Sem Cuca, mas com novidade, Atlético duela com o Santos na Vila; simultaneamente, Cruzeiro enfrenta o CSA sem o camisa 10

Cuca está suspenso e o Atlético contará com o irmão Cuquinha na área técnica. Foto: Pedro Souza / Atlético

Curiosamente, todos os grandes times de Belo Horizonte jogarão neste domingo, às 20:30, pelas suas respectivas divisões. Devido aos horários dos jogos do Brasil pela Copa América, as partidas do meio de semana foram remanejadas para a quinta-feira e, consequentemente, os jogos do final de semana ficaram concentrados na noite de domingo. Como de costume, o Blog irá fazer a cobertura dos duelos dos mais tradicionais times de Belo Horizonte e Atlético e Cruzeiro irão jogar fora de casa, em confrontos complicados e importantes.

Neste domingo, 27, às 20:30, o Atlético enfrenta o Santos na Baixada Santista, precisamente na Vila Belmiro, em jogo válido pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2021. Simultaneamente, o Cruzeiro duela com o CSA em Maceió, no estádio Rei Pelé, em partida válida pela 7ª rodada da Série B do Brasileirão.

Atlético x Santos

Sob pressão, o Galo entra nesta partida após dois tropeços seguidos e segue bem desfalcado. O time de Cuca estava em um ótimo momento, mas o surto de COVID-19 prejudicou e as atuações, as quais já tinham problemas, foram ainda mais prejudicadas. Já o Santos de Diniz quer aproveitar o momento conturbado atleticano para vencer e, consequentemente, ultrapassar o time mineiro na tabela.

O Atlético está em 6º após conquistar 10 pontos em 18 disputados, mas vem de dois deslizes frente à Chapecoense e ao Ceará. Na última rodada, Everson falhou duas vezes, o coletivo foi muito mal e o time mineiro perdeu para o Vozão por 2 a 1. Se vencer o Peixe, fora de casa, o Galo pode alcançar até a vice-liderança.

Já o Santos se encontra no meio de tabela: tem oito pontos em seis jogos neste Brasileirão. Em contrapartida ao momento atleticano, o Santos conquistou quatro pontos nas últimas duas partidas, visto que venceu o São Paulo em casa no dia 20 – 2 a 0 – e empatou com o Grêmio, em Porto Alegre, por 2 a 2. Além de ultrapassar o Atlético, um triunfo pode deixar o Peixe próximo do G-6, objetivo da equipe de Diniz.

Enquanto o momento santista é melhor que o atleticano, o histórico é favorável ao alvinegro mineiro. Em 102 jogos disputados, o Atlético venceu 40 vezes, houve 25 empates e o Santos derrotou o rival em 37 oportunidades, ou seja, uma pequena vantagem atleticana. O curioso é que nas últimas quatro partidas – Brasileirão de 2019 e 2020 – o mandante venceu por placares repetidos: o Peixe ganhou, na Vila, por 3 a 1 nas duas oportunidades, enquanto o Galo bateu o rival, em Minas, por 2 a 0.

As escalações

O Atlético segue com uma longa lista de desfalques. São 13 atletas fora: Dylan Borrero, Marrony, Micael, Nacho Fernández, Nathan e Sasha estão com COVID-19; Alan Franco, Eduardo Vargas, Jefferson Savarino, Junior Alonso e Sávio estão com as suas respectivas seleções; por fim, Dodô e Rafael estão lesionados e também não jogam. Além dos atletas, o técnico Cuca foi suspenso na última partida após xingar o árbitro Leandro Pedro Vuaden depois do apito final contra o Ceará. Mesmo com todas estas baixas, o Atlético tem uma novidade importante: Igor Rabello retornará ao time e a tendência é que o zagueiro, que faz boa temporada, entre como titular.

Provável escalação: Everson; Guga, Gabriel (Réver), Igor Rabello, Guilherme Arana; Allan, Jair (Zaracho), Tchê Tchê; Hyoran, Hulk, Keno. Técnico: Cuquinha.

Assim como o Galo, o Santos também possui algumas baixas. O técnico Fernando Diniz não conta com Camacho, suspenso, Alison e John com problemas no joelho, além dos ausentes há mais tempo Sandry, Jobson e Raniel. Com isso, o time será alterado no meio-campo e existe uma possibilidade de Carlos Sánchez ganhar minutos nesta partida pela 1ª vez após uma gravíssima lesão no joelho. Já no gol, João Paulo seguirá como titular na ausência de John – os arqueiros protagonizam uma bela disputa na meta santista.

Provável escalação: João Paulo; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres, Felipe Jonatan; Vinicius Balieiro, Jean Mota, Gabriel Pirani; Marinho, Kaio Jorge, Marcos Guilherme. Técnico: Fernando Diniz.

Santos x Atlético

7ª rodada do Brasileirão Série A de 2021
27/06/2021, 20:30 horas, Vila Belmiro
Transmissão: Premiere
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ).

CSA x Cruzeiro

Um confronto marcado por uma polêmica em 2019. Para muitos, o rebaixamento cruzeirense foi decretado após o erro de Thiago Neves no pênalti perdido frente ao CSA, em 2019. Ambos os times caíram de divisão, não subiram em 2020 e buscam melhorar depois de iniciar a Série B de 2021 muito mal.

O Cruzeiro chegou a ocupar a lanterna da 2ª divisão nesta temporada, trocou de treinador e estava em uma situação delicada, porém a chegada de Mozart, ex-técnico do CSA, animou a Raposa: foram duas vitórias e um empate em quatro partidas, incluindo a vitória na última quinta-feira contra o Vasco. O time mineiro está em 12º, com sete pontos conquistados e está apenas um tento à frente do Z-4. Uma vitória poderia colocar o Cruzeiro na 1ª parte da tabela, mas uma derrota pode voltar a complicar a situação cruzeirense.

Já o CSA vive um momento terrível dentro e fora de campo. Nesta última semana, os dois representantes da diretoria de futebol divergiram das ideias do presidente Rafael Tenório e deixaram o clube. Além dos problemas internos na gestão, a parte esportiva está necessitando de mudanças urgentes. O time alagoano é o 19º colocado, com cinco pontos em cinco jogos, ou seja, tem um jogo a menos que o Cruzeiro. Uma vitória pode acarretar uma grande ascensão do CSA, visto que o time ganharia, pelo menos, cinco posições – incluindo o lugar do Cruzeiro – e, obviamente, deixaria a zona do rebaixamento.

Como dito anteriormente, os duelos entre Cruzeiro e CSA foram marcantes nos últimos anos, mas o retrospecto ainda indica uma vantagem mineira. Em 11 duelos, a Raposa venceu seis vezes, houve dois empates e o time alagoano saiu com a vitória em três oportunidades. O curioso é que os seis triunfos cruzeirenses aconteceram até 2013 e o CSA venceu dois e houve dois empates nos quatro duelos desde 2019.

As escalações

Aparentemente, o Cruzeiro está se acostumando a contar com um jogador suspenso em cada rodada. No último jogo, quando Weverton estava cumprindo suspensão, o zagueiro Paulo recebeu cartão vermelho após discussão com um atleta vascaíno. Por isso, Weverton deve substituir Paulo, mesmo analisando que, em um trio de defensores, o uso de um canhoto é comum. Por causa da lesão de Brock, a Raposa não conta com nenhum zagueiro canhoto e, mesmo assim, deve manter a trinca de defensores. A outra ausência notável é o camisa 10 cruzeirense: Rafael Sobis sequer foi relacionado e ficou em BH, junto com os novos reforços. Guilherme Bissoli deve substituir Sobis. Já Giovanni Piccolomo e Marcelo Moreno seguem fora.

Provável escalação: Fábio; Joseph, Ramon, Weverton; Raúl Cáceres, Matheus Barbosa, Rômulo, Felipe Augusto; Marcinho; Bruno José, Guilherme Bissoli. Técnico: Mozart.

Após bom Mineiro pelo Tombense, Bruno Pivetti assumiu o CSA e tem uma árdua missão de recuperar este time, o qual era cotado para subir de divisão. Na última semana, mesmo com problemas internos, o experiente Renato Cajá foi regularizado e pode estrear. Além do meio-campista, o volante Yuri e o ala Ewerthon também foram registrados e podem ajudar a recuperar o CSA.

Provável escalação: Thiago Rodrigues; Cristovam, Lucão, Matheus Felipe, Kevyn; Geovane, Gabriel, Yago, Renato Cajá (Nadson), Iury; Dellatorre. Técnico: Bruno Pivetti.

CSA x Cruzeiro

7ª rodada do Brasileirão Série B de 2021
27/06/2021, 20:30 horas, Estádio Rei Pelé
Transmissão: Premiere
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Leila Naiara Moreira da Cruz (DF) e Kleber Alves Ribeiro (DF).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments