Dois pontos à frente do 20º e sete atrás do G-4: a realidade do Cruzeiro é, novamente, buscar a permanência na Série B

O técnico Mozart passa longe de ser um dos culpados, mas será responsável pelo restante da briga nesta Série B. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

É certo que esta realidade não era a esperada pelo torcedor cruzeirense, mas o início muito ruim da Raposa na Série B indica que o time terá a permanência como principal objetivo nesta 2ª divisão.

Atualmente, o Cruzeiro se encontra bem mais próximo do lanterna da competição do que do 4º colocado e a realidade deve ser afirmada para que todos entendam: o time mineiro terá mais 30 rodadas para deixar a parte debaixo da tabela da Série B, lugar que o Cruzeiro, aparentemente, se acostumou a estar após a temporada passada medíocre e o início deprimente neste ano.

Os apaixonados torcedores do clube de Belo Horizonte desejam que o time dispute a parte de cima da tabela e retorne à elite do futebol brasileiro. No entanto, o momento indica que o Cruzeiro precisa de uma improvável melhoria, em meio a uma reformulação no elenco e com vários nomes contestados, para buscar o acesso nesta temporada.

Obviamente, o time de Mozart pode se recuperar e ficar entre os quatro primeiros colocados da Série B. Entrentanto, a realidade, até a 8ª rodada, é buscar a sobrevivência. É estranho, mas é este o atual Cruzeiro.

A tabela

Após o fim da 8ª rodada, o Cruzeiro se encontra na 14ª posição e está mais próximo do fundo do poço do que do seu objetivo. O torcedor sabe que a missão cruzeirense é ficar entre os quatro colocados da Série B para retornar à Série A, mas o início com apenas oito pontos conquistados em oito jogos indica uma situação muito pior.

São duas vitórias, dois empates e quatro derrotas nas oito rodadas iniciais. Além disso, é importante destacar que o mando de campo continua não interferindo positivamente, visto que o time venceu apenas um compromisso no Mineirão.

Neste momento, com oito pontos e no 14º lugar, o Cruzeiro está dois pontos à frente da Ponte Preta, lanterna da competição. Por outro lado, o time de Mozart se encontra sete pontos atrás do 4º colocado, o Sampaio Corrêa, equipe que conquistou 15 tentos, ou seja, os times que estão no grupo de acesso à elite estão, praticamente, com o dobro de pontos do Cruzeiro.

Além de toda esta distância, o Cruzeiro pode perder mais uma posição porque o Remo está com um jogo e um ponto a menos que a Raposa – curiosamente, a equipe paraense será comandada por Felipe Conceição, ex-técnico cruzeirense. Outro detalhe é que times como Botafogo, Brusque e Coritiba estão entre os sete primeiros colocados mesmo com sete jogos disputados, enquanto o Cruzeiro está em 14º com oito jogos feitos.

Os números defensivos

A situação delicada do Cruzeiro é ainda mais complicada ao observar alguns números. O time mineiro fez 13 gols na competição e possui o melhor ataque, mas este bom número é consequência de uma defesa terrível, visto que os jogos vencidos – contra Ponte Preta e Vasco – foram confrontos que o Cruzeiro marcou um e dois gols, ou seja, as derrotas e os empates que reservam a maior quantidade de gols feitos pela Raposa, ao mesmo tempo que o time sofre bastante.

O Cruzeiro Esporte Clube ostenta o assustador feito de ter a pior defesa da Série B: são 16 gols sofridos em oito jogos, ou seja, uma preocupante média de 2 gols sofridos por partida. A equipe só passou sem sofrer gols contra a Ponte Preta, lanterna da competição. Os outros jogos foram com vários gols, falhas e sofreu quatro gols do CRB e três do Guarani, equipes que sequer são cotadas para subir de divisão.

Dentre os cinco primeiros colocados, o Cruzeiro enfrentou apenas o Goiás, ou seja, a tendência é que os jogos mais difíceis iniciam a aparecer no horizonte cruzeirense. Isso preocupa, visto que o time falha com frequência, está tentando reconstruir durante a competição – mais uma vez – e deveria estar na parte de cima da tabela. Mas nunca esteve e, aparentemente, não estará tão cedo.

É claro que os torcedores desejam. Os jogadores tentarão. A diretoria deve se esforçar para proporcionar o melhor cenário para estes atletas. No entanto, a realidade indica que o Cruzeiro deve focar na permanência na Série B, pois, novamente, o gigante do futebol brasileiro está ameaçado de rebaixamento para a 3ª divisão. É difícil de acreditar, mas é real.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Murilo de Andrade Marçal

Este é o pior elenco do Cruzeiero de toda a história, se salvar uns 4 é muito, a opção foi esta, a diretoria é um lixo, mas o clube foi roubando pelas duas diretoria anteriores, indepndente disto contratar jogador reserva do América foi um verdadeiro crime..

romulo

Pra time q contrata refugo do mequinha e de time da 3ª divisão do campeonato paulista, até q tá mto bem colocado!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Geraldo Magela Melo

Uma coisa é certa. Mesmo se ficarmos 10 anos na série B quando voltarmos encontraremos o galo (que se intitula nosso adversário para confirmar que é time grande) na mesma situação de apenas um título do brasileirão série A. Aliás, sua diretoria deve promover uma grande festa no final do ano para comemorar o cinquentenário desse seu único título conquistado em 1971.

Zé

Faz um crupix

Pedro Silva

Fica calado aí NemSóbis.