Mais líder do que nunca! Com gols de Hulk e Diego Costa, Atlético vence o Ceará por 3 a 1 e se isola na ponta

Ele voltou: Hulk brilhou! Foto: Pedro Souza / Atlético

Os atleticanos estavam com saudades daquele Galo que encantou o futebol brasileiro nos últimos meses. Os empates recentes, incluindo a eliminação frente ao Palmeiras, deixaram alguns torcedores com o pé atrás. Mas a vitória desta noite é para retomar a confiança de vez. O Atlético atropelou o Ceará com gols de Hulk e Diego Costa, venceu mais uma em casa e é mais líder do que nunca. Um resultado importante para dar moral ao time e pressionar os adversários, visto que o clube mineiro se isolou na ponta e acompanhará os jogos dos rivais nesta noite de sábado. A vantagem atleticana é enorme e o Galo só depende dele para ser campeão brasileiro depois de 50 anos de jejum.

Nesta tarde de sábado, 09 de outubro de 2021, o Atlético enfrentou o Ceará e venceu o time nordestino por 3 a 1 no Mineirão. O jogo foi válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro e o Galo alcançou a 17ª partida consecutiva sem perder no Brasileirão.

Além da longa invencibilidade, o Atlético chegou à 16ª vitória no torneio e alcançou o 53º ponto, deixando os adversários bem para trás: após o apito final, o time mineiro havia aberto 14 pontos para os rivais que ainda jogam na rodada. Com 39 pontos, Flamengo e Fortaleza se enfrentam neste momento e, como o rubro-negro possui dois jogos a menos, o desejo do torcedor atleticano é que o Fla tropece novamente para abrir mais diferença para o seu grande rival. Já o Palmeiras, equipe que possui 39 pontos, duela com o Red Bull Bragantino ainda nesta noite de sábado e, se perder, pode ficar 14 pontos atrás do líder, com a mesma quantidade de partidas disputadas. Enquanto o Galo está na ponta, o Ceará ocupa a 13ª posição e deve olhar para o Z-4.

O jogo e as atuações individuais

Uma partida para provar que Hulk está de volta. Uma atuação para Everson mostrar toda a sua importância. Um lance final para evidenciar que Nacho Fernández e Diego Costa são, realmente, acima da média. Um desempenho para deixar claro que o meio-campo atleticano deve contar com Allan, Jair e Zaracho. Estas são algumas das diversas conclusões que a grande atuação proporcionou. O Atlético atuou em alto nível e o torcedor foi premiado com uma exibição notável, além de três pontos cruciais em busca do bicampeonato do Brasileirão.

Dentro de campo, o time mineiro sufocou o Ceará desde o início do jogo e deu poucas brechas à equipe adversária. Everson até fez três grandes defesas e sofreu um gol em leves desatenções, mas o domínio foi atleticano e a equipe pôde atuar de forma tranquila na segunda etapa. A grande mudança do Atlético em relação às últimas partidas foi a pegada e a postura do time no campo de ataque, pressionando a saída do rival e criando boas chances com a bola no pé.

Não faltou intensidade de um time desgastado e isso preocupa por causa da sequência, mas Cuca está gerindo bem esta questão. Por exemplo, Nacho Fernández é crucial, mas ficou no banco de reservas neste jogo. O Atlético possui um extenso elenco para estas situações e, por isso, é o grande favorito ao título do Campeonato Brasileiro. As rotações bem feitas no elenco, como foram feitas nesta tarde, são cruciais para seguir em alto nível, mesmo no fim de um ano tão pesado. É óbvio que o Galo sente falta de algumas peças, mas a partida frente ao Ceará deixou claro, mais uma vez, que o Atlético tem qualidade suficiente para seguir com esta enorme distância para os rivais. O time atleticano está no caminho certo!

Atlético x Ceará

Ainda desfalcado de vários jogadores, o Atlético entrou em campo com duas mudanças importantes. Na zaga, Igor Rabello foi para o banco e Réver o substituiu, enquanto, no meio-campo, Zaracho, meia que estava suspenso na última partida, substituiu o desgastado Nacho Fernández. A escalação atleticana ainda contou com uma novidade: Diego Costa no banco, visto que ele estava machucado e voltou nesta partida. Com isso, Cuca escalou o Galo com Everson; Guga, Nathan Silva, Réver e Dodô; Allan, Jair e Zaracho; Dylan Borrero, Hulk e Keno.

O primeiro tempo

Domínio atleticano sem acertar o alvo

O Galo dominou a partida desde o apito inicial e conseguiu mostrar que estava ligado logo no primeiro minuto. Depois de rebote em falta que a bola foi alçada na área, Dodô ajeitou com a cabeça e Hulk dominou no peito, ajeitou e bateu forte, mas a bola subiu demais. Aos 12, Réver fez um belo lançamento para Keno que estava na esquerda. O ponta dominou, levou para o meio e chutou, porém, assim como Hulk, Keno errou a direção do gol.

A partida ainda contou com um lance inusitado aos 16. Em recuo de Luiz Otávio para Richard, Zaracho pressionou o goleiro do Ceará, tentou desarmar e acabou trombando com o arqueiro. O árbitro assinalou penalidade máxima neste contato, mas o VAR revisou, viu que Zaracho apenas trombou com Richard e o pênalti foi corretamente anulado.

Mesmo assim, o Galo seguiu em cima. No minuto 20, Dodô encontrou Keno na esquerda: o ponta tabelou com Hulk e bateu travado. Quatro minutos depois, Keno tocou para Guga e o lateral encontrou Dylan Borrero na entrada da área. O colombiano arriscou de fora e o chute também foi travado. No minuto 29, Guga cobrou uma falta curta, rolou para Allan e o volante chutou de longe de forma equivocada.

Hulk esmagou

O principal lance da partida aconteceu entre os minutos 30 e 31. Cleber fez uma boa jogada pela esquerda, passou pela marcação e tocou para Geovane. O meia do Ceará tentou finalizar, furou e a bola chegou nos pés de Vina, ex-atleticano que estava livre na direita. O camisa 29 bateu forte e Everson pulou para fazer uma grande intervenção.

No lance seguinte, o Ceará errou alguns passes no meio e Jair aproveitou para fazer um lançamento perfeito. A assistência com a perna direita foi feita bem antes do meio-campo para Hulk acelerar, correr por mais de 35 metros e chegar para finalizar forte. O artilheiro atleticano correu bastante e bateu de perna direita, no canto esquerdo do goleiro Richard. Um gol para Hulk encerrar o jejum de cinco jogos. Uma assistência para Jair colocar no currículo. 1 a 0 para o Galo no Mineirão.

Após abrir o placar, o Atlético levou perigo com Dodô aos 39, quando o lateral roubou a bola, acelerou pela esquerda e arrematou forte, mas a bola passou apenas ao lado da trave esquerda de Richard. Enquanto isso, o Ceará chegou com Cleber em duas oportunidades. Aos 41, Cleber recebeu na esquerda, bateu forte e Everson encaixou. Sete minutos depois, Lima fez boa jogada pela direita, cruzou bem e Cleber cabeceou, mas a bola foi por cima da meta atleticana.

No lance seguinte, no último lance do primeiro tempo, Zaracho recebeu pela direita, deu um lindo drible de letra entre as pernas de Luiz Otávio, cruzou para Jair e o volante, mesmo sendo derrubado, ajeitou para Guga bater de esquerda – o lateral errou. No entanto, Jair foi derrubado por Messias na área, o VAR chamou o árbitro e o juiz marcou o pênalti cometido no carrinho do zagueiro do Ceará. Penalidade máxima marcada e Hulk na bola: o artilheiro cobrou no lado esquerdo do goleiro Richard, que pulou para a direita. Mais um gol do artilheiro do Brasileirão e fim do primeiro tempo com o placar indicando que o Atlético, ou melhor, Hulk estava vencendo o Ceará por 2 a 0.

O segundo tempo

Brilho de Everson e mudanças atleticanas

Com a vantagem no placar, o Atlético seguiu controlando a partida na segunda etapa, mas Everson brilhou novamente. Aos 6, em bom cruzamento de Sobral, Lima ajeitou de cabeça e Bruno Pacheco bateu de primeira. Everson fez uma grande defesa no seu canto direito. O goleiro atleticano apareceu novamente no minuto 14, quando a equipe cearense cobrou escanteio pela direita e a zaga atleticana tirou, contudo a bola ficou na posição perfeita para Vina dar um voleio. O ex-jogador alvinegro acertou em cheio e Everson fez outra grande intervenção, salvando o Galo.

O domínio das ações ofensivas era atleticano, mesmo se assustando em algumas oportunidades, e o time chegou próximo do gol algumas vezes na etapa final. Aos 11, Guga cobrou lateral longo, Jair dominou com o peito e chutou forte, porém a bola balançou a parte de fora do gol. No minuto seguinte, Dylan Borrero tabelou com Hulk, acelerou livre em contragolpe e teve uma grande chance. O jovem colombiano mostrou muita personalidade, visto que arriscou uma linda cavadinha para encobrir Richard, porém a finalização de Dylan foi para a linha de fundo.

A vantagem era tranquila e Cuca mexeu cinco vezes na equipe. Aos 17, Dylan Borrero e Keno deixaram o campo para as entradas de Diego Costa e Nacho Fernández. No minuto 31, Hulk e Jair saíram e Eduardo Sasha e Tchê Tchê entraram. Seis minutos depois, Calebe substituiu o já cansado Zaracho.

Em meio às substituições, o Atlético levou perigo aos 23, quando Dodô tocou para Diego Costa e o centroavante, mostrando muita inteligência, fez um lindo corta-luz para Zaracho bater, mas Richard fez a defesa.

Dois gols finais

Aparentemente, o placar da partida seria 2 a 0 até o fim, mas os times se ligaram no fim do jogo. Aos 41, Nacho Fernández deu um lindo “drible da vaca” no marcador e cruzou com perfeição para Diego Costa empurrar para as redes, em um lance tradicional do centroavante hispano-brasileiro: carrinho para completar a trama do companheiro. Um belo gol protagonizado por dois jogadores que possuem muita qualidade e que estavam no banco de reservas. Linda assistência de Nacho para Diego Costa marcar o terceiro dele com a camisa do Galo e o terceiro do time atleticano na partida: 3 a 0 no marcador do Mineirão.

No entanto, o Ceará reagiu aos 46 e fez o seu “gol de honra”. Em escanteio cobrado pela esquerda, Messias cabeceou para o meio e Gabriel Lacerda estava livre na trave oposta. O zagueiro testou no canto, sem chances para Everson. O bandeirinha até anulou o gol por causa de um possível impedimento, mas o VAR revisou e confirmou a posição legal do defensor cearense. Um gol para finalizar uma bela vitória atleticana: 3 a 1 para o Galo.

O Atlético volta ao Mineirão na próxima quarta-feira, 13, às 19 horas, contra o Santos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments