Líder contra vice-líder do returno: Atlético e América protagonizam o grande clássico mineiro neste domingo

Foto: Pedro Souza / Atlético

O grande clássico do futebol mineiro na elite acontecerá, pela última vez na temporada, neste domingo. Além da rivalidade por serem dois clubes de Belo Horizonte, o jogo marcará o encontro do líder e do vice-líder do returno do Campeonato Brasileiro, ou seja, na segunda parte do torneio, nenhum clube fez mais pontos que os times de Minas Gerais.

Atlético e América protagonizarão o último de 2021, mas que também será, com certeza, um grande clássico. Os três pontos são cruciais para os dois clubes porque o Brasileirão já está na reta final e ambos possuem metas ousadas: o Galo quer ser campeão da competição, enquanto o Coelho sonha com uma classificação histórica para a Copa Libertadores da América. Logo, os rivais querem vencer e o clássico pegará fogo.

Nesta tarde de domingo, 07 de novembro, precisamente às 16 horas, ou seja, no horário nobre da televisão brasileira, Atlético e América se enfrentam no Mineirão, no primeiro clássico mineiro com torcida depois do início da pandemia.

No entanto, não será uma simples partida. O clássico entre os times mineiros, o qual será válido pela 30ª rodada, tende a ficar marcado por um show da torcida atleticana. A Prefeitura de Belo Horizonte liberou 100% da capacidade, mas não permitiu a presença dos torcedores visitantes, ou seja, o Atlético, mandante da partida, colocou todos os ingressos disponíveis à venda e a torcida fez a sua parte: as entradas se esgotaram em três horas e a massa alvinegra irá comparecer.

O segundo turno dos times

Atlético e América chegam a esta partida em um ótimo momento, visto que são os melhores clubes do Brasileirão nas últimas dez partidas. A contagem se iniciou justamente na 20ª rodada, a qual é a rodada inaugural do segundo turno do Campeonato Brasileiro e nenhum clube somou mais pontos que os times mineiros.

O Atlético é o líder da competição, campeão do primeiro turno, líder do returno e melhor mandante. Sobram definições para o grande candidato ao título do Brasileirão, equipe que fez 20 pontos em 30 disputados no segundo turno. Veja a seguir as partidas atleticanas no segundo turno, até então:

  • 12/09: Fortaleza 0 x 2 Atlético;
  • 18/09: Atlético 3 x 0 Sport;
  • 25/09: São Paulo 0 x 0 Atlético;
  • 02/10: Atlético 1 x 0 Internacional;
  • 06/10: Chapecoense 2 x 2 Atlético;
  • 09/10: Atlético 3 x 1 Ceará;
  • 13/10: Atlético 3 x 1 Santos;
  • 17/10: Atlético-GO 2 x 1 Atlético;
  • 24/10: Atlético 2 x 1 Cuiabá;
  • 30/10: Flamengo 1 x 0 Atlético;

Já o América era um dos candidatos ao rebaixamento, mas o bom desempenho fez com que o time alcançasse outro patamar. E esta mudança aconteceu justamente na segunda parte do Campeonato Brasileiro, quando o América conquistou 19 pontos de 30 disputados e é a equipe que menos foi derrotada no segundo turno do torneio.

  • 11/09: América 2 x 0 Athletico-PR;
  • 19/09: Corinthians 1 x 1 América;;
  • 26/09: América 1 x 1 Flamengo;
  • 02/10: Cuiabá 0 x 2 América;
  • 06/10: América 2 x 1 Palmeiras;
  • 09/10: Juventude 1 x 1 América;
  • 13/10: Internacional 3 x 1 América;
  • 16/10: América 0 x 0 Bahia;
  • 23/10: Santos 0 x 2 América;
  • 30/10: América 2 x 1 Fortaleza;

Os números e a tabela

Os clubes vivem momentos semelhantes e possuem números parecidos no segundo turno, porém estão em níveis diferentes na competição.

O Atlético é o líder do Brasileirão desde a 15ª rodada e, atualmente, tem nove pontos de vantagem para o seu maior concorrente: o Flamengo. O Galo já conquistou 62 pontos e quer vencer para não dar brechas para o time carioca se aproximar, visto que o Fla possui um jogo a menos.

Melhor mandante da competição com 12 vitórias em 14 partidas, sendo 11 triunfos de forma consecutiva, o time de Cuca quer seguir vencendo para abrir vantagem na primeira colocação, se aproximar do título e igualar um recorde impressionante ainda nesta rodada. Caso vença o América no Mineirão, o clube alvinegro chega à 12ª vitória seguida em casa no Brasileirão, igualando o recorde que é do próprio Atlético, conquistado em 2016.

Já o América está na 10ª posição e sonha com um nono lugar no fim do campeonato, visto que o bom desempenho de alguns clubes brasileiros nas competições continentais podem acarretar um G-9, isto é, vagas para a Libertadores até a nona posição. Por isso, permanecer nesta região da tabela é o caminho ideal para o time de Marquinhos Santos.

Atualmente, o Coelho tem 38 pontos e pode até ganhar uma posição em caso de vitória. A grande questão é que, como visitante, o time americano não é tão dominante e venceu apenas três das 14 partidas disputadas, ou seja, quase uma vitória a cada cinco jogos fora de casa no Campeonato Brasileiro.

O retrospecto

Além de ser favorito por causa da liderança e devido ao forte elenco, o Atlético também tem favoritismo ao analisar o retrospecto do clássico. Em 414 partidas, o Galo venceu 206 vezes, houve 104 empates e outros 104 triunfos, ou seja, o time alvinegro venceu quase 50% dos clássicos, enquanto praticamente 25% ficaram empatados e o Coelho só derrotou o rival em 25% dos duelos.

Em 2021, os times se enfrentaram quatro vezes: duas vitórias atleticanas – 3 a 1 pela fase inicial do Mineiro e 1 a 0 pelo primeiro turno do Brasileirão – e dois empates sem gols na final do estadual. Com estes resultados, o Atlético deu sequência a sua série de 17 partidas sem perder para o Coelho: nas últimas 20 partidas, o time alvinegro só perdeu para o América uma única vez. Logo, o favoritismo atleticano aumenta com a análise do histórico.

As escalações

No meio de semana, em uma partida atrasada da 19ª rodada do Brasileirão, o Atlético venceu o Grêmio por 2 a 1 e se consolidou, ainda mais, como líder do torneio. No entanto, o triunfo no Mineirão acarretou um grande desfalque para este jogo: Nacho Fernández recebeu o terceiro amarelo e está fora do jogo desta tarde. Com isso, Savarino e Vargas surgem como os prováveis substitutos de Nacho, fazendo com que Zaracho tenha uma responsabilidade ainda maior na armação.

Na defesa, Guga deve perder espaço para Mariano voltar a ser titular, enquanto Nathan Silva, depois de cumprir suspensão, será o companheiro de Junior Alonso, zagueiro que irá se ausentar das duas próximas partidas por causa da data FIFA. A outra mudança do técnico Cuca deve acontecer no meio, pois Jair é titular, porém o camisa 8 sentiu e Tchê Tchê deve seguir tendo oportunidades. Por fim, o atacante Keno, com problemas na coxa, também ficará fora.

Provável escalação: Everson; Mariano (Guga), Nathan Silva, Alonso e Arana; Allan, Tchê Tchê e Zaracho; Savarino (Vargas), Hulk e Diego Costa (Vargas). Técnico: Cuca.

Em contrapartida às dores de cabeça do técnico Cuca, o treinador Marquinhos Santos não terá nenhum novo problema para esta partida e poderá repetir a escalação inicial que venceu o Fortaleza por 2 a 1 na última rodada. O destaque fica para o perigoso Mauro Zárate, atleta que chegou mudando o patamar americano. Outros atletas que chamam atenção pelo encontro com o Atlético são Ademir e Patric. O ponta, dono da camisa 10, será jogador do Galo em 2022 e Patric foi atleta alvinegro por quase dez temporadas. A reação da torcida às jogadas destes jogadores será curiosa.

Provável escalação: Matheus Cavichioli; Patric, Eduardo Bauermann, Ricardo Silva e Marlon; Lucas Kal, Juninho e Alê; Ademir, Rodolfo e Zárate.

Atlético x Grêmio

30ª rodada do Brasileirão Série A de 2021
07/11/2021, 16:00 horas, Mineirão
Transmissão: Globo Minas, SporTV e Premiere
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments