Quem tem Hulk e Nacho não teme uma decisão! Os craques brilham e Atlético vence o Fluminense no RJ por 2 a 1 na Copa do Brasil

O camisa 7 e o camisa 26: os craques do Atlético. Foto: Pedro Souza / Atlético

O Atlético fez um grande investimento para contar com Hulk e Nacho Fernández. Jogadores deste nível dependem de um grande projeto e de uma injeção milionária de dinheiro. No entanto, mais uma vez, os jogadores mostraram que este investimento faz sentido e que, além de ditar o ritmo do Atlético, os craques brilharam, decidiram mais uma partida de mata-mata e o Galo deu um passo importante na Copa do Brasil, visto que venceu o Fluminense fora de casa. Mesmo assim, a vantagem mínima deixou uma sensação que o time de Cuca poderia ter forçado mais para buscar uma tranquilidade maior.

Nesta quinta-feira, 26, o Atlético visitou o Fluminense no Estádio Nilton Santos e venceu por 2 a 1. Os gols da partida foram marcados por Fred, Hulk e Nacho Fernández. O duelo desta noite foi válido pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil de 2021 e a volta está marcada para 15 de setembro, às 19 horas, no Mineirão.

Com o resultado positivo fora de casa, o Atlético se classifica com qualquer empate ou, obviamente, vitória em casa. Em caso de triunfo simples do Fluminense em Minas Gerais, o jogo irá para os pênaltis, já que uma vitória por um gol de diferença igualaria o confronto e a Copa do Brasil não conta com o gol marcado fora de casa como critério de desempate. Para se classificar diretamente, o Flu terá que vencer o Galo por dois de vantagem em Belo Horizonte.

O jogo e as atuações individuais

Logo no início da partida, Hulk arrancou pelo meio e teve a chance de abrir para Nacho, mas não foi essa a escolha dele. O camisa 7 finalizou e, certamente, se arrependeu, visto que, no fim do 1º tempo, os jogadores protagonizaram um lindo gol para o Atlético. Hulk acelerou pelo meio, tocou para o argentino e Nacho devolveu de primeira para Hulk mostrar o seu talento e a sua frieza.

Um gol de dois jogadores que não se escondem. Um gol dos dois grandes reforços da temporada. E um gol que deixa dois recados: o investimento atleticano pode sim dar resultado e este um-dois, citado várias vezes nas últimas frases, é uma jogada crucial do Atlético.

Dentro de campo, o Galo fez uma boa partida e atuou melhor do que na última segunda-feira contra o mesmo adversário. No entanto, o placar poderia ter sido maior se o time alvinegro tivesse aproveitado um pouco melhor as chances. O Galo teve oportunidades e construiu para vencer o irregular time do Fluminense por uma vantagem ainda maior, visto que apresentou intensidade, organização na saída e aproximações interessantes. Portanto, faltou ser um pouco mais fatal próximo do gol para levar para a casa um resultado ainda melhor.

Ainda na análise, é necessário destacar os recorrentes pênaltis bobos feitos pelo Atlético. Na segunda-feira, Hulk ergueu muito o braço e cometeu a penalidade. Nesta partida, Arana chutou Nino depois que o zagueiro tocou a bola. Pênaltis desnecessários e evitáveis, ou seja, o Galo deve melhorar isso para não correr riscos, visto que o Fluminense teve uma chance em cada jogo, além dos pênaltis. Como pontos positivos, além da atuação primorosa de Hulk e Nacho, é importante destacar o ótimo jogo coletivo, pois foi possível perceber várias triangulações durante a partida. Além disso, Matías Zaracho merece uma atenção especial: o jovem argentino está em todos os lugares do campo e vive um grande momento.

Fluminense x Atlético

Em relação à última partida, Cuca só contou com um novo desfalque: Nathan Silva, visto que o zagueiro já jogou a Copa do Brasil pelo Atlético-GO. Por isso, Igor Rabello retornou ao time titular e o restante da formação foi igual à escalação da última segunda-feira: Everson; Guga, Igor Rabello, Alonso e Arana; Allan, Zaracho e Nacho Fernández; Savarino, Hulk e Vargas.

O 1º tempo

A partida contou com um baixo número de finalizações e grandes chances, mas com vários gols. Aos 8, Zaracho roubou a bola, Hulk acelerou pelo meio e poderia ter tocado para Nacho, porém o camisa 7 finalizou e errou a direção do gol. Dois minutos depois, Luiz Henrique aproveitou a saída errada atleticana e bateu de fora da área. O goleiro Everson encaixou no meio do gol.

No minuto 11, o Atlético estava atacando mais e foi recompensado com o gol. A jogada começou com Vargas: o chileno tabelou com Junior Alonso e cruzou para a área. Na 1ª trave, Luccas Claro tentou cortar e “deu a assistência” para Nacho Fernández que estava na 2ª trave. Depois do desvio, o armador atleticano entrou e bateu com a perna esquerda, de primeira. O arremate tinha a direção do gol e, por isso, Nino tentou tirar, mas acabou colocando a bola para dentro do gol. A arbitragem não viu em campo, porém o VAR revisou e confirmou o gol do Galo. 1 a 0 para o Atlético em bela finalização de Nacho Fernández.

Com o gol, o Galo chegou mais uma vez – em um cruzamento de Savarino para Guga aos 19, onde o lateral cabeceou para fora -, mas recuou e o Fluminense melhorou. No minuto 29, Lucca bateu falta na área, Nino cabeceou bem e obrigou Everson a fazer grande defesa em dois tempos. Sete minutos depois, a bola foi alçada na área novamente e Nino e Arana dividiram na área. O árbitro da partida, Anderson Daronco, não assinalou o pênalti, todavia o VAR chamou e o juiz viu o chute de Arana em Nino. Com isso, Fred teve outra chance para balançar as redes do Galo e fez. Aos 41, cinco minutos depois da infração cometida por Arana, Fred bateu no canto esquerdo do goleiro e Everson pulou para o lado direito. Gol de empate do Fluminense: 1 a 1 no placar.

No entanto, o empate persistiu no placar por poucos minutos. Aos 48, Savarino ligou o contra-ataque e Hulk recebeu pouco à frente do meio-campo. O artilheiro atleticano acelerou pelo meio, tocou para Nacho aberto na esquerda e o argentino devolveu com perfeição, de primeira. O passe feito por Nacho foi ótimo e Hulk entrou na área: o camisa 7 deu um toque tirando a marcação e, de frente ao goleiro, bateu por baixo das pernas de Marcos Felipe. Um golaço do Hulk. Um golaço coletivo do Atlético: 2 a 1 para o Galo no último lance do 1º tempo.

O 2º tempo

A etapa final começou bem mais morna. Aos 4, Vargas tabelou com Hulk e depois com Savarino, e tocou para Nacho. O argentino poderia tocar para Hulk na esquerda, entretanto resolveu arriscar: a bola subiu muito. No minuto 15, Arana finalizou de fora e a bola bateu em Nino. Aos 19, Vargas até bateu de longa distância, mas a bola foi para fora. A 1ª finalização do Fluminense nos 45 minutos finais aconteceu aos 20, em chute equivocado do estreante Arias.

Após o minuto 25, o Fluminense entendeu que precisava atacar mais para chegar próximo do empate e foi mais agressivo, enquanto o Atlético tentou aproveitar alguns contra-ataques. Aos 25, Samuel Xavier cruzou e Fred cabeceou para fora. No minuto 31, Gabriel Teixeira cobrou um escanteio da esquerda e o camisa 9 do Fluminense cabeceou de costas. Mesmo assim, a tentativa de Fred acertou o travessão e assustou a defesa atleticana.

Com campo aberto, o Galo chegou em algumas oportunidades e Cuca até mexeu na equipe – aos 29, Keno entrou na vaga de Vargas; no minuto 41, Nathan e Tchê Tchê substituíram Nacho e Savarino; e aos 45, Allan e Hulk saíram para as entradas de Réver e Sasha, mas não ampliou a vantagem. No minuto 27, em contragolpe rápido, Savarino tocou para Nacho e o argentino abriu para Guilherme Arana. O lateral bateu forte, no canto de Marcos Felipe, e o goleiro fez a defesa. Depois da entrada de Keno, o camisa 11 lançou Nacho, aos 33, e o argentino saiu frente a frente com o goleiro. No entanto, depois da defesa de Marcos Felipe, a arbitragem marcou o impedimento.

Nos minutos finais, o Fluminense ainda pressionou, mas não conseguiu levar perigo ao gol de Everson. Aos 43, André fez uma grande jogada pelo meio, passou pela marcação e tocou para Nenê. O veterano tinha acabado de entrar e resolveu bater, mas Zaracho foi muito bem e travou o chute do camisa 77. Portanto, fim de jogo e vitória atleticana.

O Atlético volta a campo no próximo domingo, 29, às 20:30, contra o Red Bull Bragantino.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments