Um jogo sonolento no almoço de domingo: mesmo sem entrosamento, Cruzeiro vence mais uma

Bruno José foi o autor do gol da vitória cruzeirense. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Por Pedro Bueno

O almoço de domingo com a família é uma tradição dos brasileiros e principalmente dos mineiros. E neste domingo, 30 de janeiro, a metade azul de Minas Gerais almoçou ou preparou o almoço assistindo a um jogo nada animador.

Em resumo, a partida foi sonolenta, mas o Cruzeiro conseguiu mais uma importante vitória. Após – mais – uma bela assistência do lateral Rafael Santos, Bruno José balançou as redes e a Raposa venceu o Athletic, em São João del Rei, por 1 a 0.

Com o triunfo, o time azul celeste está na liderança do Campeonato Mineiro e ostenta 100% de aproveitamento, visto que também venceu a URT no meio de semana: dois jogos e duas vitórias. No entanto, a atuação deste domingo não foi tão animadora.

O Cruzeiro apresentou uma enorme falta de entrosamento, obviamente motivada pela rotação dos jogadores. Este problema fará parte do início de uma nova era no Cruzeiro, com vários reforços e uma comissão técnica diferente, porém Paulo Pezzolano sabe que o seu time deve jogar melhor.

Foram apenas seis finalizações durante 90 minutos frente ao modesto Athletic. O Cruzeiro venceu e mereceu a vitória, mas o elenco deve saber que é necessário melhorar bastante para ter uma boa temporada.

Três pontos para dar confiança ao Cruzeiro e para mostrar aos torcedores que trata-se de um time que está iniciando o processo de reconstrução. Alguns jogos sonolentos ainda tendem a acontecer, mas a torcida deve estar implorando para que isso não aconteça nas manhãs preguiçosas de domingo.

Confira notícias do Cruzeiro aqui!

O jogo em si

Os primeiros 45 minutos foram desanimados do início ao fim. Cada clube acertou a meta do adversário apenas uma vez e nenhum dos clubes teve uma grande chance em uma primeira etapa que contou com apenas seis finalizações. A atuação da Raposa neste primeiro tempo pode ter sido prejudicada pela precoce mudança envolvendo Vitor Leque, atacante que se lesionou e deu lugar a Waguininho.

Uma questão que chamou a atenção nos 45 minutos iniciais foi o excesso de cartões amarelos, visto que o Cruzeiro foi advertido três vezes na etapa inicial e dois cartões amarelos foram para a dupla de zaga.

Em contrapartida, o segundo tempo já começou mais animado. O Athletic perdeu uma ótima chance aos 2, onde Cadu estava impedido, e, logo na sequência, Rafael Santos cruzou rasteiro e Bruno José marcou o gol cruzeirense.

Depois do gol, os dois clubes tentaram sair, mas seguiram se anulando. No entanto, as equipes conseguiram mais brechas, aproveitando o cansaço do adversário. Os goleiros Rafael Cabral e, principalmente, Pedrão tiveram trabalho, foram bem e o placar marcou 1 a 0 para o Cruzeiro no fim da partida. Uma vitória crucial.

Cruzeiro derrota Athletic fora de casa e alcança segunda vitória no Mineiro. Veja mais detalhes aqui!

Uma ótima notícia na ala-esquerda

Talvez a grande notícia cruzeirense neste início de temporada esteja presente na lateral-esquerda. Pela segunda partida consecutiva, Rafael Santos fez ótima assistência e mostrou o seu talento. Desta vez, o passe do ala foi rasteiro e forte, atravessando a área e encontrando Bruno José.

Além das duas assistências em dois jogos, Rafael Santos também se mostrou um lateral pronto em fase defensiva. Mesmo ajudando bastante no apoio, a cria da base do Cruzeiro não comprometeu a defesa e já é uma realidade dentro do elenco cruzeirense.

Recentemente, o time mineiro anunciou a contratação de Matheus Bidu, ex-lateral do Guarani, e a disputa entre os dois alas será dura e positiva para o Cruzeiro. Já o titular da última temporada, Matheus Pereira, tende a ser emprestado ao Guarani, segundo informações do Superesportes.

Matheus Pereira negocia com o Guarani e deve deixar o Cruzeiro. Confira aqui!

Os estreantes

A partida desta manhã de domingo ficou marcada pela estreia de dois jogadores que chegaram com “credenciais” para fazer parte do time titular do Cruzeiro.

O goleiro Rafael Cabral não havia sido registrado no BID e, por isso, ficou fora da partida de estreia contra o URT. A sua ausência não foi tão sentida, já que Denivys foi muito bem, no entanto, Rafael Cabral tende a ser o substituto de Fábio nesta temporada tão importante. O goleiro, ex-Santos, fez uma estreia razoável, visto que não correu riscos defensivos e fez uma boa defesa no fim do jogo. Os únicos erros do arqueiro envolveram a saída curta, ideia de saída de jogo que o técnico Paulo Pezzolano impõe: o goleiro errou algumas saídas simples e não aparenta ter muita familiaridade com a construção com os pés.

Já Sidnei não foi bem. Depois de não estrear porque também não estava registrado no BID, o ex-defensor do Betis-ESP apresentou uma falta de ritmo notável. Até por isso, Sidnei ficou pendurado desde os minutos iniciais, já que recebeu o cartão amarelo aos 21 do primeiro tempo. Obviamente, a atuação ruim e a dificuldade para realizar alguns cortes é facilmente justificada pela falta de ritmo e entrosamento.

FMF oficializa mudança no horário de jogos do Cruzeiro no Estadual. Veja aqui!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments