Assim como em dezembro de 71, Atlético quer vencer fora de casa para ser campeão

Atlético Mineiro em 1971. Em pé: Renato, Humberto Monteiro, Grapete, Vanderlei, Vantuir e Oldair. Agachados: Ronaldo, Humberto Ramos, Darío, Beto e Romeu. Foto: disponível no site do 3º tempo.

Um mundo completamente diferente. Uma diferença de quase meio século. Formas bem diferentes de acompanhar o futebol. Porém, a mesma camisa alvinegra e a mesma massa atleticana sonhando com a possibilidade de ser campeão do Brasileirão.

Dezembro de 2021 chegou e, com o mês, a ansiedade do torcedor do Atlético tomou conta das ruas e das redes sociais. Os atleticanos tiveram a oportunidade de serem campeões na última terça-feira, 30 de novembro, quando o Ceará enfrentou o Flamengo no Maracanã. Um simples empate do Vozão definiria o Brasileirão, porém Matheusinho fez o gol da vitória e não permitiu que o Galo fosse campeão sem estar em campo.

O destino faz com que o Atlético entre em campo, em um jogo fora de casa, com a possibilidade de ser campeão, assim como aconteceu em dezembro de 1971, ou seja, quase 600 meses depois, o clube pode se tornar vencedor do Campeonato Brasileiro, encerrando um enorme jejum, no mesmo mês e em uma situação semelhante à primeira conquista.

Muitos não viram a glória de 71, mas milhões de atleticanos irão assistir o Atlético entrar em campo frente ao Bahia nesta quinta-feira, às 18 horas, na Fonte Nova, em Salvador. A partida decisiva será transmitida na TV Globo Minas e no Premiere.

Atlético tem três desfalques para possível jogo do título; veja opções de Cuca. Confira aqui!

Dezembro de 1971

A estrela dourada acima do símbolo atleticano indica: trata-se de uma conquista especial. O Campeonato Brasileiro de 1971 contou com 20 clubes, assim como o torneio atual, mas tinha um regulamento bem diferente. Enquanto o Brasileirão de 2021 é definido por regularidade durante os pontos corridos, o torneio de 71 foi dividido em três fases até a tão esperada decisão atleticana fora de casa.

Na primeira fase, os vinte clubes envolvidos na competição foram divididos em dois grupos, onde seis se classificaram para a etapa seguinte. Na segunda fase, os doze times foram divididos em três grupos, onde apenas o líder se classificou para o triangular final. Este triangular contou com Atlético, Botafogo e São Paulo e foi disputado em dezembro de 1971.

Na primeira partida, o Galo ganhou do Tricolor Paulista por 1 a 0 no Mineirão. No segundo jogo do triangular, o São Paulo bateu o Fogão por 4 a 1, ou seja, o Atlético chegou na última partida do triangular final com uma vantagem considerável. O time alvinegro entrou em campo sabendo que possuía uma boa margem, mas fez questão de derrotar o Botafogo no Maracanã, frente a 46 mil pessoas.

Em 19 de dezembro de 1971, o Atlético entrou em campo com Renato; Humberto Monteiro, Grapete, Vantuir e Oldair; Vanderlei e Humberto Ramos; Ronaldo, Lola, Dario e Tião. O técnico da época era Telê Santana. E o Galo ganhou.

Após bela jogada de Humberto Ramos pela esquerda aos 16 do segundo tempo, o meia cruzou para a área e encontrou a cabeça do artilheiro. Dario, o Dadá Maravilha, cabeceou com o queixo no peito e balançou as redes do Maracanã. O gol do título. O tento que garantiu uma estrela dourada no manto atleticano. Em dezembro de 71, o Atlético foi campeão do Brasileirão!

Dezembro de 2021

Prestes a completar 50 anos do cabeceio de Dadá Maravilha, o Atlético está próximo de conquistar o título do Brasileirão. No mesmo mês e quase nas mesmas circunstâncias. O Galo jogará longe de Belo Horizonte e quer vencer para gritar é campeão, assim como fez no Maracanã, no Rio de Janeiro, em 19 de dezembro de 71. A história já será escrita neste 02 de dezembro de 2021?

Contra o Bahia, apenas o triunfo faz com que o Galo seja campeão do Brasileirão. Caso a equipe mineira empate, o título ficará mais próximo, porém a taça não estará garantida para o Atlético, já que o Flamengo tem 70 pontos e três jogos a fazer. Se vencer os últimos três confrontos, o Fla chega aos mesmos 79 pontos que o Atlético alcançará caso empate com o Bahia, mas seria campeão no critério de desempate – saldo de gols, já que número de vitórias também empataria.

Para ser campeão em Salvador, Atlético precisa quebrar tabu de 18 anos. Veja aqui!

Logo, o Atlético tem um desejo contra o Bahia: vencer para ser campeão. Empatar é até um resultado aceitável visto que ficaria faltando apenas outro empate para garantir a taça, mas os ansiosos atleticanos querem vencer em Salvador para soltar o grito de “é campeão”.

O bicampeonato se aproxima e as coincidências se fazem presentes. O mês de dezembro é marcante para o atleticano por causa do título de 71 e, em 2021, o mês pode se consolidar como o dezembro mais vitorioso da história alvinegra, já que há a provável conquista do Brasileirão e uma possível taça da Copa do Brasil.

Alguns não viram a glória ser conquistada em dezembro de 71. Muitos tendem a acompanhar a conquista em dezembro de 21. Aproveitem, atleticanos!

Confira todas as notícias do Atlético aqui!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Cesar Coutinho

Espero que o time não cometa o que foi a tônica ao longo desses intermináveis anos: nadar, nadar e morrer na praia. Chega de sofrimento…chega de decepção…chega de rótulos (Time de Monotítulos, Cavalo Paraguaio, Bragantino Mineiro etc)

Luiz Cesar Coutinho

Por quê os meus comentários nunca são publicados?