Freguesia? Relembre detalhes das quatro vitórias do Atlético nos últimos cinco duelos com o Flamengo

O drible de Cazares em cima de Rodrigo Caio em maio de 2019. Foto: Bruno Cantini / Atlético

Após a importante vitória na noite de quarta-feira, 07, a rivalidade entre Atlético e Flamengo ganhou um novo nome nas redes sociais dos torcedores atleticanos: segundo eles, trata-se de uma freguesia. Por causa dos confrontos recentes, o torcedor mineiro provocou o carioca ao dizer que o time rubro-negro não consegue vencer o Galo. E esta provocação tem fundamento ao analisar os números recentes.

Desde 2019, quando começou a era dominante do Flamengo, a qual contou com grandes contratações e títulos, os times se encontraram cinco vezes e o Atlético venceu quatro partidas, ou seja, 80% dos confrontos desde 2019 foram vencidos pelo time alvinegro. São números bem consideráveis.

Portanto, a rivalidade entre Atlético e Flamengo ganhou um novo capítulo nestes últimos anos. Provavelmente, os times protagonizam a maior rivalidade interestadual e os confrontos estão cada dia mais qualificados, visto que os elencos dos rivais estão entre os mais fortes da América do Sul.

A rivalidade, que ganhou força na década de 80 com os grandes e polêmicos jogos da final do Brasileirão e da fase decisiva da Libertadores, segue movimentando as conversas sobre futebol. Atlético e Flamengo são protagonistas do futebol brasileiro. E o time mineiro domina os confrontos. Relembre as quatro vitórias nos últimos cinco jogos!

Maio de 2019

A primeira partida desta sequência de bons resultados atleticanos aconteceu em 18 de maio de 2019, quando o Flamengo estava com a base do seu time multicampeão e o Atlético ainda contava com diversos nomes contestados. Por exemplo, a escalação atleticana contou com Victor; Guga, Réver (Leonardo Silva), Igor Rabello e Patric; José Welison e Elias (foi expulso); Luan, Cazares (Vina) e Chará; Ricardo Oliveira (Adilson). O técnico era Rodrigo Santana.

Dentro de campo, o Atlético abriu o placar em um lindo gol de Cazares, após “entortar” Rodrigo Caio. Na sequência, o belo-horizontino Bruno Henrique empatou a partida. No 2º tempo, Yimmi Chará fez mais um belo gol para o Atlético e o time mineiro venceu por 2 a 1. Para muitos, aquela vitória é a última grande atuação de um ídolo atleticano: Victor estava inspirado e garantiu o triunfo no clássico. Uma curiosidade deste clássico é que Jorge Jesus estava no Independência e se especulou bastante sobre a contratação dele para o comando atleticano, porém o português foi contratado pelo Flamengo e foi multicampeão na Gávea.

Agosto de 2020

Após perder em outubro de 2019, o único clássico recente não vencido pelo Galo nesta atual sequência, o Atlético foi ao Maracanã em 09 de agosto de 2020 para inaugurar o Brasileirão. O jogo reunia dois dos favoritos e equipes que terminaram entre os três primeiros colocados. Na área técnica, o jogo reservava uma grande curiosidade, visto que o Galo contava com o argentino Jorge Sampaoli e o Flamengo estava promovendo a estreia do espanhol Domènec Torrent. Com dois elencos fortíssimos, diferentemente de 2019, Atlético e Flamengo protagonizaram um grande jogo. O Atlético entrou em campo com Rafael; Guga, Gabriel (Jair), Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Alan Franco (Hyoran) e Nathan (Keno); Savarino (Bueno) e Marquinhos (Marrony). O técnico era Jorge Sampaoli.

Logo na escalação, Sampaoli optou por uma formação diferente e deu certo. É claro que o Flamengo pressionou bastante nos minutos iniciais e chegou com muito perigo no começo do duelo, quando o goleiro Rafael saiu muito mal e Bruno Henrique acelerou. Porém, o camisa 27 hesitou, não bateu e nem tocou para Gabigol, perdendo a melhor chance da partida. Na sequência, em trama de Marquinhos e Guilherme Arana, o lateral cruzou para a área e Filipe Luís empurrou contra para as redes. 1 a 0 no placar e foi isso. O Flamengo ainda pressionou no 1º tempo – a 2ª etapa foi bem mais equilibrada -, mas a vitória no Maracanã ficou na conta do Atlético de Sampaoli.

Novembro de 2020

Para muitos, a 3ª vitória nesta sequência de quatro triunfos atleticanos sobre o Flamengo foi a mais especial. Uma goleada impiedosa foi aplicada no Mineirão na grande atuação da equipe de Jorge Sampaoli. Em 08 de novembro de 2020, os times se enfrentaram em Belo Horizonte e o Atlético não ligou para a força do elenco flamenguista: jogou bem, não deu espaço para o Flamengo e goleou. Nesta partida, o Galo entrou em campo com Everson; Guga (Zaracho), Réver (Gabriel), Igor Rabello, Alonso e Arana; Allan (Borrero) e Alan Franco; Savarino, Sasha (Bueno) e Keno (Marrony). O técnico era Jorge Sampaoli.

O jogo começou bastante intenso e o Flamengo teve uma chance, mas o Atlético, rapidamente, decidiu o confronto. Savarino foi lançado nas costas de Filipe Luís e cruzou para Eduardo Sasha, mas Gustavo Henrique empurrou antes e marcou contra. Na sequência, Savarino virou uma bola perfeita para Keno e o camisa 11 chapou no canto esquerdo do goleiro Hugo. Na 2ª etapa, Everson fez belas defesas em arremates de Pedro e Bruno Henrique, e o Atlético ampliou. Em cruzamento de Arana, Sasha deu um peixinho e colocou a bola entre as pernas de Hugo Souza. No fim da partida, Savarino, destaque da partida, lançou Zaracho e o argentino marcou o seu 1º gol pelo Atlético. A curiosidade que a grande exibição atleticana acarretou a demissão de Domènec Torrent, treinador que havia estreado perdendo para o mesmo Atlético.

Julho de 2021

Por fim, o Atlético bateu o rival carioca no Mineirão na última quarta-feira, 07 de julho de 2021, pelo placar de 2 a 1. Com uma pressão incrível após o início da 2ª etapa, o Galo de Savarino, destaque dos dois últimos clássicos frente ao Flamengo, decretou a vitória e fez por merecer a continuidade desta ótima sequência de vitórias. Veja a análise pós-jogo do Blog!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments