Curtas | Número de Manto’s da Massa vendidos, valores milionários de Carlos e Gabriel, protesto de cruzeirenses no CT, Sassá de volta à Toca e muito mais. Resumo semanal de Atlético e Cruzeiro

Fotos: Pedro Souza / Atlético e Vinnicius Silva/Cruzeiro

O blog Bola Pra Frente traz um resumo semanal das notícias dos gigantes mineiros, com informações rápidas, pontuais e que deixam o torcedor atualizado sobre Atlético e Cruzeiro.

Atlético

Vingadoras subiram

A grande notícia esportiva da semana atleticana foi a consolidação de um projeto muito importante. O Atlético criou o seu time feminino em dezembro de 2018, as Vingadoras disputaram a Série A2 e o Mineiro em 2019 e 2020. No ano passado, o Galo feminino foi campeão do estadual sobre o rival Cruzeiro. Porém, além deste importantíssimo título, faltava um passo ainda maior: a 1ª participação na elite do futebol brasileiro. Portanto, o empate do último sábado, 18, frente ao América, somada à vitória do domingo, dia 11, contra o mesmo Coelho, colocou o Atlético feminino na Série A1. A classificação para a semifinal da Série A2 acarretou a vaga para as Vingadoras no próximo Brasileirão e a equipe ainda poderá se sagrar campeão da A2, visto que está na semifinal. Veja mais detalhes deste feito histórico do time feminino do Atlético aqui!

VAR e nada mais

Um jogo sonolento em Buenos Aires. Uma partida marcada pela polêmica no VAR e nada mais. Na última terça-feira, 13, o Atlético enfrentou o Boca Juniors no mítico estádio La Bombonera e os clubes empataram por 0 a 0. A equipe argentina até marcou um gol, mas o árbitro de vídeo viu uma falta em Nathan Silva e o árbitro de campo anulou o gol do Boca. Até por este gol anulado, o Atlético saiu satisfeito da partida com um empate fora de casa, mas terá que melhorar o nível de atuação contra o inferior tecnicamente, contudo, aguerrido time do Boca Juniors. Por causa do critério de desempate, o Atlético se classifica apenas se vencer o Boca, enquanto o time argentino chega às quartas de final da Libertadores se empatar com gols na próxima terça-feira, 20. Se houver novo empate sem gols, os times decidirão a vaga nos pênaltis.

Venceu o Corinthians de virada

Porém, após a atuação ruim contra o Boca Juniors na Argentina, o Atlético se recuperou durante um importante jogo do Brasileirão e alcançou a 5ª vitória seguida na competição nacional. No último sábado, 17, na Neo Química Arena, o Atlético venceu, de virada, o Corinthians: o 2 a 1 no placar foi construído pelos pés de Hulk. O time paulista até saiu vencendo, em um 1º tempo terrível, mas sofreu a virada na etapa final. O Galo empatou em um golaço de falta de Hulk e viu o seu ex-atacante Jô perder um gol incrível aos 35 do 2º tempo. Motivado após Jô acertar a trave, Hulk e Dylan tabelaram e o vingador atleticano bateu forte, de perna direita, no canto de Cássio. Vitória do Atlético, equipe que segue na caça ao líder Palmeiras.

A diferença entre jogar com três zagueiros

Depois do empate sem gols com o Boca Juniors, algo foi bastante repercutido entre os torcedores do Atlético: Alonso não conseguiu ir bem como lateral-esquerdo ofensivo. O zagueiro paraguaio tem muito talento, mas cobrar, deste atleta, um desempenho ofensivo com muita intensidade é errado. Por isso, o Blog produziu uma análise evidenciando alguns pontos que indicam a diferença entre atuar com três zagueiros de origem, mas em uma linha de quatro defensores, e jogar com uma linha de três defensores. Confira a análise!

Recuperação dos jogadores para enfrentar o Boca

Com os importantes resultados da última semana, o torcedor ficou ainda mais ansioso pelo confronto da volta da Libertadores, contra o Boca Juniors, nesta terça, 20. Por isso, se faz necessário destacar a recuperação de alguns atletas atleticanos. Como foi visto frente ao Corinthians, Dodô está 100% e jogou 90 minutos na última partida. Portanto, o ala deve ser titular contra o Boca. Já o volante Jair foi substituído após uma luxação no ombro e fará exames nesta segunda. Estes estavam em campo contra o Corinthians, mas outros jogadores sequer foram para SP. Nacho Fernández, Réver e Savarino foram preservados e ficaram em BH, mas treinaram normalmente no domingo e devem estar à disposição de Cuca. Já Eduardo Vargas testou positivo para a COVID-19 e ficará fora do jogo frente ao Boca. Por fim, Keno e Marrony seguem na fisioterapia e não retornaram aos treinamentos ainda.

Crias da base podem render mais de 15 milhões

A torcida atleticana reclama que a base é subutilizada e, praticamente, não ajudou o Atlético nos últimos anos. Porém, uma quantia milionária já foi confirmada e um outro montante tende a cair na conta do Galo nos próximos dias. Primeiramente, o zagueiro Gabriel deixou o Atlético e acertou com o Yokohama FC, time do futebol japonês. A venda do zagueiro foi feita pelo time mineiro e renderá 10,2 milhões de reais aos cofres alvinegros, valor confirmado pelo clube na noite deste domingo.

Assim como Gabriel, Carlos é cria da base atleticana, mas o atacante está no futebol europeu há alguns anos. O jogador atuou no Santa Clara, time da 1ª divisão do futebol português, no último ano e está próximo de ser comprado por 18 milhões de reais pelo Al Shabab, equipe dos Emirados Árabes. Sendo assim, o Atlético, time que ainda possui 34% dos direitos de Carlos, pode receber mais de 6 milhões de reais. Uma quantia inesperada que pode ajudar as finanças alvinegras!

Interesse em Ademir

Além das possíveis transações de crias da base, o Atlético segue no mercado, mas de forma silenciosa. Agindo vagarosamente, o Galo analisa nomes e um ponta conhecido da torcida mineira foi especulado. Segundo informações do Ge.com, o Atlético está interessado em Ademir, atacante do América, rival atleticano, e o desejo do Galo é para esta temporada. O atleta de 26 anos tem contrato com o Coelho até o fim de 2021 e já pode assinar pré-contrato com qualquer equipe. Este fator pode ajudar o Atlético a buscar o reforço ainda neste ano, visto que o América pode ver o seu destaque ir embora de graça no início de 2022 se não o negociar.

Manto da Massa

Enquanto a ascensão das Vingadoras à elite do futebol brasileiro foi a melhor notícia esportiva do Atlético na semana, a grande notícia entre os torcedores foi o Manto da Massa. Lucas Adriano produziu, a torcida escolheu e, novamente, a camisa atleticana, desenvolvida pelo torcedor, foi um sucesso inacreditável: em menos de 4 dias, o Atlético alcançou a incrível marca de 100 mil camisas vendidas. Até o domingo, dia 18, às 15 horas, a rede social do Galo Na Veia havia confirmado que 115 mil camisas tinham sido vendidas. Além deste número incrível de camisas vendidas, um fato que chama a atenção é que a camisa é um sucesso internacional, como podemos ver aqui. Confira!

Cruzeiro

Derrota para o Avaí

Um atropelo inacreditável. Um jogo que deixou feridas nos mais apaixonados torcedores cruzeirenses. Uma partida em que o Cruzeiro, praticamente, não entrou em campo. Neste último sábado, 17, a Raposa recebeu o Avaí no Mineirão e perdeu por 3 a 0: os três gols do time catarinense foram em contra-ataque, evidenciando o terrível momento defensivo da equipe mineira. A questão mais criticada pela torcida é que a comissão técnica cruzeirense fez mudanças equivocadas e o time jogou ainda pior após as substituições. Com isso, o Cruzeiro completará 10 anos sem vencer o Avaí, ou seja, o time catarinense segue sustentando o tabu. Veja a análise completa dessa derrota do Cruzeiro aqui!

Protestos de torcedores cruzeirenses no CT

O Cruzeiro está na 16ª posição, soma seis partidas seguidas sem vitórias e vive uma crise cada dia maior. Por causa disso e devido à necessidade de se reerguer, a torcida cruzeirense está bastante revoltada com a atual gestão da Raposa e integrantes de uma torcida organizada cruzeirense foram ao centro de treinamento neste domingo, 18, para protestar. Os torcedores, revoltados pelo momento e pelo descaso da diretoria cruzeirense, invadiram a Toca da Raposa, picharam os muros do CT pedindo a saída do presidente Sérgio Santos Rodrigues e foram acalmados, já dentro da Toca, por alguns jogadores da Raposa. Em fotos que circulam nas redes sociais, é possível ver um portão quebrado e torcedores sendo acalmados por atletas como Fábio, Giovanni Picollomo, Marcinho e Eduardo Brock. A Polícia Militar não registrou nenhum boletim de ocorrência.

950 jogos de um ídolo histórico

É claro que, assim como a torcida cruzeirense, os jogadores da Raposa também querem esquecer a última partida frente ao Avaí. A derrota foi desastrosa e apenas um fato deve ser comemorado: mais uma marca histórica de Fábio. Há mais de 15 anos na Toca, o goleiro completou 950 jogos com a camisa do Cruzeiro e está próximo de alcançar a impressionante marca de 1000 partidas. Com contrato até o fim desta temporada, Fábio irá fazer, no máximo, 26 jogos neste ano. Por isso, para chegar à casa do milhar, o goleiro que completa 41 anos neste ano terá que renovar com a Raposa para a próxima temporada.

Reforço operado

Antes de receber o transfer ban no fim de junho, o Cruzeiro foi ao mercado e fez várias contratações. Jogadores como Jean Victor, Léo Santos e Norberto já atuaram bastante. Rhodolfo e Wellington Nem ganharam chances nas últimas partidas. Como destacado, boa parte dos reforços já foram utilizados, mas um destaque do Mineiro sequer treinou. Keké fechou com o Cruzeiro mesmo lesionado e passou por um cirurgia no pé direito na última semana. O atacante, emprestado pelo Tombense, onde foi artilheiro do estadual deste ano, foi operado e ficará as próximas semanas se recuperando. A expectativa cruzeirense é que o atacante esteja 100% em outubro deste ano.

Chegou, nem jogou e saiu

A Raposa acertou com muitos reforços durante toda a temporada. Alguns chegaram e se tornaram titulares indiscutíveis, como Bruno José. Outros ganharam chances, mas os desempenhos ruins acabaram os afastando, como Joseph. Porém, o caso mais inusitado envolve o lateral-direito Klebinho. O lateral emprestado pelo Flamengo chegou, jogou 10 minutos contra a Juazeirense, foi afastado e acertou a sua rescisão com o clube na última semana. Klebinho, atleta que foi pedido por Felipe Conceição, deve ir para o Guayaquil City, time equatoriano, e a rescisão do empréstimo junto ao Flamengo foi confirmada pelo Cruzeiro. Uma contratação inexplicável.

Saídas precoces

Um fato está sendo recorrente no Cruzeiro Esporte Clube: jogadores talentosos deixando a equipe mineira de forma precoce e sem render dinheiro para o time. Nesta última semana, o jovem goleiro Vitor Eudes rescindiu com a Raposa e foi para o Marítimo, time da elite do futebol português. Na negociação para deixar Belo Horizonte, a cria da base abriu mão de todos os vencimentos atrasados e não entrará na Justiça contra o Cruzeiro. Em troca disso, o Cruzeiro, equipe que havia colocado, anteriormente, uma multa rescisória milionária no atleta, teve que aceitar a rescisão contratual e deixou o jogador sair sem custos. Isso acontece porque a Raposa está com salários atrasados, problemas internos e não tem poder de barganha. Não é um caso isolado. É mais um jogador que deixa a Raposa por causa da crise. Entenda mais na análise do Blog!

Interesse em Thiago

Além de Vitor Eudes, o Marítimo, clube português, buscou outro jogador cruzeirense. Thiago foi procurado pelo time da 1ª divisão de Portugal e, segundo o GE.com, o jovem atacante tem o desejo de sair devido ao contrato de cinco anos oferecido, o bom salário e a possibilidade de atuar na Europa. No entanto, o Cruzeiro não tem interesse em se desfazer de Thiago, visto que o jogador, que antes estava afastado por Felipe Conceição, voltou a ganhar chances com o técnico Mozart. O negócio ainda deve render algumas discussões nas próximas semanas, todavia a Raposa deve seguir com a sua cria da base.

Sassá de volta à Toca da Raposa

Sim, Luiz Ricardo Alves, conhecido como Sassá, postou uma foto na Toca da Raposa com o uniforme cruzeirense e está de volta a BH. Porém, o retorno do atacante ao CT do Cruzeiro é apenas temporário. Segundo a assessoria de imprensa da equipe mineira, Sassá retornou ao Brasil para se recuperar de uma lesão no joelho esquerdo, irá se tratar no Cruzeiro e, assim que estiver apto para jogar, voltará para Portugal. O atacante está emprestado pela Raposa até o fim do ano para o Marítimo – equipe que buscou Vitor Eudes e tem interesse em Thiago – e ficará lá até o fim de 2021. Curiosamente, o empréstimo se encerra no mesmo mês que o contrato dele com o Cruzeiro termina, ou seja, a tendência é que Sassá nem retorne ao time mineiro.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments