Por que o Flamengo enfrenta o multicampeão Atlético na Supercopa? Os torneios europeus “explicam”

A taça que Atlético e Flamengo disputam neste domingo! Foto: Lucas Figueiredo / CBF

O Clube Atlético Mineiro é o grande campeão de 2021 no futebol brasileiro. Após vencer o estadual, o clube atleticano conquistou a Copa do Brasil e o Brasileirão, alcançando o incrível Triplete Alvinegro. Sem nenhuma dúvida, a equipe de Minas Gerais foi o time a ser batido no ano passado. O multicampeão Galo chamou a atenção, mas o atleticano ainda não pode soltar o grito de supercampeão.

O título da Supercopa do Brasil será disputado neste fim de semana em Cuiabá. A partida deste domingo, 20 de fevereiro, às 16 horas (horário de Brasília), marcará o encontro entre Atlético e Flamengo. Porém, vários atleticanos questionaram o porquê do Flamengo estar nesta final, visto que o time carioca não venceu nenhum grande título na última temporada.

Além do regulamento da competição, a parte financeira e os torneios europeus “explicam” porque o Flamengo disputará o título frente ao multicampeão Atlético.

Supercopa dos desfalques: 5 atletas de Atlético e Flamengo podem não jogar. Veja!

A competição

A Supercopa do Brasil é uma competição que reúne o campeão do Brasileirão e o vencedor da Copa do Brasil da temporada passada, em um confronto que fica marcado por ser o primeiro grande jogo do ano. Nas últimas duas edições, o Flamengo foi campeão: bateu o Palmeiras – campeão da Copa do Brasil de 2021 – e o Athletico-PR – campeão da Copa do Brasil de 2020.

No entanto, o brilho atleticano em 2021 fez com que o regulamento da Supercopa se tornasse pauta de debates, pois o time mineiro ergueu as duas taças. Como campeão da Copa do Brasil e do Brasileirão de 2021, alguns atleticanos se entenderam como supercampeões, já que não seria possível realizar um confronto entre Atlético e Atlético. Mas o regulamento do torneio, obviamente, indica uma solução diferente de apenas entregar o título para o campeão das duas competições na mesma temporada.

Segundo o regimento da CBF, se um time vencer os dois títulos nacionais, como o Galo fez, o vice-campeão do torneio de pontos corridos herda a vaga. E foi isso que aconteceu. O Flamengo ficou em segundo no Campeonato Brasileiro e jogará a edição de 2022, mesmo após vencer somente a própria Supercopa do Brasil e o Campeonato Carioca em 2021.

Atlético ou Flamengo? Comentaristas projetam Supercopa equilibrada. Confira!

Cancelar o jogo?

A torcida atleticana, por meio das redes sociais, disse, em alguns momentos, que o jogo não deveria acontecer, já que o Galo merecia o título da Supercopa por ter vencido os dois torneios. Porém, é impossível que uma decisão de campeonato deixe de existir por esta razão.

A existência da regra que afirma que o vice-campeão do Brasileirão herda a vaga na Supercopa, em caso de dobradinha de outro time, é justificada por motivos financeiros.

É claro que a CBF não deixará de realizar um evento que rende dinheiro. A competição tem o nome oficial de Supercopa KIA 2022, ou seja, a montadora de carros pagou uma certa quantia para que o seu nome seja exposto. Em caso de cancelamento desta competição, como ficaria a situação deste e de todos os outros patrocinadores?

Além do patrocínio, o direito televisivo da competição também já estava negociado com a TV Globo. Como este é o único jogo que reúne dois dos três melhores times do Brasil – Atlético, Flamengo e Palmeiras estão neste patamar – nestes primeiros meses da temporada e ainda vale taça, é claro que a TV tem interesse em transmitir.

Por causa desta questão financeira e até mesmo competitiva, é completamente inviável que a competição seja cancelada em um ano só porque um clube venceu os dois torneios. Até por isso, a existência da regra é completamente justa.

Quem ganha Atlético x Flamengo? Dê seu palpite para a Supercopa do Brasil!

Os torneios europeus “explicam”

Além das questões financeiras que envolvem a CBF, outro motivo justifica esta partida, mesmo com a dobradinha atleticana nas competições nacionais. Tradicionalmente, os países europeus realizam esta competição para abrir a temporada. Como exemplo, a Inglaterra conta com a Community Shield desde 1908. E a Supercopa da Inglaterra possui a “mesma” regra que classifica o vice-campeão nacional para a final.

Por exemplo, em 2019, o Manchester City ganhou a Premier League e a FA Cup, ou seja, venceu o Campeonato Inglês e a Copa da Inglaterra na mesma temporada, mas acabou disputando a Community Shield frente ao Liverpool – vice-campeão inglês. O City foi campeão do torneio.

O mesmo aconteceu com o Chelsea em 2009/10, mas o time, que venceu o Palmeiras no último fim de semana, foi derrotado pelo Manchester United em 2010, ficando sem o título da Supercopa da Inglaterra mesmo após vencer os dois títulos nacionais.

Assim como na Inglaterra, a Alemanha também usa o mesmo critério. Com o domínio do Bayern de Munique – nove títulos da liga nacional seguidos e quatro taças da Copa da Alemanha nestes últimos anos -, a competição alemã seria cancelada várias vezes na ideia de alguns torcedores brasileiros, mas, obviamente, a bola rola com o vice-campeão da liga porque a competição deve acontecer, mesmo com o domínio de um time.

Já na Itália, o critério é um pouco diferente. Em caso de título do torneio nacional e da copa, o multicampeão enfrentará o vice-campeão da Copa da Itália, em uma “revanche” da final do torneio de mata-mata. Se a CBF utilizasse este critério, o Athletico-PR seria finalista.

‘Seleção’ da Supercopa tem 11 do Atlético e um do Flamengo; veja resultados!

Regulamento ainda mais confuso

Para finalizar a análise europeia das competições com formato semelhante à Supercopa do Brasil, é necessário destacar a Supercopa da Espanha. Até 2019, o torneio era realizado como na Itália: em caso de dobradinha, o vice-campeão da copa herda a vaga.

No entanto, desde 2020, o regulamento foi alterado e a competição ganhou um formato bem contestável. Além dos campeões de La Liga e da Copa do Rei, os vices das duas competições também se classificam, ou seja, são quatro clubes no torneio.

Logo na primeira edição, o Barcelona havia sido campeão espanhol de La Liga e vice da Copa do Rei. Sendo assim, para preencher a última vaga, pois Valencia e Atlético de Madrid já estavam classificados, o terceiro colocado do campeonato nacional foi chamado. Nesta oportunidade, o tradicional Real Madrid ganhou a vaga, jogou a competição e foi vencedor. Então, mesmo sendo o 3º e não erguendo taças, o Real foi o “supercampeão” da Espanha.

O intuito da Supercopa da Espanha, aparentemente, é contar sempre com os melhores clubes. Portanto, com um formato deste no futebol brasileiro, dificilmente Atlético, Flamengo e Palmeiras ficariam fora da Supercopa do Brasil. CBF, por favor, não se inspirem na competição espanhola.

Técnicos de Atlético e Flamengo miram Supercopa para consolidar trabalho. Confira!

Em resumo…

Não faz sentido cancelar uma competição. A parcela da torcida atleticana que afirmou que o clube deveria herdar a taça sem entrar em campo por causa da dobradinha nacional talvez não conhecia a essência destas Supercopas.

O torneio deve acontecer porque ele faz parte do calendário e vale taça. O futebol europeu deixa claro que mesmo times dominantes, como City e Bayern, duelam com os vice-campeões nacionais na decisão. É o certo e está devidamente exposto no regulamento.

Esta discussão no Brasil só aconteceu após a consagração do Triplete Alvinegro. O Atlético será, eternamente, o time multicampeão de 2021. Porém, para ser supercampeão deverá duelar com o forte time do Flamengo.

Talvez esse desejo de unir todas estas taças pela primeira vez anime o Galo, mas é certo que esta questão é apenas uma discussão de redes sociais. O Flamengo quer bater o multicampeão, enquanto o Atlético quer erguer mais uma taça nacional.

A bola vai rolar neste domingo, 20, às 16 horas, e o país irá assistir. Além de levantar esta taça, é possível afirmar que Atlético e Flamengo desejam algo em 2022: levantar esta mesma discussão sobre o rival da Supercopa de 2023 após vencer dois títulos nacionais.

Confira todas as notícias do Atlético!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments