa de reforços. A partir de terça-feira, 12 de abril, nenhum clube da Série A e B conseguirá registrar novos jogadores até o mês de julho, ou seja, serão três meses e um turno de Série B com o mesmo elenco.

Como foi destacado aqui, o Cruzeiro fez algumas contratações nos últimos dias e deve anunciar estes atletas em breve, porém ainda existem pendências a serem resolvidas. Por causa do Transfer Ban, a Raposa não pôde inscrever nenhum atleta nas últimas semanas, mas Ronaldo prometeu que irá acertar essas dívidas para registrar os reforços antes do dia 12, data do fechamento da janela de transferências.

Certo, a punição deve ser extinta em breve e o Cruzeiro poderá registrar atletas para ajudar na caminhada em busca do retorno à elite do futebol brasileiro. Entretanto, nenhum dos jogadores contratados atuam na linha defensiva. Os jogadores que aguardam o registro são o goleiro Gabriel Mesquita, o volante Neto Moura e os atacantes Leonardo Pais, Rafael Silva e Rodolfo José, além do também atacante Luvannor que deve fechar com o Cruzeiro.

Logo, são seis contratações e nenhum reforço ajudará a defesa. Zagueiros não serão contratados? As críticas em torno de Lucas Oliveira e Eduardo Brock já existem há muito tempo e, mesmo assim, eles são os zagueiros titulares por serem mais confiáveis. As saídas de Maicon e Sidnei deixaram lacunas no elenco. Além de Brock e Oliveira, a Raposa conta com Wagner Leonardo, porém, assim como Brock, Wagner é canhoto e dois zagueiros canhotos não podem atuar juntos, visto que complica bastante a saída de jogo.

A atuação desta noite deixou claro: o problema defensivo segue existindo e o time pode perder pontos preciosos nesta Série B. Contratações são necessárias e Ronaldo possui poucos dias para resolver isso.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Conrado

Se você gosta de jogos de futebol, recomendo que jogue FootballTeam. É também um jogo de futebol que permite criar seu jogador e fazer dele uma estrela. eu recomendo jogar: https://footballteamgame.com/br