Mesmo com desfalques importantes, Atlético duela com o São Paulo no Morumbi com um objetivo: se consolidar na liderança

Foto: Pedro Souza / Atlético

Um campeonato de pontos corridos é feito de 38 finais. Todas as pessoas que gostam de futebol já sabem disso, porém é ainda mais importante ressaltar este detalhe quando o clube está na liderança. Obviamente, o Atlético não perderá e nem ganhará posições nesta rodada porque está, no pior dos cenários, cinco pontos à frente do Flamengo. Porém, uma vitória nesta partida frente ao São Paulo, fora de casa, pode consolidar o Galo na liderança, principalmente se os adversários tropeçarem, enquanto um deslize no Morumbi aumenta a pressão para as próximas partidas. Como diz o hino atleticano, vencer, vencer, vencer, este é o ideal do Atlético!

Nesta noite de sábado, 25 de setembro, às 21 horas, o Galo enfrenta o São Paulo no Morumbi, casa do time paulista na capital do estado. O jogo é válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2021 e contará com transmissão do SporTV e Premiere. No primeiro turno, o Atlético venceu o São Paulo por 1 a 0 no Mineirão.

A importância deste jogo na tabela

Como antecipado, a partida é muito importante para o Atlético na briga por uma liderança ainda mais consolidada no Brasileirão. Porém, o jogo tem uma carga de pressão ainda maior para o rival. O São Paulo está próximo da zona do rebaixamento e quer se afastar, de vez, desta região perigosa. Logo, trata-se de um duelo que ambos querem muito vencer e, por isso, tende a “pegar fogo”.

Com 45 pontos em 20 jogos, o Atlético tropeçou apenas seis vezes neste Campeonato Brasileiro e tem um invejável aproveitamento de 75% dos pontos. Obviamente, se continuar com este número, o time mineiro será campeão e, em uma conta rápida, a equipe precisa de três vitórias a cada quatro jogos. Logo, como o Galo venceu os dois primeiros jogos do segundo turno, esta sequência imaginária necessária para seguir nos 75% ainda necessita de mais um triunfo.

Já na liderança, o Galo possui objetivos que vão além da sua partida. Claramente, o time alvinegro tem que fazer a sua parte, mas um tropeço do Flamengo, contra o América, e do Palmeiras, frente ao Corinthians, seriam cruciais para a caminhada. Atualmente, o Atlético tem uma vantagem de sete pontos para o Verdão e 11 pontos para o clube rubro-negro – o Fla tem dois jogos a menos, ou seja, no cenário mais vitorioso pode ficar cinco pontos atrás do Galo na atual situação.

Por outro lado – literalmente, se for olhar as partes da classificação -, o São Paulo quer se distanciar da zona do rebaixamento e se aproximar do G-6, visto que a diferença é pequena. Por exemplo, o sexto colocado é o Corinthians, clube que possui 30 pontos, enquanto o 18º é o Grêmio, com 22 tentos e dois jogos a menos, ou seja, 13 times estão próximos no meio da tabela do Brasileirão. Com 26 pontos em 21 jogos, o São Paulo é o 12º e pode ganhar até cinco posições se vencer o Galo, ou seja, entrará animado, ao mesmo tempo que pode perder quatro colocações se perder e está pressionado por isso.

Os números e o momento

A situação de cada equipe na tabela foi citada acima e é possível analisar que uma derrota pode ser catastrófica para o São Paulo, ao mesmo tempo que uma vitória significa uma possível ascensão do time do Morumbi. Já o Galo quer afastar qualquer desconfiança e, seguir vencendo quando está na liderança, é o melhor caminho para o título. E o clube mineiro tem números ainda mais animadores, além dos 45 pontos.

O Atlético é o time que mais fez pontos fora de casa no Brasileirão e irá para o Morumbi com muita moral: são sete vitórias em 11 jogos longe de BH. Além disso, o Galo perdeu apenas uma partida em meio aos 22 últimos confrontos e o último revés no torneio aconteceu na sétima rodada, em junho, ou seja, a equipe está há quase três meses sem perder no Brasileirão. Para completar os ótimos números atleticanos, a equipe não sofreu gols nas quatro partidas do mês de setembro e possui a melhor defesa do campeonato com apenas 13 gols sofridos.

Já o São Paulo vive um momento quase contrária à fase atleticana – a única coincidência é que ambos empataram sem gols no meio de semana, já que o Atlético empatou com o Palmeiras e o Tricolor com o América. A título de exemplo, nas últimas seis partidas, o São Paulo tropeçou cinco vezes, vencendo apenas o Atlético-GO no domingo passado – neste intervalo, o time também foi eliminado da Copa do Brasil. Como mandante, o Tricolor Paulista também não passa confiança: são apenas três vitórias e nove gols marcados em 10 jogos no Morumbi neste Brasileirão.

Por fim, o retrospecto indica um equilíbrio impressionante. As equipes se enfrentaram em 102 jogos: o Galo venceu 35 vezes, houve 31 empates e o Tricolor saiu de campo vitorioso em 36 oportunidades. A curiosidade é que os últimos quatro confrontos foram vencidos pelo mandante e a última vitória do visitante aconteceu há oito jogos: em 2017, o Galo venceu o São Paulo em SP por 2 a 1.

As escalações

O momento é bom? Sim. O Atlético é líder? Sim. Mas o clube também tem problemas e, desta vez, são desfalques importantes. As baixas são: Savarino que ainda está na transição e ficou em BH; Diego Costa que machucou a coxa e está fora; Keno que está com virose e não viajou para SP; por fim, Tchê Tchê que está suspenso e já não jogaria, visto que pertence ao São Paulo. Além destas quatro ausências, existem dúvidas em relação à escalação atleticana porque o Galo enfrenta o Palmeiras na terça-feira, no jogo de volta da semifinal da Libertadores. Logo, Cuca pode poupar algum atleta mais desgastado.

Provável escalação: Everson; Mariano (Guga), Nathan Silva, Junior Alonso, Guilherme Arana (Dodô); Allan, Jair, Nacho Fernández (Nathan), Zaracho; Hulk, Vargas (Sasha). Técnico: Cuca.

Já o São Paulo não terá compromissos no meio de semana, pois foi eliminado de todas as outras competições, e, por isso, Hernán Crespo poderá colocar força total em campo. As baixas do treinador estão concentradas na lateral-direita, visto que Igor Vinícius e Orejuela estão lesionados e Daniel Alves não está mais no clube. Por isso, Galeano deve seguir como o escolhido para o lado-direito. A outra dúvida é a formação com três zagueiros, já que Léo retornou de suspensão, mas as últimas partidas estavam sendo disputadas com apenas dois defensores centrais. Por fim, o torcedor do SP espera que Luciano retome as boas atuações e a regularidade, já que ficou fora do jogo frente ao América por causa de uma conjuntivite.

Provável escalação: Tiago Volpi; Galeano, Arboleda, Miranda, Wellington (Léo); Luan, Liziero, Rodrigo Nestor, Gabriel Sara; Luciano (Pablo), Rigoni. Técnico: Crespo.

São Paulo x Atlético

22ª rodada do Brasileirão Série A de 2021
25/09/2021, 21:00 horas, Morumbi
Transmissão: SporTV e Premiere
Árbitro:Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments