Com a casa “quase” cheia, Cruzeiro enfrenta o Brusque nesta terça e pode se garantir na Série B de 2022

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

A partida entre Cruzeiro e Brusque pode ser um passo importante para finalizar uma terrível temporada cruzeirense. O time mineiro foi muito mal durante todo o ano e fez por merecer esta situação. Porém, a vitória contra o Londrina, fora de casa, na última sexta-feira, deixou a Raposa em uma boa situação: se vencer o Brusque, no Mineirão, praticamente se garante na Série B de 2022.

E é justamente o local da partida que é a grande polêmica da partida. O Cruzeiro retornou ao Gigante da Pampulha, colocou ingressos com preços acessíveis e esperava contar com a sua torcida em todo o estádio, visto que a Prefeitura de Belo Horizonte liberou a presença das pessoas em 100% da capacidade. No entanto, os organizadores do estádio barraram e apenas 35 mil cruzeirenses poderão estar no Mineirão nesta noite.

A partida crucial desta terça-feira, 09 de novembro, acontecerá às 21:30 e marcará o encontro entre Cruzeiro e Brusque no Gigante da Pampulha. Este jogo é válido pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e contará com transmissão exclusiva do Premiere.

No primeiro turno, a Raposa venceu o time catarinense por 2 a 1, de virada, na estreia de Vanderlei Luxemburgo e no primeiro confronto da história entre os clubes.

A polêmica dos ingressos

O cruzeirense não estava motivado em apoiar o clube por motivos óbvios. O futebol praticado pelo time e a situação é completamente desanimadora. No entanto, a necessidade de empurrar a sua equipe em um momento complicado fez com que a paixão superasse toda a tristeza que estes jogadores provocaram nos torcedores. O desânimo era compreensível após as últimas temporadas cruzeirenses, assim como é possível notar o amor da torcida azul celeste.

Por isso, a diretoria optou por ingressos acessíveis – com preços justos, levando em consideração as atuações do clube – e a torcida se mobilizou em peso. As vendas começaram em ótimo número, aceleraram com o triunfo crucial frente ao Londrina e alcançaram 35 mil pessoas garantidas até a noite do último domingo. No entanto, o clube não conseguiu liberar mais ingressos para a sua torcida.

Depois de alcançar esta marca, o clube comunicou a sua torcida que este seria o número máximo de ingressos por causa da limitação imposta pelo próprio Mineirão. Segundo Samuel Lloyd, diretor comercial do estádio, o Cruzeiro previa um público de sete mil pessoas, mas com o aumento da demanda, a carga de ingressos alcançou a marca de 35 mil. No entanto, este é o limite devido ao rival cruzeirense.

Como o Atlético tem contrato com a Minas Arena e a equipe alvinegra jogou no estádio no domingo e jogará na quarta, a logística já havia sido pensada anteriormente para o Galo. Com isso, seria impossível liberar 60 mil pessoas para a partida do Cruzeiro, visto que possuem trabalhadores disponíveis apenas para as partidas atleticanas, ou seja, faltariam pessoas para trabalhar no confronto entre Raposa e Brusque.

Logo, cerca de 35 mil cruzeirenses irão apoiar o clube nesta terça-feira. É uma quantidade significativa, porém os torcedores gostariam de encher o Gigante da Pampulha.

Os números e o momento

A situação no início da última rodada estava assustadora para o Cruzeiro, mas uma vitória simples frente ao Londrina deu uma injeção de ânimo no time mineiro. O gol de Thiago decretou a vitória cruzeirense sobre o rival por 1 a 0, fora de casa. Enquanto isso, o Brusque também jogou fora de casa e abriu o placar, porém sofreu uma dura virada e perdeu para o 3 a 2 para o vice-lanterna Confiança.

Por causa desta última rodada, a partida desta noite pode definir a permanência cruzeirense na Série B de 2022. Se a Raposa, dona da 12ª posição, vencer a partida, o time pode alcançar até a 10ª colocação e chega aos 46 pontos, pontuação que praticamente encerra com qualquer chance de rebaixamento. Segundo a UFMG, a chance de rebaixamento de uma equipe com 46 pontos é de apenas 0,41%, ou seja, basta vencer o Brusque para colocar praticamente um ponto final neste pesadelo.

Já o Brusque quer vencer para respirar, visto que a 16ª posição assusta o time catarinense e um triunfo faria com que o clube chegasse aos 41 pontos. A grande questão é que o Brusque perdeu as últimas três partidas fora de casa e venceu apenas quatro das 17 partidas como visitante nesta Série B. Por outro lado, o Cruzeiro não venceu como mandante nos últimos três duelos e só triunfou em quatro oportunidades em 17 jogos em casa. Logo, os números ruins do Brusque fora de casa coincidem com o terrível aproveitamento cruzeirense em BH.

No entanto, além do baixo rendimento longe de SC, o Brusque possui um fato que assusta os seus torcedores: o time sofreu pelo menos três gols em cinco das últimas seis partidas. São 17 gols sofridos desde o dia 09 de outubro – últimos seis jogos – e a defesa está completamente sem confiança. Dono da pior defesa do torneio, com 52 gols sofridos, o time catarinense enfrenta o quinto pior ataque da Série B: a Raposa só marcou 30 gols em 34 partidas.

As escalações

“Em time que está ganhando não se mexe”. Este ditado não é comum na Raposa em 2021, visto que a equipe venceu apenas pela nona vez nesta Série B, porém pode ser uma verdade na partida desta noite, visto que Vanderlei Luxemburgo não deve fazer muitas mudanças no time depois de vencer o Londrina.

Na defesa, Léo Santos volta de suspensão e disputa a vaga com Rhodolfo, atleta que foi bem no último jogo. No meio, o trio deve ser mantido, enquanto o ataque tem apenas uma dúvida: Bruno José saiu lesionado da última partida e pode ser substituído pelo jovem Vitor Leque. Logo, o Cruzeiro não deve contar com nenhuma mudança drástica e deve buscar a segunda vitória seguida com uma escalação semelhante ao time que venceu o Londrina. Os desfalques seguem sendo os jovens Marco Antônio e Matheus Pereira, ambos lesionados, além do selecionável Marcelo Moreno.

Provável escalação: Fábio; Rômulo, Rhodolfo (Léo Santos), Eduardo Brock e Felipe Augusto; Lucas Ventura, Adriano e Giovanni Piccolomo; Wellington Nem, Thiago e Vitor Leque (Bruno José). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Já o Brusque, treinado por Waguinho Dias, possui vários desfalques, mas uma novidade anima o torcedor do time catarinense. Depois de duas partidas fora, o atacante Edu retornará nesta noite e, certamente, estará com fome de gols. Autor de 16 gols nesta Série B, o centroavante é o artilheiro da Série B e quer ajudar o seu time a permanecer na segunda divisão. Dentre os jogadores mais conhecidos do Brusque, é possível destacar Fillipe Soutto, atleta que foi revelado pelo Atlético, rival do Cruzeiro.

Provável escalação: Ruan Carneiro; Toty, Ianson, Éverton Alemão e Airton; Rodolfo Potiguar, Fillipe Soutto, Zé Mateus e Jhon Cley; Garcez e Edu. Técnico: Waguinho Dias.

Cruzeiro x Brusque

35ª rodada do Brasileirão Série B de 2021
09/11/2021, 21:30 horas, Mineirão
Transmissão: Premiere
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Celso dos Santos

É muita gente para comemorar o livramento da série C. Parabéns Marias! pelo 3º B om ano. Título que nunca iremos conquistar, méritos todos de vocês!