Chegou o dia de soltar o grito? Em horário atípico, Atlético enfrenta o Bahia e pode garantir a taça

A comemoração do Atlético no último domingo foi bonita, mas faltou o grito. Chegou o dia? Foto: Pedro Souza / Atlético

A ansiedade já tomou conta de Minas Gerais há algumas semanas. Os apaixonados torcedores do Atlético sabem que a taça de Campeão Brasileiro está muito próxima e o Instituto de Matemática da UFMG afirma que a equipe tem 99,69% de chances de ser campeão. Contudo, enquanto não for 100% e a taça não estiver garantida, o torcedor não ficará aliviado. E este alívio pode acontecer nesta noite.

Com uma vitória sobre o Bahia, na Fonte Nova, o Galo se tornará campeão do Brasileirão de 2021 e alcançará o tão almejado bicampeonato do Campeonato Brasileiro. Perseguindo a taça desde 1971, o atleticano nunca esteve tão perto e a comemoração pode começar nesta noite. Porém, o time baiano está desesperado por um triunfo para fugir da zona do rebaixamento e o jogo promete ser complicado.

Nesta quinta-feira, 02 de dezembro de 2021, o Atlético enfrenta o Bahia na Fonte Nova, em Salvador. O jogo é válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, ou seja, trata-se de uma partida atrasada.

A bola irá rolar às 18 horas de uma quinta-feira e terá transmissão da TV aberta. Por causa da possibilidade de ser campeão em Salvador, a TV Globo Minas pediu à CBF para alterar o horário – anteriormente o jogo estava marcado às 19 horas – e transmitirá para todo o estado mineiro assistir, mesmo sendo em um horário totalmente atípico. Não é normal a Globo transmitir uma partida em uma quinta-feira, às 18 horas, porém acontecerá porque a noite pode ser histórica.

O Clube Atlético Mineiro pode se tornar o campeão do Campeonato Brasileiro de 2021 nesta noite!

Chegou o dia de soltar o grito?

A conta é muito simples para os atleticanos. Se o Flamengo tropeçar pelo menos uma vez nas três rodadas finais, o Atlético é campeão, independentemente dos seus resultados. No entanto, sem pensar no rival carioca, o Galo precisa de conquistar dois pontos em três jogos para garantir a taça de campeão.

Com 78 pontos em 35 jogos, o Clube Atlético Mineiro está muito próximo da taça, mas ainda não pode comemorar a segunda estrela dourada porque o título não está garantido. Basta vencer nesta noite para soltar o grito, porém um empate não seria um resultado ruim.

Como dito anteriormente, uma vitória nesta noite faz com que o Galo se torne campeão do Brasileirão.empatando com o Bahia, o Atlético fica a apenas um ponto da taça da competição e iria para um jogo com o Red Bull Bragantino, no Mineirão lotado, precisando de apenas um ponto para ser campeão. Vale destacar que o time mineiro venceu as últimas 15 partidas em casa, ou seja, é improvável imaginar que a equipe, precisando de um ponto, deixaria o título escapar em casa.

Por causa disso, vencer, obviamente, é a melhor opção porque alcançaria os 100% nas chances do Atlético ser campeão do Brasileirão, mas empatar também não é um resultado ruim, visto que deixaria a partida seguinte, da 37ª rodada, com uma obrigação tranquila.

Os números e o momento

Claramente, as atenções deste jogo se voltam ao Atlético, já que o time mineiro pode ser campeão do Brasileirão e, consequentemente, possibilitar que uma apaixonada torcida comemore um título que não é conquistado há 50 anos. No entanto, a equipe adversária precisa vencer urgentemente.

O Bahia está na 17ª posição, com 40 pontos, e apenas um triunfo tira a equipe da incômoda zona do rebaixamento. Dois pontos atrás do Athletico-PR e três atrás de Cuiabá e Juventude, o Tricolor de Aço pode até ganhar três posições na rodada, mas qualquer tropeço faz com que o clube entre nas duas rodadas finais afundado no Z-4.

E o momento não é nada animador para a equipe baiana. O time venceu apenas um dos últimos cinco jogos – frente ao Grêmio – e perdeu alguns pontos bobos que podem fazer falta: contra Sport e Cuiabá são bons exemplos de partidas que o Bahia não poderia ter perdido pontos. Na última rodada, o time de Guto Ferreira visitou o Atlético-GO e também perdeu, chegando à 15ª derrota no torneio.

Enquanto o Tricolor conquistou somente quatro dos últimos 15 pontos, o Atlético chega empolgado porque venceu seis das últimas sete partidas e somou 19 dos 21 pontos disputados desde o início de novembro, ou seja, está muito bem na reta final.

O retrospecto

A grande curiosidade da partida é o histórico do confronto, visto que o Atlético tem um longo tabu a quebrar no estado da Bahia. A equipe mineira não vence o Tricolor de Aço, como visitante, desde 2003, quando o centroavante Guilherme e companhia bateram o Bahia por 4 a 2 na Fonte Nova, palco no jogo de logo mais. Depois disso, as equipes se enfrentaram nove vezes no estado baiano e o Galo nunca ganhou. Chegou a hora de acabar com dois jejuns ao mesmo tempo?

Já nos números gerais do confronto, o time alvinegro tem uma vantagem considerável sobre a equipe tricolor. Em 67 jogos, o Atlético venceu 31 vezes, houve 19 empates e o Bahia triunfou em 17 oportunidades. Vale destacar que, nas últimas 20 partidas, 11 jogos terminaram em empate, placar que não é desejado por nenhum dos clubes.

As escalações

O Atlético já não contou com Réver nas últimas partidas por causa de uma lesão e a equipe ganhou outros três desfalques: Allan, Diego Costa e Jair receberam o terceiro amarelo contra o Fluminense e estão fora da partida frente ao Bahia. Com a ausência da dupla de volantes, Tchê Tchê e Alan Franco devem ser escolhidos para as vagas, mas existe a possibilidade de Zaracho ser recuado e, em vez de Franco, Cuca pode optar por Vargas, tendo um time mais ofensivo. Na vaga de Diego Costa, Nacho Fernández retomará a titularidade. Por causa do limite de estrangeiros, a tendência é que Savarino e Dylan Borrero fiquem fora da partida. Eles não haviam viajado para Salvador, mas Dylan chegou na Bahia na noite de quarta-feira, segundo Fred Ribeiro, Guto Rabelo e Rodrigo Franco, repórteres do GE.

Provável escalação: Everson; Mariano, Nathan Silva, Alonso e Arana; Tchê Tchê, Alan Franco (Vargas), Nacho Fernández e Zaracho; Hulk e Keno. Técnico: Cuca.

Já o Bahia de Guto Ferreira não contará com Juninho Capixaba, lateral de origem que estava atuando como ponta – ele foi expulso na última partida. Com esta ausência, Rossi tende a retomar a vaga na equipe titular. E é exatamente nas pontas que o Tricolor de Aço tentará dar trabalho ao Atlético, visto que Raí e Rossi serão as válvulas de escape de um provável reativo Bahia, mesmo atuando na Fonte Nova e precisando, urgentemente, de um triunfo.

Provável escalação: Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Rodriguinho e Lucas Mugni; Rossi, Gilberto e Raí Nascimento. Técnico: Guto Ferreira.

Bahia x Atlético

32ª rodada do Brasileirão Série A de 2021
02/12/2021, 18:00 horas, Mineirão
Transmissão: Globo Minas e Premiere
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments