Pendurado desde o 1º turno, Hulk mostrou seu profissionalismo e não desfalcou o Atlético

Hulk demonstrou a raça necessária para se tornar ídolo do Atlético. Foto: Pedro Souza / Atlético

Até então, o Clube Atlético Mineiro realizou 36 jogos no Campeonato Brasileiro de 2021, competição em que o time já é o vencedor. Em 33 partidas, Givanildo Vieira de Sousa iniciou como titular, em uma oportunidade saiu do banco e ficou fora somente de duas partidas. Hulk é o cara deste Brasileirão.

O seu físico invejável é a perfeita justificativa para a alta quantidade de jogos em alto nível do camisa 7. Hulk já fez 65 jogos pelo Atlético na temporada e marcou 33 gols, além de dar 12 assistências. Especificamente no Campeonato Brasileiro, onde Hulk é, incontestavelmente, o craque, o atacante fez 18 gols nestas 34 partidas. Logo, no ano e no torneio nacional, Hulk tem média superior a um gol a cada dois jogos, algo impressionante.

Porém, outro aspecto chamou a atenção e evidenciou, ainda mais, o profissionalismo de Hulk. O atleta mostrou que tem a “cabeça no lugar” depois de receber o segundo cartão amarelo em agosto, ainda no 1º turno, e passar toda a segunda parte da competição sem receber nenhuma nova advertência.

Sendo assim, Hulk não se ausentou em nenhuma partida do Brasileirão por causa de acúmulo de cartões, mesmo estando pendurado há tanto tempo e sendo um jogador bastante visado. Isto evidencia quão forte é a mentalidade de Givanildo Vieira de Sousa.

Veja aqui todas as notícias do Atlético!

Pendurado há um turno

No início da sua passagem pelo Atlético, Hulk reclamou bastante das faltas não marcadas. Ficou claro, em algumas oportunidades, que os árbitros permitiram contato com mais força por causa do físico do atacante. Isto irritou muito o atacante nas primeiras partidas no futebol brasileiro, mas a raiva não tomou conta de Hulk – frase irônica ao lembrar do super-herói.

Vale ressaltar, antes de enaltecer o feito do jogador que não recebeu um cartão no 2º turno, que Hulk era um dos únicos jogadores atleticanos que não tinham tantas responsabilidades defensivas, ou seja, quase não marcou. Mesmo assim, em um momento ou outro, seria esperado que o camisa 7 tentasse matar um contra-ataque ou respondesse às faltas sofridas com outra infração. No entanto, Hulk passou uma grande parte do Campeonato Brasileiro “fugindo” das advertências e não desfalcou o Galo.

O atleta foi punido frente a Chapecoense, em 21 de junho, no Mineirão, e contra o Fluminense, em 23 de agosto, em São Januário. Logo, na 17ª rodada, o camisa 7 recebeu o segundo cartão amarelo e qualquer nova advertência faria com que Hulk fosse forçado a se ausentar. Mas não aconteceu.

O atacante entrou em campo 18 vezes no Brasileirão desde a punição contra o Fluminense e jogou quase todos os minutos destas partidas, mas, mesmo assim, demonstrou muito equilíbrio para não ser punido. Com isso, Hulk não ficou fora de nenhuma partida no Campeonato Brasileiro por suspensão, mesmo pendurado há muito tempo. Um jogador que pensa no coletivo e não prejudicou o seu clube. Um exemplo!

Como Cuca montou taticamente o Atlético bicampeão brasileiro em 2021. Veja aqui!

As ausências

Como dito anteriormente, Hulk jogou 34 das 36 partidas do Atlético no Brasileirão. Em 33 oportunidades, o camisa 7 foi titular. Contra o América, em 10 de julho, ainda no 1º turno, Hulk começou como reserva, entrou no segundo tempo e iniciou a jogada do gol de Dylan Borrero, sendo este o único dos 34 jogos que ele esteve no banco de reservas.

As duas ausências de Hulk foram motivadas por leves problemas. Contra o Athletico-PR, em 1º de agosto, o atacante sequer foi relacionado por causa de uma conjuntivite. Já frente ao Santos, no segundo turno, precisamente em 13 de outubro, o atacante estava com um edema na coxa direita e ficou fora do banco de reservas.

Foram apenas duas ausências durante um campeonato longo com um calendário tão apertado. Hulk esteve presente em quase todas as partidas e se segurou para não receber outro cartão amarelo e ficar fora por causa de suspensão.

Para evidenciar ainda mais a capacidade do camisa 7 para se segurar, é necessário destacar que ele também estava pendurado após dois cartões amarelos frente ao Boca Juniors na Libertadores. Porém, nos confrontos frente ao River Plate e também contra o Palmeiras, Hulk passou ileso e não recebeu nenhuma advertência, ou seja, ele se controlou em partidas decisivas para jogar uma possível final. Não foi em 2021, mas este atleta merece uma grande decisão continental nas próximas temporadas.

Bastidores do bi: veja como foi a festa dos jogadores do Atlético. Confira aqui!

A reta final

Hulk se concentrou para não receber nenhum cartão amarelo no segundo turno e conseguiu estar em todas as partidas da reta final do Brasileirão. O atleta não reclamou acintosamente, não cometeu faltas duras e não tirou a camisa em comemorações, ou seja, não fez por merecer nenhuma advertência e atuou nos jogos decisivos.

Como exemplo da sua importância, o Atlético fez quatro partidas desde o dia 20 de novembro e o time balançou as redes em nove oportunidades. Neste recorte, Hulk marcou seis gols, se isolando como o grande artilheiro do Campeonato Brasileiro. Foram dois tentos contra Juventude e Fluminense e um gol frente Palmeiras e Bahia, ou seja, 66,7% dos gols atleticanos nas quatro últimas partidas foram marcados por Hulk – Keno (duas vezes) e Zaracho marcaram os outros tentos.

Portanto, toda esta reflexão acerca dos cartões deixa claro quão comprometido com o clube Hulk está. O atleta se concentrou e traçou estratégias para estar disponível em todas as partidas até o fim do Brasileirão. Este fato deveria servir de exemplo para vários jogadores ao redor do mundo que se ausentam em momentos que o time necessita da sua presença.

Já você, Hulk, fique à vontade. Você já fez 18 gols no Brasileirão, é o craque da competição e decidiu várias partidas para o campeão. Por isso, na partida contra o Red Bull Bragantino, no “jogo da taça”, pode tirar a camisa em uma comemoração, ir até a torcida em uma celebração ou cometer alguma infração para ficar fora frente ao Grêmio e se preservar para a final da Copa do Brasil. Você merece. Os atleticanos e todos os amantes do futebol te agradecem pelo 2021 irretocável que você fez.

Hulk esmagou o futebol brasileiro!

Mineirão lotado! Atlético esgota ingressos para jogo contra o Bragantino. Veja aqui!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
romulo

Essa preocupação com o condicionamento físico msm fora do CT é algo raro no futebol brasileiro. Além do Hulk eu só conheço o zé roberto, q jogou em alto nível até os 42 anos e parou pq quis, pois tinha físico pra jogar até os 50 se quisesse.
Acho q os jogadores atuais têm q se espelhar em ambos, q são ótimos exemplos de profissionalismo!!