Em meio a casos de COVID-19, Atlético enfrenta a Chapecoense com um time de desfalques, mas com uma escalação forte

O destaque atleticano está confirmado: Hulk vai para o jogo. Foto: Pedro Souza / Atlético

Infelizmente, a COVID-19 está longe de deixar o Brasil por inúmeras razões. Enquanto o país acabou de alcançar o triste número de 500 mil mortes, o Atlético sofre, novamente, com um surto de coronavírus no elenco. Até então, um número menor de jogadores – em relação ao surto de novembro de 2020 – foi diagnosticado com a doença, porém, o Galo entrará em campo frente à Chape com muitos desfalques, visto que o time não conta com atletas que estão jogando a Copa América e outros lesionados. Mesmo assim, a equipe de Cuca tem uma escalação forte para o jogo desta noite.

Nesta segunda-feira, às 20 horas, o Atlético enfrenta a Chapecoense no Mineirão, em jogo válido pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2021. Como o confronto em Belo Horizonte é o único duelo do Brasileirão nesta segunda, o SporTV e o Premiere irão transmitir. Porém, devido ao bloqueio local, a transmissão do SporTV será para o Brasil todo, exceto Minas Gerais.

Os desfalques

O Clube Atlético Mineiro não confirmou por causa da nova testagem que deve acontecer nesta segunda-feira, porém vários jornalistas confirmaram que cinco novos jogadores do time atleticano foram diagnosticados: Dylan Borrero, Marrony, Micael, Nacho Fernández e Nathan testaram positivo para a COVID-19 e estão fora do jogo desta noite – apenas uma contraprova negativa pode permitir a participação destes atletas. Além deles, Igor Rabello já está isolado desde o meio da última semana e também fica fora por causa desta doença. Já Matías Zaracho se recuperou e estará à disposição.

Portanto, são seis desfalques por causa do coronavírus e a lista aumenta devido à Copa América. A competição continental conta com quatro jogadores atleticanos: Alan Franco, Eduardo Vargas, Jefferson Savarino e Junior Alonso também são desfalques. O jovem Savinho também está fora por causa de convocação, mas este atleta está na seleção brasileira sub-17. Já no Departamento Médico atleticano, Dodô e Rafael se recuperam e também acompanharão a partida contra a Chapecoense como torcedores.

Por causa da quantidade de desfalques – são 13 jogadores – vários torcedores duvidaram do potencial da vacina após estes novos casos de coronavírus no elenco alvinegro. Por isso, dois pontos devem ser ressaltados.

Primeiramente, os jogadores se vacinaram na última quinta-feira e, obviamente, ainda não deu tempo da vacina fazer efeito para imunizar os atletas. Além disso, a outra questão é que a vacina não impede a infecção, mas sim os sintomas graves, ou seja, quem é vacinado seguirá sendo diagnosticado com a COVID-19, mas não terá problemas maiores. Como ainda estamos inseridos em uma situação pandêmica, os jogadores são corretamente isolados mesmo sem sintomas. O vírus fará parte das nossas vidas, mas a vacina evita mortes. Se vacinem!

Os números e o momento

O mandante venceu três de quatro duelos neste Brasileirão. O visitante só conquistou dois pontos neste Campeonato Brasileiro. Enquanto o time mineiro é a 2ª melhor defesa após sofrer dois gols, a equipe catarinense tem o 5º pior sistema defensivo, visto que levou sete gols em quatro partidas. Além destes números, as ambições das duas equipes na competição são bem distintas: o Galo é um dos favoritos ao título, enquanto a Chape disputará a permanência na elite do futebol brasileiro.

Após conquistar nove pontos, o Atlético está na 5ª posição e pode até assumir a liderança nesta rodada, já que o líder Athletico-PR tem 12 pontos e seis gols de saldo, ou seja, se o Galo vencer a Chapecoense por quatro gols de diferença, assume a 1ª colocação. No entanto, o Furacão tem um jogo a menos e a liderança não é o mais importante neste momento. É certo que o time de Cuca deseja seguir com o bom momento: são cinco vitórias consecutivas e três gols sofridos nos últimos dez jogos.

Já a Chapecoense vive um momento completamente diferente. O time de Chapecó empatou dois jogos e perdeu dois duelos neste Brasileirão, ou seja, ainda não venceu e está na 17ª posição, dentro da zona do rebaixamento – se pontuar em BH, deixa o Z-4. A Chape empatou os últimos dois jogos, foi eliminada na Copa do Brasil após vencer o 1º jogo, perdeu o estadual e só saiu vencedor de um dos últimos nove confrontos. Com apenas dois gols marcados no Brasileirão, a Chapecoense enfrenta o Atlético em um momento terrível.

Enquanto o momento das equipes e os números recentes indicam uma disparidade, o retrospecto do duelo é bem equilibrado. Em 16 confrontos, o Atlético venceu seis jogos, houve cinco empates e a Chapecoense saiu de campo com a vitória em cinco oportunidades. O curioso é que o Galo não venceu a Chape nos últimos quatro jogos em casa: são dois empates e duas vitórias do time catarinense.

As escalações

Como dito anteriormente, Cuca contará com vários desfalques nesta noite. Porém, o elenco atleticano possui várias peças e a escalação ainda será muito forte. A defesa não sofrerá alterações em relação à última partida – vitória frente ao Internacional no Sul por 1 a 0 -, mas a reserva não contará com opções de origem para a lateral-esquerda e apenas Bueno estará disponível para a zaga. Já no meio-campo, o time perdeu Nathan e Nacho, mas Zaracho retornou após cumprir isolamento e estará à disposição. O ataque não perdeu a sua grande referência: Hulk estará em campo.

Provável escalação: Everson; Guga, Gabriel, Rever, Arana; Allan, Jair, Tchê Tchê, Hyoran; Keno (Zaracho), Hulk. Técnico: Cuca.

Já o técnico Jair Ventura não possui esta enorme quantidade de desfalques como Cuca, mas também não repetirá a escalação. Após empatar com o São Paulo por 1 a 1 no Morumbi, a Chape perdeu Moisés Ribeiro por lesão e Léo Gomes será poupado após sentir um desconforto na coxa. Para substituir, Jair Ventura deve optar por Guedes e Lima. Um nome curioso no ataque da Chapecoense é Anselmo Ramon, cria da base cruzeirense e antigo algoz atleticano. Já na defesa, Felipe Santana irá enfrentar o seu ex-clube.

Provável escalação: João Paulo; Matheus Ribeiro, Felipe Santana, Ignácio, Mancha; Guedes, Anderson Leite, Lima, Ravanelli; Anselmo Ramon, Fernandinho. Técnico: Jair Ventura.

Atlético x Chapecoense

5ª rodada do Brasileirão Série B de 2021
21/06/2021, 20:00 horas, Mineirão
Transmissão: SporTV (menos MG) e Premiere
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Rafael Trombeta (PR) e Victor Hugo dos Santos (PR).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments