Uma finalização certa, um gol e três pontos: Atlético atua mal, mas vence o Cuiabá por 1 a 0 e entra no G-4

Nacho Fernández, o autor do gol que colocou o Atlético no G-4 da competição. Foto: Pedro Souza / Atlético

O torcedor tem todo o direito de comemorar a vitória desta noite. Com gol de Nacho Fernández, ainda no 1º tempo, o Atlético venceu o Cuiabá por 1 a 0, entrou no G-4 e emplacou o 2º triunfo consecutivo. Porém, a atuação medíocre da 2ª etapa merece ser ressaltada. O time mineiro não buscou o ataque, não chutou nenhuma vez e se contentou em apenas defender contra o aguerrido, contudo, fraco Cuiabá. Em resumo, o Atlético chutou apenas uma vez na direção certa nas quatro finalizações realizadas na partida, balançou as redes e venceu o adversário. Sim, o Atlético entrou no G-4, mas a atuação foi preocupante.

Neste domingo, 04, o Atlético venceu o Cuiabá por 1 a 0 na Arena Pantanal, no estado do Mato Grosso. O jogo foi válido pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro e deu início ao histórico dos duelos entre o Galo e Dourado, visto que os times ainda não tinham se enfrentado: a partir desta noite, o Atlético tem vantagem histórica sobre o Cuiabá.

Com o resultado, o Galo deu um passo importante no Brasileirão: engatou a 2ª vitória consecutiva, voltou a vencer fora de casa e entrou no G-4 da competição. Com 16 pontos em 27 disputados, o Atlético está em 4º e se encontra cinco pontos atrás do líder Red Bull Bragantino. A posição e os tentos conquistados são bons. A questão é que o time não está jogando bem e a pergunta que fica é até quando os resultados virão para um time que finaliza somente uma vez corretamente. Já o Cuiabá deixou a desejar na efetividade, pois teve a posse de bola e não conseguiu ser agressivo. Com isso, o Dourado segue sem vencer no Brasileirão e está em 18º com quatro pontos.

O jogo e as atuações individuais

O Atlético não finalizou após marcar o gol da vitória. Este é um comportamento aceitável quando a equipe abre o placar no fim da partida. No entanto, o Atlético abriu o placar aos 25 minutos da 1ª etapa e não chegou na meta adversária depois de Nacho Fernández empurrar para as redes. Foram quatro finalizações na partida – todas foram realizadas antes de Nacho marcar – e apenas o arremate do argentino teve a direção correta. Uma atuação muito ruim e não existe justificativa para que um time do investimento atleticano atue 45 minutos de forma tão inofensiva.

É necessário destacar que a defesa atleticana – liderada por Réver e Mariano, atletas que se destacaram – se postou muito bem e conseguiu neutralizar as chances, tanto que Everson fez apenas uma grande defesa e conseguiu segurar o Cuiabá. No entanto, em meio a uma análise da partida, se faz necessário destacar que o Dourado é uma equipe bem modesta, faltou qualidade e, certamente, brigará até as rodadas finais para permanecer na Série A. Já o Atlético quer brigar pelos títulos. O resultado foi alcançado, mas a atuação deixou muito a desejar.

O gramado e o clima da capital do Mato Grosso são possíveis explicações para o desempenho atleticano, porém é necessário relembrar que as partidas do Atlético neste Brasileirão contaram com este mesmo roteiro. Com exceção do jogo contra o Atlético-GO, os outros jogos do Galo tiveram, no máximo, um gol atleticano. O pensamento do técnico Cuca é a administração do resultado, mas o elenco do Atlético possibilita um jogo ofensivo que o time está abrindo mão. Os riscos diante do Cuiabá foram tranquilos pelo nível do adversário. Repetir este desempenho contra Boca Juniors na Libertadores, Bahia na Copa do Brasil e Flamengo, Red Bull Bragantino e Palmeiras no Brasileirão podem custar uma temporada ao Atlético. Fique atento, Galo!

Cuiabá x Atlético

Com um elenco forte e com um banco de reservas bem recheado, o técnico Cuca conseguiu colocar uma formação muito boa em campo. A maior dúvida era a posição de Tchê Tchê e o camisa 37 foi escalado como meio-campista pela esquerda na vaga de Marrony, mas um pouco mais recuado. Portanto, o Atlético entrou em campo com Everson; Mariano, Réver, Igor Rabello e Arana; Allan, Tchê Tchê, Zaracho e Nacho Fernández; Savarino e Hulk.

O 1º tempo

A partida começou com duas boas chances do Cuiabá. Aos 10, em contra-ataque rápido, Danilo Gomes avançou pela direita e se encontrou em um ataque com dois jogadores do Cuiabá contra dois defensores do Atlético – o Galo não se recompôs. Danilo Gomes balançou para cima de Réver, levou para a esquerda e bateu. Porém, Igor Rabello bloqueou bem e a bola foi para escanteio. Na cobrança de Pepê, Elton cabeceou com liberdade e obrigou Everson a fazer uma grande defesa para salvar o Atlético.

O time mineiro demorou um pouco mais para ser agressivo. No minuto 19, Tchê Tchê chutou pela 1ª vez com mais perigo, porém a bola não foi na direção correta. A única finalização no alvo foi o gol atleticano. Aos 25, Réver cortou a bola na defesa, Savarino fez um belo giro sobre a marcação e deu início ao contra-ataque fatal. O venezuelano viu Nacho na direita e Hulk na esquerda, fez um lindo lançamento para Hulk e o artilheiro atleticano acelerou. Na dividida com Paulão, Hulk mostrou a sua força, entrou na área e tocou para Nacho Fernández empurrar para as redes. O argentino fez o seu 3º gol nas últimas duas partidas: 1 a 0 para o Atlético.

Após o gol, o Atlético recuou e ficou esperando o rival. O time mato-grossense dominou a posse de bola, mas não conseguiu diminuir a vantagem atleticana. O Dourado chegou com perigo aos 35, quando Uendel cruzou rasteiro e Danilo Gomes tentou bater. A bola bateu na zaga atleticana e sobrou para Pepê na entrada da área. O camisa 10 do Cuiabá arriscou e Réver bloqueou, não deixando o time atleticano correr nenhum risco no fim da etapa inicial.

O 2º tempo

A etapa final começou sem tanta energia, mas, logo no minuto 3, o torcedor atleticano teve a pior notícia da partida. Nacho Fernández sentiu a coxa e pediu para sair. Marrony entrou na sua vaga. Logo na sequência, a repórter do Premiere informou que o argentino, autor do gol atleticano, sentiu um leve desconforto na coxa esquerda.

Sem Nacho, o Atlético seguiu recuado. Já o Cuiabá dominou as ações ofensivas, mas não conseguiu levar grande perigo ao gol de Everson. Aos 8, em contra-ataque do Dourado, Camilo arriscou de fora da área e Everson fez a defesa no meio do gol. No minuto 19, Elton recebeu nas costas da defesa, entrou na área e bateu com a perna esquerda. Desta vez, Everson não conseguiu encaixar e cedeu o escanteio, mas o Cuiabá não aproveitou o tiro de canto.

A sequência da partida não contou com nenhuma boa trama e nenhuma finalização correta. O jogo ficou marcado por muitas faltas, tentativas frustradas do Cuiabá e marcação do Atlético. O time atleticano mexeu quatro vezes: aos 20, Sávio e Nathan entraram nas vagas de Savarino e Zaracho; no minuto 41, Eduardo Sasha e Jair substituíram Hulk e Tchê Tchê. Enfim, um jogo fraco que terminou com o placar de 1 a 0 para o Atlético.

O Galo volta a campo na próxima quarta-feira, às 19 horas, contra o Flamengo, no Mineirão.

Números da partida

Cuiabá x Atlético
60% Posse de bola 40%
11 Finalizações 4
4 Finalizações no gol 1
5 Escanteios 1
2 Impedimentos 2
14 Faltas 15
556 Passes 383
494 (87%) Passes certos 309 (81%)
Fonte: SofaScore.com

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments