Futebol Nacional

E o Galo? O Galo está ganhando na hora certa: Atlético vence o Athletico-PR por 1 a 0 e se aproxima do título

Todos sabiam que a partida seria dura. Enfrentar o Athletico-PR na Arena da Baixada é sempre uma tarefa complicada, independentemente de quais jogadores estão em campo. Sabendo disso e seguindo com a mentalidade vencedora que acompanha o time desde o início da competição, o Atlético entrou em campo determinado, marcou o seu gol, controlou o jogo, não correu riscos e venceu.

E o Galo? O Galo ganhou, ou melhor, o Galo está ganhando na hora certa. Com quatro triunfos consecutivos, o time mineiro se aproximou do título nesta terça-feira. A atuação não foi a mais vistosa, porém foi o desempenho necessário para somar mais três pontos e se consolidar na primeira colocação. O título está perto da Cidade do Galo. Basta seguir vencendo.

Nesta tarde de terça-feira, 16 de novembro, o Atlético visitou a Arena da Baixada e venceu o Athletico-PR por 1 a 0, graças ao gol de Matías Zaracho, após bela jogada de Keno. A partida foi válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2021 e decretou: o Galo venceu os dois jogos frente ao Furacão neste ano.

Com o resultado, o Atlético chegou aos 71 pontos, marca que o Flamengo foi campeão em 2020. Mesmo assim, o torcedor atleticano sabe que precisa de mais duas ou três vitórias para garantir a taça do Brasileirão. O time mineiro abriu 11 pontos para o Flamengo, equipe que tem um jogo a menos, e 13 pontos para o Palmeiras, adversário que disputou a mesma quantidade de partidas que o Atlético. O clube carioca enfrenta o Corinthians nesta quarta, enquanto o rival paulista protagoniza clássico frente ao São Paulo.

O jogo e as atuações individuais

Foram 29 faltas, várias discussões e três cartões amarelos. Um jogo bem tenso e duro. Porém, ao mesmo tempo, esta partida mostrou que o Atlético teve a paciência necessária para encontrar espaço, balançar as redes e, com muita qualidade, controlar o restante da partida. O duelo evidencia que o time está completamente focado em busca da taça do Campeonato Brasileiro.

Dentro de campo, toda esta mentalidade atleticana foi vista desde o primeiro minuto, já que, mesmo com as discussões e as faltas mais ríspidas, o time mineiro não se perdeu e conseguiu buscar o resultado. A organização do meio-campo deixou a desejar em alguns momentos, porém Zaracho, com toda a sua inteligência para estar no lugar certo, na hora certa, empurrou a bola para as redes após se movimentar por todo o campo do Athletico-PR, enquanto Keno produzia uma grande jogada.

O Galo está vencendo na hora certa e se mostra convicto que o resultado será positivo, ou seja, o desespero não faz parte do jogo alvinegro. A liderança do torneio não é obra do acaso. O Atlético consegue se impor mesmo em atuações um pouco piores e mostra suas variações cruciais, evidenciando que é um time que se encaixa com facilidade em diversos contextos. Nesta partida, Allan, Guga, Keno e Réver brilharam, enquanto Diego Costa deixou a desejar. É normal. Um time é campeão quando todas as suas peças estão atuando em um ótimo nível coletivo e o Atlético se aproxima da consagração de um elenco bem determinado.

Atlético x Athletico-PR

Ainda com os desfalques selecionáveis – Alonso, Franco, Savarino e Vargas – e sem contar com o suspenso Arana e o lesionado Nacho Fernández, o Atlético entrou em campo com um time bem modificado: Guga assumiu a lateral-direita e Jair retornou ao time titular, enquanto Réver seguiu como substituto de Alonso e o fortíssimo trio de ataque foi mantido. Com isso, Cuca escalou o time alvinegro com Everson; Guga, Nathan Silva, Réver e Dodô; Allan, Jair e Zaracho; Hulk, Diego Costa e Keno.

O primeiro tempo

Os 45 minutos iniciais foram bem tensos, com diversas faltas, três cartões amarelos e apenas duas finalizações certas, porém os visitantes abriram vantagem na etapa inicial.

Dentre os sete chutes do primeiro tempo, três arremates foram do Furacão. Aos 16, na primeira finalização do jogo, Pedro Rocha arriscou do meio do campo e errou o alvo. Quatro minutos depois, Christian bateu falta e também não acertou a direção da meta alvinegra. Já no minuto 33, em escanteio pela esquerda batido por Márcio Azevedo, Lucas Fasson subiu muito e cabeceou, encontrando Everson adiantado. No entanto, o goleiro se recuperou e encaixou, fazendo uma importante defesa.

Já o Galo finalizou equivocadamente três vezes seguidas, sendo todas estas jogadas originadas de escanteios. Aos 23, Dodô cruzou e Diego Costa cabeceou para fora. Quatro minutos depois, Keno cobrou o tiro de canto e Jair também testou para longe da meta de Bento. No minuto 30, Guga bateu escanteio pela direita e Diego Costa subiu bastante, porém não acertou o alvo mais uma vez.

A partida já se encaminhava para um intervalo sem gols, porém o Atlético conseguiu balançar as redes. Aos 44, Keno estava na esquerda, passou pela marcação, tabelou com Hulk e recebeu no fundo. A grande jogada do camisa 11 resultou em uma bela assistência para Matías Zaracho abrir o placar com uma simples conclusão para o fundo das redes. Gol de Zaracho e 1 a 0 para o Galo no fim do primeiro tempo.

O segundo tempo

Domínio do Galo

Já a etapa final foi dominada pelo Atlético, que teve as melhores chances, até acertou a trave – além do gol corretamente anulado – e não deu espaço para o seu adversário: nenhum chute do Furacão foi no alvo.

Desde o início, o Galo controlou e até balançou as redes, mas o tento de Hulk foi bem invalidado pela arbitragem. Aos 7, Réver interceptou um passe pelo meio do Furacão, driblou um marcador e já acelerou um contra-ataque com Diego Costa. O centroavante abriu rapidamente para Keno e o ponta deu dois toques na bola: dominou e fez um belo passe para Hulk, nas costas da marcação. O artilheiro alvinegro dominou livre, tocou por cima do goleiro Bento e fez um golaço, porém o bandeirinha marcou corretamente o impedimento que foi confirmado pelo VAR.

No minuto 16, Keno recebeu na esquerda e fez uma boa inversão para Guga. O lateral chutou de fora da área e a bola desviou em Jader, assustando o goleiro Bento. Dois minutos depois, Diego Costa tabelou com Keno na intermediária e finalizou de perna esquerda, quando estava entrando na área. Contudo, a tentativa do camisa 19 acabou acertando a defesa do Athletico-PR.

No lance seguinte, Keno cobrou o escanteio pela esquerda e a zaga tirou. No rebote, Dodô devolveu para o ponta atleticano e Keno fez fila: dividindo a bola com a marcação duas vezes, o camisa 11 passou pelos defensores e finalizou, já dentro da área. A bola, caprichosamente, bateu na trave esquerda de Bento e foi para fora. Ainda no ataque, o Atlético chegou aos 24: Hulk cobrou falta e a bola bateu na barreira.

As mudanças e os lances do Furacão

Sabendo da necessidade de seguir controlando o jogo, Cuca promoveu as cinco substituições e ainda ganhou tempo utilizando as três pausas à disposição. Aos 33, Diego Costa e Keno saíram para as entradas de Dylan Borrero e Nathan. No minuto 41, Igor Rabello e Sasha substituíram Allan e Hulk. Dois minutos depois, Guga saiu e Mariano entrou. Antes do fim do jogo, Eduardo Sasha recebeu nas costas da marcação e bateu cruzado. No entanto, Bento fez uma boa defesa.

Já o Furacão finalizou poucas vezes na etapa final e só um lance realmente assustou o torcedor alvinegro. Aos 5, o zagueiro Lucas Fasson arriscou do meio da rua e a bola foi para fora. No minuto 39, Jaderson dividiu com Zaracho, pediu falta e a bola sobrou nos pés do mesmo Fasson, mas o defensor chutou e a bola explodiu em Nathan Silva. Seis minutos depois, Pedrinho fez boa jogada e cruzou para Rômulo cabecear livre. A chance foi boa e assustou a torcida mineira, porém Rômulo errou a testada e a bola foi para fora, terminando de forma positiva para o Atlético mais um jogo.

O Galo volta a campo no próximo sábado, 20, às 19 horas, no Mineirão, contra o Juventude.

Redação Bola pra Frente

Posts Recentes

Maicon, Manoel e Willian Bigode: veja números dos possíveis reforços do Cruzeiro

Três atletas experientes - e que já atuaram pelo Cruzeiro - foram os nomes mais…

18 horas atrás

Reinaldo e Hulk | Não “deixaram” o rei conquistar, mas o herói buscou o Brasileirão

Por Pedro Bueno O atleticano não imaginava que uma ligação tão intensa seria criada em…

2 dias atrás

A massa vai festejar! Atlético vence Fluminense por 2 a 1 e o bi do Brasileirão é iminente

Alguns já soltaram o grito. Outros, aguardando a matemática, ainda estão esperando o momento certo…

2 dias atrás

Para ficar muito próximo do título, Atlético enfrenta o Fluminense no Mineirão

O torcedor atleticano sabe. Todos os outros amantes do futebol brasileiro também sabem. Porém, falta…

3 dias atrás

Ir à Libertadores? Veja os resultados que o América precisa na reta final do Brasileirão

No início da campanha do Coelho na Série A de 2021, nem o mais otimista…

4 dias atrás

O 2021 do Cruzeiro: não passou de 11º, o artilheiro do ano saiu em julho e houve um excesso de empates

Após empatar sem gols com o Náutico, a temporada cruzeirense chegou ao fim, aliviando vários…

5 dias atrás

Thank you for trying AMP!

We have no ad to show to you!