Vencer, vingar e secar: bem focado, Atlético enfrenta o Palmeiras nesta noite

Alonso deve retomar a titularidade. Foto: Pedro Souza / Atlético

Uma partida que possui diversos contextos por trás. Do lado do mandante, uma equipe que está pensando apenas na final da Libertadores no próximo sábado e inclusive perdeu as últimas três partidas no Brasileirão. Estes tropeços tiraram os donos da casa da briga pelo título. Em contrapartida, o duelo desta noite é crucial para o visitante. O líder do Campeonato Brasileiro precisa de mais três vitórias para ser campeão do torneio, sem pensar no desempenho do Flamengo, único adversário que ainda tem chances de ser campeão.

Por causa disso, Palmeiras e Atlético protagonizam um grande jogo nesta noite. O Galo chega a esta partida com uma sequência de cinco triunfos, com foco em mais três pontos e querendo realizar três ações: vencer, vingar e secar. A equipe precisa sair vitoriosa de São Paulo para seguir vivo, ao mesmo tempo que um triunfo pré-final da Libertadores seria uma vingança contra a equipe que eliminou o time de Cuca na competição continental. Além de tudo isso, quase que simultaneamente, os atleticanos irão secar o Flamengo, rival que enfrenta o Grêmio às 21 horas, e, para o clube alvinegro ser campeão no fim de semana, o time carioca não pode vencer.

Nesta noite de terça-feira, 23 de novembro, às 21:30, o Atlético visita o Allianz Parque para enfrentar o Palmeiras, em partida válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2021. No primeiro turno, o time alvinegro venceu o Verdão em casa por 2 a 0. A partida terá transmissão exclusiva do Premiere.

Vencer

Obviamente, a primeira missão atleticana nesta noite é vencer, uma ação que está descrita no próprio hino do clube e o time de 2021 está honrando com frequência. O Atlético venceu 23 dos 33 jogos disputados, ou seja, em quase 70% das partidas alvinegras neste Brasileirão, o time saiu de campo vitorioso.

Além disso, outros números aumentam a probabilidade do Atlético buscar uma vitória. A equipe mineira venceu os últimos cinco encontros e se mostra confiante nesta reta final. O Galo bateu o Grêmio, América, Corinthians, Athletico-PR e Juventude, fazendo nove gols e sofrendo apenas um tento do time gaúcho, ou seja, chega a este duelo com o Palmeiras após quatro partidas sem levar gols.

Todas estas partidas citadas anteriormente aconteceram em novembro, ou seja, os comandados de Cuca seguem com 100% de aproveitamento no mês que antecede o fim da temporada, evidenciando que estão focados em triunfos. Se mostrar confiante na reta final é a forma ideal de ir atrás de uma taça e o Atlético está próximo. Basta vencer os três próximos jogos e erguerá o troféu do Brasileirão.

Vingar

Talvez, o torcedor atleticano não encare o duelo desta noite como uma possível vingança, porém a partida desta noite tem uma carga a mais de tensão por causa de um confronto recente. Caso o Atlético não tivesse sofrido o gol de Dudu, em 28 de setembro, possivelmente o time mineiro estaria entrando com o time reserva nesta partida, visto que a final da Libertadores acontece no próximo sábado, 27. No entanto, o Palmeiras se classificou, jogará a decisão e está com a cabeça na competição continental.

O Verdão desclassificou o Galo na semifinal da Libertadores devido ao gol marcado fora de casa e entrará em campo com um time misto na partida desta noite porque está pensando na decisão. Obviamente, uma derrota para o Atlético não é terra arrasada para o time alviverde, mas a eliminação ainda machuca os atleticanos, os quais devem estar bastante motivados. Além da possibilidade de se aproximar ao título, vencer o Palmeiras é a chance de provar que a eliminação na Copa Libertadores da América foi obra do acaso e não uma constatação sobre o duelo. É certo que o jogo pegará fogo!

Por causa do foco no Campeonato Brasileiro, o favoritismo fica, claramente, por parte do Atlético. No entanto, o retrospecto indica uma vantagem palmeirense. Em 87 duelos na história, o Palmeiras venceu 39 vezes, houve 18 empates e o Galo derrotou o rival paulista em 30 oportunidades. A questão é que o Verdão derrotou o Atlético em apenas três dos últimos 22 jogos, ou seja, a última década foi de soberania atleticana no confronto.

Secar

Além de vencer e vingar a partida anterior dentro de campo, o Atlético tem uma ação a ser realizada de forma simultânea, mas uma ação via televisão, visto que está bem distante de MG e de SP. A partida entre Flamengo e Grêmio começará meia hora antes, precisamente às 21 horas, e o atleticano deve torcer para o time carioca não vencer – empate ou derrota não fazem diferença para as pretensões atleticanas.

Os torcedores estão sonhando com a possibilidade de serem campeões do Brasileirão no fim de semana, contra o Fluminense. Para isso acontecer, o Galo tem que ganhar do Palmeiras e o Flamengo tem que, no máximo, empatar com o Grêmio. O líder tem 74 pontos, enquanto a equipe rubro-negra possui 66 tentos, ou seja, se o time mineiro alcançar o 77º ponto e o Fla tropeçar, o time carioca não conseguirá chegar à marca de 80 pontos. Sendo assim, o Atlético poderia ser campeão com uma simples vitória frente ao Fluminense no próximo fim de semana.

Portanto, o Atlético quer triunfar sobre o Palmeiras para se aproximar do título, ao mesmo tempo que irá torcer para um tropeço do Flamengo, equipe que também deve entrar com time reserva, no Sul, frente ao desesperado Grêmio. O Verdão está logo atrás destes times que brigam pela taça, mas o terceiro colocado, rival do Galo nesta noite, perdeu as últimas três partidas – derrotado pelo Fluminense, Palmeiras e Fortaleza – e se encontra 16 pontos atrás do líder Atlético, ou seja, o Palmeiras está fora da briga pela taça do Brasileirão e tem apenas a final do próximo sábado como objetivo.

As escalações

Até por causa do foco descrito anteriormente, as formações iniciais de Atlético e Palmeiras são bem distintas. Enquanto o Galo entrará em campo com força máxima e buscando a vitória de qualquer forma, o Verdão descansará as suas peças mais importantes e priorizará a Copa Libertadores da América.

O time de Cuca contou com apenas dois desfalques na última partida, quando venceu o Juventude por 2 a 0, em casa: Alonso e Vargas ficaram fora por problemas físicos. No entanto, os jogadores voltaram a ficar à disposição de Cuca e estão em SP. Em contrapartida a esta boa notícia, Réver lesionou a coxa e está fora, assim como Alan Franco, Hyoran, Nathan e Savarino, atletas que ficaram em Belo Horizonte, segundo informações da Rádio Itatiaia. Com isso, a única mudança no time titular é o retorno de Alonso à defesa, já que Nacho Fernández deve seguir como uma ótima opção no banco de reservas.

Provável escalação: Everson; Mariano, Nathan Silva, Alonso e Arana; Allan, Jair e Zaracho; Hulk, Diego Costa e Keno. Técnico: Cuca.

Já o Palmeiras irá a campo com um time praticamente todo reserva, incluindo até o treinador. Abel Ferreira está suspenso e o auxiliar João Martins irá comandar a equipe alviverde na última partida antes da decisão da Libertadores. A escalação que o auxiliar mandará a campo é bem semelhante aos onze iniciais que perderam para o São Paulo no meio da última semana. As únicas mudanças serão a saída de Weverton para a entrada de Jaílson e as entradas de Deyverson e Wesley, visto que eles são jogadores que normalmente ficam fora do time titular e não devem iniciar a final de sábado.

Provável escalação: Jaílson; Marcos Rocha, Kuscevic, Renan e Jorge; Patrick de Paula, Matheus Fernandes e Danilo Barbosa; Wesley, Deyverson (Willian) e Gabriel Veron (Breno Lopes). Técnico: João Martins.

Palmeiras x Atlético

35ª rodada do Brasileirão Série A de 2021
23/11/2021, 21:30 horas, Allianz Parque
Transmissão: Premiere
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments