Transferências na Europa, lucro em MG: Stênio deixou o Cruzeiro e foi à Itália; Emerson saiu do Barcelona e o Atlético “lucrou”

Stênio e Emerson. Fotos: Gustavo Aleixo/Cruzeiro e Bruno Cantini/Atlético.

Tradicionalmente, o 31 de agosto é marcado por inúmeras contratações no futebol europeu. O último dia da janela de transferências do Velho Continente é sempre muito movimentado e, desta vez, os dois maiores clubes de Minas Gerais foram envolvidos, mesmo sem negociar a contratação de nenhum jogador.

Em meio a uma grave crise e punido pela FIFA, ou seja, impossibilitado de registrar novos jogadores, o Cruzeiro negociou a saída de uma promessa. Stênio, jovem de 18 anos que já fez quase 20 partidas como profissional, fechou com o Torino, equipe italiana, rival local da Juventus, e a Raposa receberá uma certa quantia sobre a saída do ponta, além da potencial venda ao fim do empréstimo.

Já o Atlético, diferentemente do Cruzeiro, não perdeu nenhuma peça do elenco, mas lucrou de uma forma curiosa em uma negociação na Europa. Dois anos depois de negociar o lateral-direito Emerson com o Barcelona, o jogador foi vendido e o Atlético recebeu uma fatia da negociação com o Tottenham, clube inglês. No entanto, o time mineiro deixou de ganhar uma possível quantia milionária em formato de bônus e, por isso, o Galo lucrou, mas os atleticanos não estão tão satisfeitos.

Por causa disso, o Blog irá informar para vocês como foram feitas as negociações, quanto cada clube mineiro irá receber e vocês irão julgar se o negócio foi bom ou ruim!

Stênio na Itália

Esportivamente, a negociação foi muito boa para o atleta, visto que o jovem estava atuando no sub-20, as chances no time profissional haviam diminuído consideravelmente e ele atuará no futebol europeu. Financeiramente, a saída ajudará o clube, pois a equipe, afundada em dívidas, receberá um montante razoável.

Por isso, a saída de Stênio foi compreendida como um bom negócio para ambas as artes. Na última terça-feira, 31 de agosto, o Cruzeiro negociou diretamente com o Torino e o clube italiano fez um importante acordo com a Raposa. Segundo a Rádio Itatiaia, Stênio será emprestado por um ano e o clube de Turim pagará 100 mil euros (pouco mais de 610 mil reais). Depois do término da cessão, o Torino poderá contratar o jovem atleta de forma definitiva. Para isso, o clube terá que efetuar o pagamento de 2 milhões de euros (atualmente, 12,21 milhões de reais) para comprar 70% dos direitos e encerrar o vínculo do atleta com o time brasileiro.

Já anunciado pelo Torino, Stênio deve rumar a Itália nos próximos dias, a fim de se apresentar e iniciar a sua passagem pelo futebol europeu. Nascido em 2003, Stênio ainda é muito jovem e é esperado que o ponta tenha uma evolução técnica e, principalmente, física na Europa. Com 18 jogos como profissional do Cruzeiro, Stênio não conseguiu participar de nenhum gol e estava sem confiança na Raposa, mesmo se tratando de uma das grandes promessas do time.

Portanto, o Cruzeiro conseguiu um negócio rentável por um jogador que não estava sendo utilizado por Vanderlei Luxemburgo. No entanto, o clube cedeu uma das suas grandes promessas para um clube europeu por uma quantia distante do potencial do jogador. Por isso, a qualidade do negócio foi bastante discutida nas redes sociais, mas, obviamente, cabe ao Blog apenas desejar boa sorte para o jovem Stênio!

Emerson deixou o Barcelona e o Atlético “lucrou”

O atleticano, ao reconhecer a boa passagem de Emerson pelo clube entre 2018 e 2019, está bastante feliz com o sucesso recente do lateral-direito na Europa. Além de uma ótima temporada pelo Betis no último ano, o jogador foi convocado para a Copa América, jogou pelo Brasil, retornou ao Barcelona e, rapidamente, foi vendido para o Tottenham. Como clube formador, o Galo receberá uma quantia, porém a massa atleticana ficou frustrada porque poderia lucrar mais caso Emerson permanecesse no clube espanhol.

Para entender a negociação, o melhor é partir do início. Em 2019, o Atlético vendeu Emerson para o Barcelona por 12 milhões de euros (50,8 milhões de reais na cotação da época) – segunda maior venda da história do Galo. Rapidamente, em um modelo diferente de negócio, o lateral foi emprestado ao Real Betis e retornou ao time catalão em julho deste ano, após duas temporadas longe do Camp Nou. Porém, Emerson fez apenas três partidas pelo Barcelona e foi vendido.

Em meio a uma grave crise financeira, o Barça negociou o ala com o Tottenham: o time inglês pagou 25 milhões de euros pelo atleta de 22 anos, segundo informação do jornalista Marcelo Bechler. A partir deste ponto, o Atlético voltou a lucrar com Emerson. Como clube formador, o Atlético tem direito a 0,5% da venda, ou seja, irá receber 125 mil euros (pouco mais de 760 mil reais). A venda para o Tottenham ainda pode alcançar os 30 milhões, fazendo o Atlético receber mais uma certa quantia, porém, estes adicionais dependem do desempenho e o valor concreto para o Galo são os 125 mil euros.

Receber mais de 760 mil reais de forma inesperada é sempre bom, no entanto, o atleticano ficou frustrado porque o clube perdeu uma chance de receber 1 milhão de euros (6,11 milhões de reais). Por causa de uma cláusula na venda, em 2019, o Atlético receberia este adicional se o atleta completasse 30 jogos pelo Barcelona, mas, infelizmente, ele só atuou nas três partidas deste início de temporada.

Logo, o Atlético sonhou com mais 6 milhões com Emerson e receberá pouco mais de 760 mil reais. É um lucro e entrará nos cofres atleticanos, mas poderia ser melhor. Obviamente, o torcedor do Galo irá acompanhar o jovem lateral no Tottenham, equipe que também possui um galo como mascote, ou seja, Emerson está acostumado!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments