Com o objetivo de completar “quase” um turno invicto e vingar a última derrota, Atlético enfrenta o Santos no Mineirão nesta quarta

Mais de três meses depois, o atleticano quer vingar aquela derrota na Vila, o último revés atleticano no torneio. Foto: Pedro Souza / Atlético

A ferida atleticana ainda está aberta. Os torcedores não se esqueceram da derrota na Vila Belmiro, até porque ela foi a última de uma ótima sequência de triunfos do clube mineiro desde então. Invicto no Brasileirão desde o jogo seguinte ao confronto do primeiro turno frente ao Santos, o Atlético quer completar “quase” um turno invicto, pois este será o 18º jogo, visto que a partida frente ao Grêmio foi adiada e impossibilitou que o Galo conseguisse fechar um ciclo de invencibilidade contra todos os adversários do Brasileirão.

Nesta quarta-feira, 13 de outubro, às 19 horas, o Atlético recebe o Santos no Mineirão, em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2021. A partida terá transmissão exclusiva do Premiere e será simultânea ao jogo do grande rival atleticano na competição: o vice-líder Flamengo enfrenta o Juventude, no Maracanã, neste mesmo horário.

A última derrota

Trata-se da maior sequência de invencibilidade da história do Atlético na era dos pontos corridos. São 17 jogos seguidos no Brasileirão sem nenhum revés e a meta é, sem nenhuma dúvida, chegar ao fim do campeonato ainda invicto, visto que é o caminho ideal para ser campeão. O recorde de invencibilidade dentro do Campeonato Brasileiro de pontos corridos é do Flamengo de 2019, quando o time de Jorge Jesus ficou 24 jogos seguidos sem perder. É possível o Atlético não ser derrotado nas próximas sete partidas?

E a sequência começou em 1º de julho, em uma ótima vitória sobre o Atlético-GO, já que a partida anterior havia terminado em derrota. E o adversário foi justamente o Santos. Em 27 de junho de 2021, o Atlético visitou o Peixe e perdeu por 2 a 0, em uma partida em que a equipe estava bastante desfalcada por causa do surto de coronavírus no elenco e devido às convocações para as seleções sul-americanas.

Naquela semana, o Atlético já havia perdido dois pontos para a Chapecoense e três para o Ceará, ou seja, com a derrota frente ao Santos, o Galo conquistou um ponto em nove disputados na pior semana atleticana na temporada. Já nos últimos dias, o Atlético até deixou mais dois pontos frente a Chape, mas bateu o clube cearense e pode fechar esta mesma sequência com sete tentos em nove disputados.

Logo, mais de três meses depois da última partida entre os clubes, o Atlético segue sem perder nenhum jogo e ostenta 17 partidas invictas. Caso vença, o time irá completar quase um turno de invencibilidade, já que o jogo frente ao Grêmio, que seria disputado no início de setembro, será realizado em 03 de novembro e será válido pela 19ª rodada do Brasileirão, ou seja, ainda trata-se de um duelo do 1º turno.

A série invicta

Confira abaixo a sequência atleticana de 17 jogos sem perder: são 13 vitórias e apenas quatro empates. Como destacado anteriormente, somente Grêmio e Santos não enfrentaram o Atlético nesta série de jogos em que todos os adversários saíram sem a vitória.

  • 01/07: Atlético 4 x 1 Atlético-GO; 8ª rodada do Brasileirão;
  • 04/07: Cuiabá 0 x 1 Atlético; 9ª rodada do Brasileirão;
  • 07/07: Atlético 2 x 1 Flamengo; 10ª rodada do Brasileirão;
  • 10/07: América 0 x 1 Atlético; 11ª rodada do Brasileirão;
  • 17/07: Corinthians 1 x 2 Atlético; 12ª rodada do Brasileirão;
  • 25/07: Atlético 3 x 0 Bahia; 13ª rodada do Brasileirão;
  • 01/08: Atlético 2 x 0 Athletico-PR; 14ª rodada do Brasileirão;
  • 08/08: Juventude 1 x 2 Atlético; 15ª rodada do Brasileirão;
  • 14/08: Atlético 2 x 0 Palmeiras; 16ª rodada do Brasileirão;
  • 23/08: Fluminense 1 x 1 Atlético; 17ª rodada do Brasileirão;
  • 29/08: Red Bull Bragantino 1 x 1 Atlético; 18ª rodada do Brasileirão;
  • 12/09: Fortaleza 0 x 2 Atlético; 20ª rodada do Brasileirão;
  • 18/09: Atlético 3 x 0 Sport; 21ª rodada do Brasileirão;
  • 25/09: São Paulo 0 x 0 Atlético; 22ª rodada do Brasileirão;
  • 02/10: Atlético 1 x 0 Internacional; 23ª rodada do Brasileirão;
  • 06/10: Chapecoense 2 x 2 Atlético; 24ª rodada do Brasileirão;
  • 09/10: Atlético 3 x 1 Ceará; 25ª rodada do Brasileirão;

Os números e o momento

Enquanto a lembrança atleticana acerca da última partida entre os clubes não é tão animadora, o momento e as perspectivas até o fim do ano são bem diferentes e positivas para o clube mineiro. Enquanto o Atlético lidera o Brasileirão e está próximo de uma conquista importantíssima, o Santos luta contra o rebaixamento e se apega à história para sobreviver, já que nunca disputou a Série B do Campeonato Brasileiro.

O Atlético está na primeira colocação e quer, no mínimo, manter a distância de 11 pontos para o Flamengo. Por isso e devido à possibilidade de aumentar esta margem, uma vitória sobre o Santos é crucial. E os números em casa animam o torcedor. O melhor mandante da competição disputou 11 jogos em BH: venceu nove, empatou uma vez e perdeu para apenas um time, ou seja, conseguiu 28 dos 33 pontos no Mineirão e sofreu seis gols, enquanto marcou 23. São números incríveis de um time que é o grande candidato ao título.

Enquanto isso, do outro lado da partida, o Santos chega nesta quarta-feira respirando aliviado depois de vencer no fim de semana. O time da Vila bateu o Grêmio já nos acréscimos por 1 a 0 e acabou com o jejum de 11 jogos sem vitórias em todas as competições. No Brasileirão, a equipe estava sem vencer desde 1º de agosto, ou seja, passou mais de dois meses sem bater um adversário sequer no torneio nacional. Por causa deste mau desempenho, o Peixe está, realmente, brigando pela sobrevivência na Série A, porém a vitória do último domingo tirou a equipe do Z-4.

Atualmente, o Santos está na 16ª posição, um ponto à frente do Bahia, primeira equipe dentro do Z-4. A grande questão do Santos é que o clube venceu apenas um jogo fora de casa na competição – contra a Chapecoense – e tem o segundo pior desempenho como visitante do torneio, à frente apenas do Ceará. O Peixe conseguiu apenas oito dos seus 28 pontos longe de casa.

O retrospecto

Além da temporada atleticana ser bem melhor, o retrospecto indica uma leve superioridade do time mineiro. Em 103 jogos disputados, o Atlético venceu 40 vezes, houve 25 empates e o Santos derrotou o rival em 38 oportunidades, ou seja, uma pequena vantagem atleticana.

O curioso do histórico entre as equipes é como o fator campo é importante neste duelo. Nas últimas 12 partidas pelo Brasileirão, o mandante venceu o confronto e mostrou a sua força no seu estádio – a exceção foi o Santos em 2017, quando o clube venceu o Galo em Minas Gerais.

Logo, estas vitórias dos donos da casa e a falta de empates nos confrontos – apenas três nos últimos 20 jogos – animam o torcedor atleticano que comparecerá ao Mineirão neste início de noite, assim como fez contra o Ceará, na última partida do time mineiro, onde o Galo venceu por 3 a 1.

As escalações

Além do bom momento e a liderança no Campeonato Brasileiro, o Atlético tem bons motivos dentro do elenco para se animar. O departamento médico do Galo liberou Savarino e Mariano no início da semana para treinar normalmente e eles devem ser opções no banco de reservas. Logo, o único desfalque lesionado é Eduardo Vargas. As outras três baixas alvinegras são Arana, Junior Alonso e Franco, visto que ainda estão representando as suas respectivas seleções.

Por isso, a tendência é que o Atlético tenha um time semelhante ao que venceu o Ceará, mas com o retorno de Nacho Fernández na vaga de Dylan Borrero, visto que o argentino foi poupado e entrou bem na última partida. Já no ataque, Keno foi o companheiro de Hulk, mas Diego Costa surge como boa opção para iniciar.

Provável escalação: Everson; Guga, Nathan Silva, Réver (Igor Rabello) e Dodô; Allan, Jair, Zaracho e Nacho Fernández; Hulk e Keno (Diego Costa). Técnico: Cuca.

Enquanto o Galo tem ausências por causa da Data FIFA e um atleta lesionado, o Santos sofrerá nesta partida por causa de algumas suspensões acarretadas pelo terceiro cartão amarelo. O titular Carlos Sánchez e o lateral que era titular, mas acabou perdendo espaço para Lucas Braga, Felipe Jonatan, estão fora da partida desta noite. O meia uruguaio, mesmo já veterano, é importantíssimo para o esquema de Fábio Carille e Jean Mota o substituirá no Mineirão nesta noite. O ídolo atleticano, Diego Tardelli, será opção no banco de reservas.

Provável escalação: João Paulo; Emiliano Velázquez, Vinicius Balieiro e Wagner Leonardo; Marcos Guilherme, Vinicius Zanocelo, Camacho, Jean Mota e Lucas Braga; Léo Baptistão e Marinho. Técnico: Fábio Carille.

Atlético x Santos

26ª rodada do Brasileirão Série A de 2021
13/10/2021, 19:00 horas, Mineirão
Transmissão: Premiere
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Genésio Eustáquio Da Costa

Mais uma roubalheira no futebol brasileiro contra Minas…ainda bem que a Globo tá indo pro saco…e ainda tem que pagar a dívida com o Brasil…temos time pra isto…só olhar para a arbitragem né…