41 anos de Fábio: uma lenda maior do que qualquer crise

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Por Pedro Bueno

São 965 jogos disputados com a camisa da Raposa. Repetindo para deixar claro: são incríveis novecentas e sessenta e cinco partidas feitas com uma única camisa. Em um tempo que existem várias discussões sobre a parte financeira ser muito mais importante que as conexões entre atletas e clubes dentro do futebol, um goleiro vai contra a maré.

Um arqueiro que tinha qualidade para ganhar o mundo, mas resolveu se tornar ídolo. Um líder que foi importante nos melhores momentos da história do Cruzeiro e está sendo crucial na pior fase da história. Talvez nem o jogador tenha noção da história construída, mas apenas o clube mineiro teve um atleta tão marcante nos últimos 15 anos que siga atuando.

Fábio Deivison Lopes Maciel, ou simplesmente Fábio, o maior goleiro da história do Cruzeiro e, possivelmente, um dos maiores jogadores que já vestiram a camisa azul celeste, completa 41 anos nesta quinta-feira e segue como titular, mesmo em meio ao tenebroso cenário que a Raposa se encontra.

Fábio não hesitou e permaneceu após o rebaixamento de 2019. Este mesmo goleiro esteve em 2020, quando o clube não subiu, está atuando em 2021, temporada que aparentemente o Cruzeiro também não subirá, e a sua história ainda não tem hora para acabar. Fábio é uma lenda que é maior do que qualquer crise.

Um gigante debaixo das traves

Além de ter entrado em campo por quase mil vezes com a mesma camisa, Fábio ainda possui um currículo de títulos invejável pelo Cruzeiro. Tricampeão da Copa do Brasil, bicampeão do Brasileirão e heptacampeão do Campeonato Mineiro, o goleiro marcou época com diversas gerações de jogadores. O atleta foi companheiro de Kleber Gladiador, Everton Ribeiro e De Arrascaeta, craques que marcaram época.

Nascido em Mato Grosso, em 30 de setembro de 1980, Fábio “se tornou mineiro” depois de mais de 15 anos em Belo Horizonte. O goleiro começou a sua carreira pelo União Bandeirante, passou pelo Athletico-PR, foi emprestado ao Cruzeiro em 2000 e se destacou, pela primeira vez, pelo Vasco. O clube carioca, onde ele ficou entre 2000 e 2004, foi o último clube antes de ser contratado de forma definitiva pela Raposa.

Fábio é o camisa 1 e líder da equipe cruzeirense desde 2005: são 17 temporadas seguidas atuando em mais de 40 jogos pela Raposa – a única exceção é 2016, quando fez 39 partidas.

Seus 965 jogos não ocorreram por acaso: Fábio é um gigante na vontade de vencer, regularidade e respeito pela instituição. Nunca faltou vontade para entrar em campo, nunca houve “corpo-mole” e nenhum problema de comportamento. O goleiro é exemplo dentro e fora de campo. Protagonista nos bicampeonatos do Brasileirão e Copa do Brasil, Fábio não deixou o clube depois da crise política e financeira como vários outros jogadores. O arqueiro não hesitou e resolveu permanecer na Raposa em 2020 e 2021. Um gigante do futebol brasileiro!

Respeitado por rivais

Para uma geração de torcedores, é possível lembrar de apenas um goleiro titular do Cruzeiro. Por exemplo, os cruzeirenses nascidos depois de 2000 não se recordam de outro arqueiro sendo titular da Raposa. Fábio é único por ser um gigante na história cruzeirense, como citado acima, mas também por ser tão respeitado pelos rivais.

Com a rivalidade à flor da pele, principalmente no início da década passada, entre 2012 e 2014, Fábio provocou algumas vezes o Atlético, mas nunca extrapolou as provocações “permitidas” pelo futebol. Até por isso, vários atleticanos respeitam a história construída pelo profissional. Obviamente, não existe carinho e nem adoração, mas um respeito pelos 16 anos seguidos na meta do rival existe por parte de vários torcedores conscientes, os quais sabem reconhecer os feitos de um grande jogador de futebol.

São 65 clássicos disputados e inúmeras histórias, positivas e negativas, mas o respeito de Fábio vai além de Minas Gerais. O reconhecimento da sua grandeza extrapola os maiores centros como Rio de Janeiro e São Paulo, visto que Fábio foi – e ainda é – unanimidade quando é discutido belas carreiras no futebol.

O esporte se tornou um negócio à frente da paixão, mas a carreira de Fábio deixa claro que, em alguns momentos, o amor pela camisa pode ser maior que qualquer proposta financeira. Fábio é Cruzeiro e Cruzeiro é Fábio!

O seu futuro

Em meio às comemorações de 41 anos e a incrível marca de 965 jogos, uma pergunta é repetida com frequência entre os cruzeirenses: Fábio seguirá por mais uma temporada e chegará ao jogo número 1000?

Com contrato até o fim de 2021, o goleiro ainda não decidiu se renovará com o Cruzeiro. É certo que o intuito do arqueiro era voltar a sua equipe à Série A, porém o mau momento cruzeirense deixará o clube mais uma temporada na Série B, aparentemente. Fábio, novamente, fez a sua parte e fez grandes defesas, mas o baixo desempenho dos seus companheiros acarretou em uma situação caótica.

Fábio continua jogando bem mesmo sendo veterano. É claro que seguir em altíssimo nível com 41 anos é bem complicado, mas Fábio está bem distante de ser um problema cruzeirense. Na verdade, em alguns momentos, ele foi a solução. Talvez, por causa disso, há uma incerteza ainda maior sobre a sua permanência. O arqueiro pode estar cansado de enfrentar problemas, já que os trilhos para o Cruzeiro ainda permanecem com “a luz apagada”.

Se Fábio continuar em 2022, será bom para o Cruzeiro. Caso Fábio queira se aposentar, foi ótimo para o Cruzeiro contar com um goleiro deste calibre por tantos anos. Fábio é maior do que qualquer crise. Fábio é maior que qualquer outro goleiro da rica história cruzeirense. Ele é único. Fábio Deivison Lopes Maciel é um atleta que ficará marcado. Um arqueiro que esteve ao lado da Raposa nos melhores e nos piores momentos.

Uma lenda de 41 anos. Parabéns pela sua longevidade, qualidade e história. Simplesmente, Fábio!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
GERALDO

MAIOR ENCOSTO DA HISTORIA DO CRUZEIRO, GRAÇAS AS ENTREGADAS DELE, CAIMOS PRA SEGUNDONA E LÁ PERMANECEMOS, COM ESSE APOSENTADO AÍ NAO SUBIMOS NUNCA

GERALDO

MAIOR ENCOSTO DA HISTORIA DO CRUZEIRO, GRAÇAS AS ENTREGADAS DELE, CAIMOS PRA SEGUNDONA E LÁ PERMANECEMOS, COM ESSE APOSENTADO AÍ NAO SUBIMOS NUNCAA

GERALDO

MAIOR ENCOSTO DA HISTORIA DO CRUZEIRO, GRAÇAS AS ENTREGADAS DELE, CAIMOS PRA SEGUNDONA E LÁ PERMANECEMOS, COM ESSE APOSENTADO AÍ NAO SUBIMOS NUNCAAA

GERALDO

MAIOR ENCOSTO DA HISTORIA DO CRUZEIRO, GRAÇAS AS ENTREGADAS DELE, CAIMOS PRA SEGUNDONA E LÁ PERMANECEMOS, COM ESSE APOSENTADO AÍ NAO SUBIMOS NUNCAAAAAAAAAAAAAA

GERALDO

MAIOR ENCOSTO DA HISTORIA DO CRUZEIRO, GRAÇAS AS ENTREGADAS DELE, CAIMOS PRA SEGUNDONA E LÁ PERMANECEMOS, COM ESSE APOSENTADO AÍ NAO SUBIMOS NUNCAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

GERALDO

MAIOR ENCOSTO DA HISTORIA DO CRUZEIRO, GRAÇAS AS ENTREGADAS DELE, CAIMOS PRA SEGUNDONA E LÁ PERMANECEMOS, COM ESSE APOSENTADO AÍ NAO SUBIMOS NUNCAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

GERALDO

MAIOR ENCOSTO DA HISTORIA DO CRUZEIRO, GRAÇAS AS ENTREGADAS DELE, CAIMOS PRA SEGUNDONA E LÁ PERMANECEMOS, COM ESSE APOSENTADO AÍ NAO SUBIMOS NUUNCA

José

Respeita o melhor goleiro do Brasil. Ele é uma lenda. Está de parabéns pela pessoa e profissional que é. Merece aplausos até mesmo dos adversários. Um raro jogador em tempo de mercenários. Um verdadeiro campeão.

Carlos Henrique Silva Salomão

Acompanhei de perto as trajetórias dos grandes goleiros “Raul anos 60/70 e Dida anos 90”, mas o Fábio “além de ser um atleta torcedor”, ganhou a simpatia de toda a Nação Azul por: SER UM GRANDE ATLETA, UM GRANDE LÍDER, UM VENCEDOR, DISCIPLINADO E POR AMOR AO CRUZEIRO, ACABOU COMETENDO UMA FALTA QUE CULINOU COM SUA EXPULSÃO … QUE NÃO MANCHOU A SUA TRAJETÓRIA NO MAIOR DE MINAS, PORQUE FOI EM DEFESA DA NOSSA CAMISA…FALAR DE GRANDES DEFESAS DOS OUTROS SE TORNA DESNECESSÁRIO, MAS RELEMBRAR A DEZENAS DE DEFESAS DO FÁBIO É NECESSÁRIO PORQUE FICARÃO ETERNIZADAS…MEU FILHO TEM 08 ANOS E ACOMPANHA ESSA LENDA DESDE 03 ANINHOS E SERÁ UM MULTIPLICADOR DO NOME DO EXCEPCIONAL GOLEIRO ” FÁBIO ” NA DÉCADA DE 30 E ASSIM, TANTOS OUTROS FICARÃO SABENDO QUEM FOI O FÁBIO NO GOL DO MAIOR DE MINAS…PARABÉNS FÁBIO, E QUE 2022 TENHAMOS VOCÊ PARA NOS ENRIQUECER COM A QUALIDADE QUE SEMPRE TEVE, TEM E TERÁ PARA NOS FORTALECER EM MAIS UM ANO.

Carlos Henrique Silva Salomão

RETIFICANDO: CULMINOU COM SUA EXPULSÃO…