Teve coração para a torcida! Hulk faz dois e deixa Atlético perto da 16ª final seguida

Teve coração do "homem" para a torcida: Hulk marcou dois gols! Foto: Pedro Souza / Atlético

Por Pedro Bueno

A música que o torcedor do Atlético cantou com maior frequência nos últimos meses já indicava o roteiro deste jogo. “Mais um golaço do homem, um beijo e coração para vocês” é o verso da música Mega do Galo do DJ Gui Marques, canção que o torcedor, certamente, conhece a partir do verso seguinte “Ai, credo, o Galão ganhou mais uma vez”. E sim, teve beijo e coração do atacante atleticano, além do Galo ter ganhado mais uma.

Hulk é o grande nome deste elenco atleticano e decidiu mais um jogo importante para o Atlético. Depois de um início bem complicado do jogo válido pela semifinal, o jogador “tirou dois gols da cartola” e colocou o Atlético em uma situação muito confortável em busca da 16ª final consecutiva do Campeonato Mineiro.

O jogador marcou o primeiro gol após jogada de Réver e tentativa de Ademir, aproveitando o rebote. O camisa 7 ampliou após sofrer e converter um pênalti bem revisado pelo VAR. Com isso, Hulk alcançou a artilharia histórica do novo Mineirão com 32 gols e ainda fez dois corações para a torcida, como os alvinegros gostam.

Com público reduzido, visto que o mando de campo era da Caldense, Hulk mandou beijo e fez o coração para alguns atleticanos que presenciaram uma ótima vitória da equipe no Gigante da Pampulha. 2 a 0 para o Atlético e um enorme passo para a final do Campeonato Mineiro de 2022. Hulk esmaga e decide!

Próximo da 16ª final consecutiva

Os dois gols de Hulk e a boa partida de jogadores como Ademir, Guga, Jair e Réver, acarretaram um ótimo resultado para o clube mineiro. O Atlético venceu a Caldense por 2 a 0 sem grandes dificuldades, visto que controlou o jogo do início ao fim e viu o seu goleiro selecionável fazer apenas uma grande defesa, já no fim da partida.

Falando em Everson, o arqueiro atleticano foi convocado por Tite para defender a Seleção Brasileira e estará fora da partida de volta contra a própria Caldense. Além dele, Hulk também se ausentará pois recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão. Estes desfalques aumentam uma enorme lista de ausências devido às lesões e à data FIFA. Por causa destes jogadores que estavam fora, El Turco Mohamed escalou o seguinte time: Everson; Guga, Nathan Silva, Réver e Rubens; Allan, Jair e Nacho Fernández; Ademir, Hulk e Keno.

Mesmo com a ausência de jogadores importantes como Alonso, Arana, Godín, Savarino, Vargas, todos selecionáveis, o Atlético dominou a partida e venceu a Caldense por 2 a 0. Sendo assim, o time de Poços de Caldas terá que vencer o Galo por três gols de diferença no próximo domingo, 27, às 18 horas, visto que o clube da capital tem a vantagem de se classificar com dois resultados iguais.

Portanto, o placar e a vantagem deixaram o Atlético bem próximo de mais uma final de Campeonato Mineiro e é importante frisar que tende a ser a 16ª decisão de estadual consecutiva do time alvinegro. Desde 2007, o Galo é finalista do Campeonato Mineiro e tem quase uma cadeira cativa nas finais estaduais. A atual geração atleticana persegue o feito da equipe que chegou a 18 finais seguidas entre 1974 e 1991. Será possível alcançar?

Os corações para a torcida

O jogo começou bem morno. Os times estavam com as suas claras propostas – o Atlético com a bola e a Caldense marcando com intensidade – e os primeiros 25 minutos não contaram com boas tramas. O Galo até chegou duas vezes, em finalização de fora da área de Allan, que foi bloqueada, e em ótimo cruzamento de Guga que Hulk tentou completar. No entanto, os gols e os corações para a torcida aconteceriam a partir do minuto 25.

Após um perde e ganha no meio-campo, a bola foi muito bem dominada pelo zagueiro Réver. O capitão avançou, fez um passe vertical com a canhota e encontrou Ademir nas costas da defesa. O “Fumacinha” chegou cara a cara com o goleiro, tentou tocar – ou chutar – e a bola foi espalmada por Renan Rinaldi. Com isso, a bola sobrou nos pés de Hulk e o atacante bateu, mesmo sem ângulo, e marcou. A bola ainda bateu caprichosamente na trave e morreu no fundo das redes. O VAR revisou o lance e confirmou que o gol foi legal.

Depois de muita comemoração no minuto 26, o torcedor atleticano viu Hulk fazer o coração – a sua tradicional comemoração – para a torcida novamente aos 38. Após jogada de Keno pela esquerda, Hulk recebeu na área, tocou na frente e foi derrubado por Jonathan Costa. O árbitro não marcou a penalidade, mas o VAR indicou uma revisão e o juiz visualizou o contato na perna do camisa 7 do Galo. Pênalti marcado e mais um gol do artilheiro. Hulk cobrou muito bem, no canto esquerdo do goleiro, e fez o coração para a torcida mais uma vez: 2 a 0 para o Galo.

Em meio aos gols atleticanos, o Atlético chegou em ótima trama pela direita, aos 32, onde Jair lançou Guga e o lateral cruzou com precisão, encontrando Nacho Fernández. O argentino se esticou bastante, porém a bola não teve a direção esperada e balançou apenas a rede pelo lado de fora.

Etapa final protocolar

Com a vantagem no placar, o Atlético fez um segundo tempo bem protocolar, onde controlou a partida, dosou o cansaço e não correu riscos. A Caldense até tentou chegar e finalizou três vezes, mas apenas uma finalização levou grande perigo à meta do selecionável Everson.

Matheus Muller e Kaique, duas vezes, até arriscaram, porém o jogador do time de Poços de Caldas que mais chegou perto de diminuir a vantagem atleticana foi Filipe Sousa. O camisa 7 da Caldense dominou com o peito, arriscou de fora da área e acertou um lindo chute no canto direito de Everson. O goleiro, que se apresentará à Seleção Brasileira ainda hoje, pulou rapidamente e fez uma grande defesa, mostrando todo o seu talento.

Já o Atlético chegou com perigo poucas vezes, pois a partida estava resolvida. Aos 7, Réver cruzou e Jair antecipou de cabeça, mas mandou para fora. Três minutos depois, Hulk rolou para Ademir e o “Fumacinha” carimbou a trave de Renan Rinaldi. Logo após entrar em campo, Matías Zaracho chutou de longe e o goleiro fez a defesa. O mesmo Renan Rinaldi apareceu nas finalizações de Eduardo Sasha e Ademir, onde o goleiro rebateu duas vezes, conseguindo assim evitar o terceiro gol atleticano.

O placar construído na primeira etapa permaneceu nos 45 minutos finais e foi interessante observar as mudanças de El Turco Mohamed. Aos 15 do segundo tempo, Dylan Borrero e Zaracho substituíram Keno e Nacho Fernández, mostrando as preferências do treinador em relação aos jogadores do banco. Nove minutos depois, Eduardo Sasha entrou na vaga de Jair. Por fim, Allan e Guga deixaram o campo para as entradas de Otávio e Tchê Tchê.

Dentre estes jogadores que entraram, Dylan até fez boas jogadas pela esquerda e Zaracho mostrou a sua intensidade, mas o segundo tempo foi meramente protocolar e conservou o placar de 2 a 0 para o Atlético.

O maior artilheiro do novo Mineirão

Ele chegou no início de 2021. Ele demorou algumas semanas para engrenar no futebol brasileiro. Mesmo assim, ele já se tornou o maior artilheiro do novo Mineirão. Desde 2013, ou seja, após a reforma do estádio, nenhum jogador marcou mais gols que Givanildo Vieira de Sousa no Gigante da Pampulha.

São 32 gols em 38 jogos no Mineirão, a atual casa do Atlético. Um número absurdo, visto que a média se aproxima de um gol por partida no maior estádio de Minas Gerais. Definitivamente, Hulk se sente em casa e conhece os caminhos do gol no Mineirão.

Além disso, é importante destacar os números do centroavante na temporada. Hulk já marcou nove gols em oito jogos, tendo balançado as redes na final da Supercopa do Brasil e sendo o artilheiro do Campeonato Mineiro de forma isolada com oito gols. Portanto, o atacante está dando continuidade ao ótimo momento com a camisa alvinegra.

Nas últimas 15 partidas, somando com jogos da última temporada, o jogador marcou 18 gols e alcançou a incrível marca de 45 gols e 12 assistências em 76 jogos, durante toda a sua passagem pelo Galo. São muitos números marcantes de Hulk. Ele esmaga. Ele faz coração para a torcida. Hulk já é ídolo do Atlético!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments