Líder, finalista e só oito derrotas: o torcedor talvez não compreenda ainda, mas o 2021 do Atlético já é histórico

Foto: Pedro Souza / Atlético

Por Pedro Bueno

Um grande investimento foi feito. O Atlético desmontou um time contestável de 2019, reconstruiu em 2020 e quer alcançar as glórias em 2021. Os títulos ainda não estão certos, mas já é possível afirmar que o ano é histórico para o Galo. Talvez o torcedor ainda não compreenda, obviamente aguardando um grande título para afirmar, mas o ano de 2021 do Atlético ficará marcado na história do clube.

Líder do Brasileirão desde a 15ª rodada. Finalista da Copa do Brasil de 2021 após golear na semifinal o Fortaleza, a grande surpresa do futebol brasileiro no ano. Além disso, são apenas oito derrotas durante toda a temporada e o Atlético é, até o momento, o grande time brasileiro em 2021. O melhor futebol praticado no país está em Belo Horizonte sob comando de Cuca e liderado por Hulk, o grande jogador no Brasil neste ano.

No entanto, mesmo com estes feitos, os títulos ainda não estão garantidos. Como todos sabem, o futebol pode surpreender e deslizes podem acabar tirando o provável título do Brasileirão e a taça da Copa do Brasil, onde o Atlético é favorito frente ao xará Athletico-PR. Para deixar claro, é necessário ressaltar: existe a possibilidade do Galo deixar o ano de 2021 apenas com a conquista do Mineiro, mas a regularidade e o talento do time mineiro não indicam isso.

Por isso e por todos os feitos já realizados, o ano de 2021 já é histórico na Cidade do Galo. Para muitos, trata-se de um dos melhores esquadrões que já vestiram a camisa alvinegra. O Atlético é o grande favorito aos títulos nacionais e pode entrar para história nos próximos 40 dias. Aproveitem e apoiem, torcedores!

Os números

Pode ocorrer uma queda nos ótimos números atleticanos até o fim do ano? Obviamente, sim. O futebol é bem imprevisível e tudo pode acontecer. No entanto, os números indicam uma segurança defensiva, regularidade e um aproveitamento de time que tende a ser campeão. Se continuar nesta pegada, fatalmente o Atlético será o vencedor, ou seja, basta se manter, visto que os números são chamativos.

O Galo entrou em campo 64 vezes na atual temporada – que começou em 28 de fevereiro – e venceu 43 partidas, ou seja, o time mineiro venceu duas a cada três partidas no ano. Este rendimento fica ainda mais claro ao levar em conta todos resultados: são 73,9% de aproveitamento dos pontos e apenas oito derrotas desde o início da temporada – são 13 empates desde então.

Além disso, o Galo marcou incríveis 109 gols nestas 64 partidas e sofreu apenas 39 tentos, ou seja, o “seu saldo de gol” é igual a 70. Os números marcantes ganham força como mandante: venceu 26, empatou cinco e perdeu apenas uma vez em 32 partidas, tendo assim um aproveitamento inacreditável de 86,4% como mandante. Já fora de casa, o Galo possui 61,4% de rendimento.

Os números da temporada são ainda mais incríveis ao pensar que a defesa sofre em média três gols a cada cinco jogos e não sofreu mais do que três gols em nenhuma partida na temporada. Uma defesa sólida mais um ataque goleador coloca o time na história.

Os feitos

O torcedor atleticano já sofreu muito com o alto número de gols sofridos. Não sofre neste ano. A torcida já ficou desanimada quando o clube iria atuar fora de casa. Não fica mais apreensiva, visto que trata-se de um dos melhores visitantes do Brasileirão. Por causa de tudo isso, o Atlético já conseguiu feitos incríveis antes mesmo da temporada terminar.

O Galo protagonizou a maior sequência de vitórias da história do Brasileirão de pontos corridos: foram nove triunfos consecutivos pelo torneio nacional. Além de colocar o Galo ao lado do Internacional de 2020 como os únicos times a ganharem nove jogos seguidos, a série de vitórias fez com que o time mineiro assumisse a liderança do Campeonato Brasileiro em agosto.

Desde a 15ª rodada, o Atlético é líder e já alcançou recordes próprios dentro da competição. O time havia liderado por apenas duas rodadas durante o segundo turno desde o início do Brasileirão de pontos corridos: só o Galo de 2012 havia sido líder na segunda parte do campeonato, precisamente nas rodadas 20 e 21 – foram contabilizadas classificações do Brasileiro com todos os clubes com o mesmo número de partidas.

Logo, a equipe mineira liderou todo o segundo turno até então e mudou esta escrita. Além disso, o Galo nunca havia aberto uma vantagem tão grande na primeira colocação do Brasileirão. Atualmente, o Atlético tem uma vantagem de 10 pontos para o Palmeiras, com o mesmo número de jogos, e de 12 tentos para o Flamengo, com duas partidas a mais. Além de todos estes feitos no Brasileirão, o Atlético alcançou a terceira final de Copa do Brasil nas últimas oito edições e eliminou Boca Juniors e River Plate em uma mesma edição da Libertadores.

As possíveis glórias

Cuca não sabe. Diego Costa não sabe. Hulk e Nacho também não. Muito menos Abel Ferreira, Renato Gaúcho e Vojvoda. Nenhum destes envolvidos e nenhum torcedor consegue ter a certeza do que acontecerá no Brasileirão, visto que falta exatamente a reta final. O Atlético ainda possui nove partidas para fazer. Caso ganhe sete, será campeão, obviamente. Se ganhar apenas duas, dificilmente será campeão. Por isso, é possível apenas imaginar quais serão as glórias conquistadas e não afirmar se o Galo será o vencedor ou não.

A grande questão é que o futebol praticado somado aos feitos e aos números destacados acima fazem com que o Atlético se consolide como o grande time da atual temporada. Por causa disso, a equipe tende a conquistar títulos. É necessário repetir: basta se manter bem e o Galo possui esta regularidade.

No Brasileirão, o time de Cuca é o líder e tem uma vantagem considerável, como citada anteriormente. Por causa do elenco, o Flamengo é tratado como o único time que pode tirar a taça das mãos atleticanas, porém a equipe carioca não se animou depois de vencer o próprio Galo, tropeçou frente ao Athletico-PR e não aparenta ser um grande concorrente porque não possui regularidade.

Na Copa do Brasil, o Atlético se classificou após vencer duas partidas frente ao Fortaleza e está na final contra o Athletico-PR. A final diante do xará paranaense é apenas no fim da temporada, nos dias 12 e 15 de dezembro, ou seja, o Brasileirão será decidido anteriormente e o foco atleticano poderá ser bem dividido.

O ano histórico

Você, leitor, já entendeu o tamanho do 2021 atleticano? Já imaginou o seu time entrar em campo mais de 60 vezes e perder somente oito jogos? Já pensou em uma dupla de ataque do tamanho de Hulk e Diego Costa? Por isso e por vários outros motivos, aproveite o ano.

O Atlético está praticando um futebol regular e qualificado, fundamentos básicos para ser campeão do Brasileirão. No mata-mata da Copa do Brasil, o Galo mostrou muita frieza e definiu o último confronto ao protagonizar uma grande atuação em casa. Já no Campeonato Mineiro, o time foi campeão e está em busca de três taças no mesmo ano.

Não é sempre que um time consegue ter este domínio. Não é sempre que um clube está próximo de taças como o Brasileirão e a Copa do Brasil. Além de todos estes feitos esportivos, é importante destacar a sintonia entre jogadores, comissão técnica e torcida. O time entende quem eles estão representando e os torcedores se sentem representados.

Logo, 2021 já é histórico. O Atlético está muito forte e próximo das taças. Caso vença Brasileirão e Copa do Brasil, este ano se tornará o maior ano da história do Galo. Por isso, o conselho para quem está vendo a história ser escrita: aproveitem!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Durso

Boa Pedro, como futebol é o momento vamos aproveitar e curtir com respeito aos adversários. No final, se formos vitoriosos, vamos festejar.