Curtas | Lesão de Nacho, novo zagueiro do Galo, saída de Jadson, acordo com Dedé e muito mais. Resumo semanal de Atlético e Cruzeiro

Assim como o próprio jogador nesta foto, os atleticanos estão assustados com esta possível lesão de Nacho. Foto: Pedro Souza / Atlético

O blog Bola Pra Frente traz um resumo semanal das notícias dos gigantes mineiros, com informações rápidas, pontuais e que deixam o torcedor atualizado sobre Atlético e Cruzeiro.

Atlético

Show de Los Hermanos

O Mineirão contou com um show especial no meio da última semana: Los Hermanos foram os grandes protagonistas de um baile no Gigante da Pampulha. Porém, o evento não contava com a banda de rock famosa pela música “Anna Júlia”, mas sim com dois argentinos do Atlético: Matías Zaracho e Nacho Fernández. Os argentinos marcaram os quatro gols atleticanos na goleada do Galo sobre o Atlético-GO por 4 a 1 na última quinta-feira, 1º de julho. Além dos dois gols de cada hermano, a atuação atleticana foi muito boa – a melhor neste Brasileirão.

Jogou mal, mas levou três pontos na mala

O Atlético foi até Cuiabá e protagonizou um jogo ruim contra os donos da casa. Enquanto o Galo tem mais talento e investimento, o Dourado é estreante na elite do futebol brasileiro e deseja apenas permanecer na Série A. Esta diferença é possível ver nos elencos, mas não foi percebida dentro de campo. O Atlético venceu, mas finalizou apenas uma vez no gol adversário – o tento anotado por Nacho Fernández – e não atacou na 2ª etapa. Portanto, o Galo bateu o Cuiabá por 1 a 0 no último domingo, 04, mesmo com uma atuação ruim, e chegou ao G-4 do Brasileirão.

Lesão de Nacho

O Atlético venceu, mas teve um desempenho bem abaixo do esperado contra o modesto Cuiabá. Mesmo assim, a atuação fraca não foi a maior preocupação da noite do torcedor. O atleticano ficou apreensivo a partir do minuto 3 do 2º tempo, quando o autor do gol e cérebro do time, Nacho Fernández, deixou a partida sentindo uma lesão. Segundo a assessoria atleticana, o argentino sentiu um desconforto na região posterior da coxa esquerda e foi avaliado nesta segunda-feira, 05. No fim da tarde, o Atlético informou que o argentino teve um estiramento leve no músculo da coxa esquerda e está se tratando de forma intensiva.

Retorno dos estrangeiros

Após muitos dias sofrendo com os desfalques estrangeiros por causa da Copa América, o Atlético tem boas novidades sobre estes jogadores. Os selecionáveis Alan Franco, Junior Alonso e Vargas foram eliminados da Copa América no último final de semana e se apresentarão ao time mineiro nesta segunda-feira, ou seja, eles tendem a estar aptos para o duelo frente ao Flamengo na próxima quarta-feira, 07. Com a possível ausência de Nacho Fernández, é importante que o técnico Cuca conte com o máximo de bons atletas para o importante duelo com o Flamengo. Com o retorno de todos os estrangeiros que estavam na Copa América – Savarino voltou anteriormente – e devido ao fim do surto de COVID-19, o Galo terá poucos desfalques frente ao Flamengo: Dodô, Keno e Rafael seguem lesionados e Nacho é dúvida. O restante do time está disponível.

Novo zagueiro

A torcida mais chata do Brasil – como disse o ex-presidente atleticano Alexandre Kalil, há nove anos, após contratar o goleiro Victor – pediu, nos últimos meses, um novo zagueiro, visto que a linha defensiva é o ponto mais fraco do fortíssimo elenco do Atlético. Devido à falta de opções no mercado e por causa dos investimentos já feitos para esta temporada, a diretoria atleticana encontrou uma opção realmente caseira. O zagueiro Nathan Silva estava no Atlético-GO, era destaque da equipe até a 7ª rodada – naquele momento, o time possuía a melhor defesa do campeonato – e era uma cria da base cedida ao Dragão. Por isso, o Atlético chamou o zagueiro de 24 anos de volta e Nathan já treinou com o time, além de ser relacionado para o jogo frente ao Cuiabá, onde o defensor não entrou em campo.

Proposta por Gabriel

Desde o início da temporada, a diretoria alvinegra afirma que necessita vender alguns jogadores para equilibrar as finanças e até o orçamento da temporada conta com um montante milionário referente às vendas: 120 milhões de reais. Porém, o Atlético vendeu poucos atletas do elenco e deve negociar algumas peças nestas próximas semanas. No último fim de semana, a Rádio Itatiaia trouxe uma informação importante sobre uma possível venda atleticana. Segundo a tradicional rádio mineira, o zagueiro Gabriel tem proposta de um time japonês e pode deixar o Atlético. Com contrato até o fim de 2023, Gabriel é um dos seis zagueiros do elenco alvinegro: Junior Alonso e Igor Rabello tendem a ser titulares, e Nathan Silva, Réver e Micael são as outras opções.

Voltaram, mas não serão integrados

Após o fim do 1º semestre de 2021, o Atlético recebeu alguns jogadores de volta, mas, aparentemente, nenhum será utilizado pela equipe alvinegra. O atacante Denílson estava em Portugal e ficará na Europa, visto que o Galo liberou o atacante para assinar um contrato definitivo com o Paços de Ferreira-POR. A tendência é que o clube mineiro fique com um porcentual de venda futura. Já Edinho estava no Daejeon Hana City, equipe da Coréia do Sul, e já voltou ao Brasil. O meio-campista retornou ao Fortaleza, seu ex-clube, e assinou até o fim de 2024, ou seja, não tem mais vínculo com o Atlético. As equipes ainda não confirmaram os valores desta negociação entre o Leão do Pici e o Galo. Por fim, o goleiro Michael, usado no início da temporada de 2020, retornou do futebol português e deve ser emprestado ao Confiança, segundo informações do GE.com.

As Vingadoras estão próximas!

O time feminino do Atlético está próximo de alcançar a elite do futebol brasileiro pela 1ª vez na sua história, visto que o projeto começou em dezembro de 2018. Atualmente na Série A2 do Brasileiro Feminino, as Vingadoras chegaram às quartas de finais após bater o Iranduba-AM. No jogo de ida, as atleticanas venceram o rival por 2 a 0 e se classificaram após um empate por 1 a 1. A equipe feminina do Atlético enfrenta na próxima fase o rival América-MG e quem vencer estará na elite do futebol no próximo ano, visto que todos os semifinalistas conseguem o acesso para a Série A.

Cruzeiro

Não têm defesa?

Um jogo no meio da última semana foi muito animado e contou com duas defesas terríveis. Aparentemente, Cruzeiro e Guarani não têm defesa e estão comprometidos apenas com o ataque. Foi este o recado deixado depois do 3 a 3 na última quarta-feira, 30 de junho, no Mineirão, onde a Raposa e o Bugre ficaram com a impressão que poderiam ter saído de campo com a vitória. Ambas as equipes falharam defensivamente e mereceram perder pontos. Um ponto em casa muito ruim para as pretensões cruzeirenses, visto que o time permaneceu na parte de baixo da tabela, sem expectativas de ascender na competição.

Apagão geral

Os primeiros minutos da partida do último sábado ficaram marcados por um apagão nos refletores do estádio Bento Freitas, em Pelotas, no Rio Grande do Sul. Após o retorno da iluminação, o duelo se “destacou” pelo apagão nas ideias de ambos os times, já que o jogo foi muito ruim. Portanto, no sábado, 03, o Cruzeiro e o Brasil de Pelotas empataram por 0 a 0 e a Raposa segue bem distante do G-4 da Série B. A única chegada mais perigosa do Cruzeiro no duelo aconteceu nos minutos finais, em uma cabeçada do volante Flávio, ou seja, o time não teve organização necessária para criar boas tramas.

A situação delicada

O Cruzeiro se encontra em uma situação inimaginável: após nove rodadas na Série B, a Raposa está dois pontos à frente do pesadelo e sete atrás do objetivo. Em 13º, o time mineiro conquistou nove pontos em nove jogos e está muito mal pela 2ª temporada seguida na 2ª divisão. A questão é que, novamente, a equipe azul celeste não apresenta futebol suficiente para entrar na parte de cima da tabela e “se acostumou” com o fato de estar entre os piores times da Série B. Atualmente, o Cruzeiro está dois pontos à frente do lanterna da competição, o Remo, e sete tentos atrás do Goiás, 1ª equipe dentro do G-4. Por isso, a realidade cruzeirense é, novamente, buscar a permanência na Série B.

Nem e Moreno?

Como dito anteriormente, o Cruzeiro ostenta resultados ruins e não consegue ter uma atuação para encher os olhos da sua apaixonada torcida. A equipe está sem vencer há três jogos e enfrentará o vice-líder Coritiba nesta terça-feira, 06, no Mineirão, às 19 horas. Obviamente, a Raposa tem a necessidade urgente de vencer e o técnico Mozart espera contar com duas novidades. O ponta Wellington Nem, atleta que chegou e precisou recuperar a forma física, pode ser novidade, pelo menos, no banco de reservas do Cruzeiro. O mesmo vale para Marcelo Moreno, atacante que estava disputando a Copa América e retornou nos últimos dias. Existe a possibilidade de, pelo menos, um destes atletas seja titular por causa do esgotamento físico dos companheiros.

Empréstimo de William Pottker

Uma saída já indicada pelo Blog foi confirmada na última semana. William Pottker foi emprestado ao Al Wasl, equipe dos Emirados Árabes comandado pelo técnico brasileiro Odair Hellmann – Pottker foi treinado por Odair no Internacional há alguns anos. O treinador pediu, o clube árabe entrou em contato e o Cruzeiro liberou o atleta que estava encostado há dois meses. William Pottker já chegou aos Emirados Árabes, foi anunciado e ficará no Al Wasl, pelo menos, até o meio de 2022 – o empréstimo do jogador conta com a opção de compra, ou seja, caso deseje, o time árabe pode contratar Pottker de forma definitiva. Com contrato com a Raposa até o fim de 2024, William Pottker está longe de ser unanimidade entre os torcedores azul celeste.

Saída definitiva de Jadson

Diferentemente de William Pottker, o volante Jadson não é mais jogador do Cruzeiro e a tendência é que ele tenha se despedido da torcida azul na partida frente ao Operário, último jogo do atleta pela Raposa. O time mineiro acertou pendências financeiras e confirmou a rescisão com o volante de 27 anos, visto que Jadson tinha contrato somente até o fim deste ano. Na sequência, Jadson foi anunciado pelo Juventude, equipe que está na Série A. Portanto, o camisa 88 não deve mais vestir a camisa do Cruzeiro, local que ele foi bastante contestado.

Acordo com Dedé

Depois de várias reviravoltas, o Caso Dedé, aparentemente, chegou ao fim. Na última quinta-feira, o GE.com trouxe a informação que Dedé e Cruzeiro haviam feito um acordo milionário e as pendências seriam resolvidas. Segundo a apuração do GE, a equipe mineira se comprometeu a pagar 16,6 milhões de reais em 60 parcelas a partir de janeiro de 2022 para o atleta de 33 anos. O Cruzeiro ainda não confirmou os detalhes, mas seria semelhante aos acordos com outros jogadores, como Fred, por exemplo. Ao realizar uma conta básica, é possível afirmar que a Raposa irá pagar quase 300 mil reais por mês para Dedé pelos próximos cinco anos, a partir do início de 2022. A realização deste acordo acarretou algo muito esperado pelo jogador: na sexta-feira, 02, o contrato do zagueiro com o Cruzeiro foi, finalmente, rescindido e Dedé está livre para assinar com qualquer outra equipe.

Mais punição

Sim, foram duas notícias envolvendo saída de jogadores encostados e um trecho sobre acordo com um zagueiro que estava afastado há mais de um ano. Portanto, o elenco cruzeirense “perdeu” três atletas, sendo que apenas um estava treinando normalmente. Em contrapartida às saídas, se o torcedor do time azul celeste desejava alguma contratação para fortalecer o elenco, é necessário informar que o Cruzeiro não pode registrar nenhum novo jogador até pagar uma dívida. Por causa de 7 milhões de reais para o Defensor-URU, em relação à contratação de Arrascaeta, o Cruzeiro foi punido, novamente, pela FIFA com um transfer ban e está impossibilitado de fazer novas contratações até quitar o débito. A questão é que novas dívidas devem surgir nas próximas semanas, aumentando os problemas cruzeirenses.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments