Dia de visita: Atlético enfrenta o Internacional no Sul em busca do G-4; Cruzeiro duela com a Ponte Preta para deixar o Z-4

A última partida atleticana no Beira-Rio: 22 de agosto. Fotos: Pedro Souza / Agência Galo / Atlético

A quarta-feira, 16 de junho, ficará marcada por uma rodada dupla envolvendo os dois maiores clubes de Minas Gerais, onde ambos estarão visitando os seus tradicionais adversários. O Atlético vai a Porto Alegre, enfrentará o Internacional nesta noite e almeja a entrada no grupo dos quatro primeiros colocados. Já o Cruzeiro atuará em Campinas, contra a Ponte Preta, e tem como objetivo a vitória para deixar a zona de rebaixamento da Série B.

Nesta quarta, 16, às 19 horas, o Atlético enfrenta o Internacional no Beira-Rio, em jogo válido pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2021. Mais tarde, às 21:30, no horário nobre do futebol na televisão no meio de semana, o Cruzeiro duela com a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, em partida válida pela 4ª rodada da Série B de 2021.

O jogo do Galo contará com transmissão do SporTV (menos RS) e Premiere, enquanto a Raposa poderá ser vista na Globo Minas, SporTV 2 e Premiere.

Internacional x Atlético

O duelo entre o time gaúcho a equipe mineira acontecerá em um dos momentos mais conturbados da temporada colorada. Recentemente, após a eliminação na Copa do Brasil, o técnico Miguel Ángel Ramírez foi demitido e o Internacional ainda busca o retorno aos trilhos. Mesmo assim, a diferença do momento dos times não é tão percebida pela posição na tabela no Brasileirão: o Atlético está em 5º, com seis pontos, e o Inter está em 13º, com quatro pontos, ou seja, se o Colorado vencer, ultrapassará o rival alvinegro.

O time de Cuca chega nesta partida, mesmo fora de casa, como favorita. A equipe soma quatro vitórias consecutivas, venceu de forma convincente o São Paulo na última rodada e ostenta a sequência defensiva de três gols sofridos nas últimas nove partidas. Portanto, o Atlético está muito confiante e irá ao Beira-Rio em busca de mais três pontos fora de casa.

Já o Colorado não chega em um bom momento. Mesmo com a vitória no último final de semana sobre o Bahia, o Internacional só venceu três dos últimos dez jogos, ainda está com técnico interino e a demissão de Ángel Ramírez aconteceu após as impactantes derrotas para o Fortaleza – uma goleada marcante – e para o Vitória – que resultou a surpreendente eliminação na Copa do Brasil. Logo, ainda falta confiança para o Colorado e vencer o Atlético é a melhor forma para se afirmar.

Enquanto o Galo é favorito por causa do momento, o torcedor gaúcho irá se agarrar ao histórico do duelo. O retrospecto indica que já foram disputados 90 jogos, onde o Internacional venceu 38 partidas, houve empate em 24 oportunidades e o Atlético saiu de campo vitorioso 28 vezes. A última vitória atleticana aconteceu em 2018, justamente no Beira-Rio, quando David Terans definiu o resultado no apagar das luzes da 36ª rodada do Brasileirão.

As escalações

Além dos desfalques já esperados – Alan Franco, Eduardo Vargas, Junior Alonso e Savarino na suas seleções e Rafael lesionado -, o time mineiro confirmou mais uma baixa: Igor Rabello testou positivo para a COVID-19 e, assim como Zaracho, está afastado para se recuperar. As baixas já dificultam a escalação atleticana, mas a situação pode ficar pior visto que Keno e Nacho Fernández não treinaram no último treino antes da partida e há a possibilidade que eles fiquem fora.

Provável escalação: Everson; Guga, Gabriel, Réver, Arana; Allan, Tchê Tchê (Jair), Nacho Fernández (Dylan Borrero ou Nathan), Hyoran; Keno (Marrony) e Hulk. Técnico: Cuca.

Ainda buscando o técnico ideal no mercado, o Internacional seguirá com o interino Osmar Loss no comando da equipe. Assim como Cuca, o ex-treinador do Corinthians contará com problemas na escalação: Marcelo Lomba, Saravia e Anthoni foram diagnosticados com coronavírus, Guerrero e Moledo estão fora por questões físicas e Palacios está na seleção do Chile ao lado de Vargas, além do zagueiro suspenso Lucas Ribeiro..

Provável escalação: Daniel; Heitor, Pedro Henrique (Zé Gabriel), Víctor Cuesta, Moisés; Johnny, Taison, Edenilson, Patrick; Thiago Galhardo, Yuri Alberto. Técnico: Osmar Loss.

Ponte Preta x Cruzeiro

Matheus Pereira é um dos remanescentes daquele jogo no Moisés Lucarelli no fim de 2020. Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Trata-se de uma briga para fugir da zona do rebaixamento. Sim, mesmo estando apenas na 4ª rodada, Ponte Preta e Cruzeiro entram no jogo desta noite bastante pressionados pelos resultados recentes e necessitam dar uma resposta aos seus torcedores. A Macaca e a Raposa conquistaram apenas um ponto em nove possíveis e estão, respectivamente, em 18º e 19º. Portanto, quem vencer deixa o rival bem para trás e ainda pode deixar o Z-4.

O Cruzeiro vive um dos piores momentos da sua história. Com inúmeros problemas extracampo, a equipe começou a sua participação na Série B com duas derrotas e um empate. Para exemplificar melhor, a Raposa perdeu cinco dos últimos sete jogos e venceu apenas o duelo contra o Juazeirense neste recorte. O momento suplica por uma mudança e os comandados de Mozart sabem disso e as duas partidas fora de casa – Ponte Preta nesta noite e Operário no fim de semana – serão importantíssimas para a sequência.

Já a Ponte Preta também almejava uma posição melhor neste início de Série B, mas a equipe de Gilson Kleina vive um momento ruim e quer vencer o Cruzeiro para ressurgir. A título de exemplo do momento ruim, a Macaca perdeu oito dos últimos 13 jogos, sofreu gols em 12 das últimas 13 partidas e não vence um jogo há exatamente um mês. É certo que o time campineiro deseja melhorar seus números.

Por fim, nestes números preocupantes para as duas equipes, é necessário destacar o retrospecto e o histórico irá animar os cruzeirenses. Em 27 jogos, o time mineiro venceu 15 vezes, houve cinco empates e a Ponte Preta venceu em sete oportunidades. A última vitória do Cruzeiro no Moisés Lucarelli aconteceu em 2016, quando a Raposa venceu o rival por 4 a 0, com direito a dois gols de Arrascaeta.

As escalações

Ainda na transição na comissão técnica, o Cruzeiro tenta encontrar a sua melhor formação, principalmente porque o elenco é modesto e os jogadores não vivem um bom momento. A grande baixa é que Raúl Cáceres segue com COVID-19, mas, desta vez, o seu substituto deve ser Rômulo, visto que Joseph foi muito mal na última partida. Por isso, a vaga de Rômulo se abre no meio-campo e Marcinho, autor do gol de empate, deve aproveitar. Mas a grande novidade para este jogo estará presente no banco de reservas: Ariel Cabral e Giovanni Piccolomo foram relacionados e estão à disposição de Mozart.

Provável escalação: Fábio; Rômulo, Ramon, Eduardo Brock, Matheus Pereira; Flávio, Matheus Barbosa, Marcinho; Bruno José, Bissoli, Rafael Sobis (Airton). Técnico: Mozart.

Já o técnico Gilson Kleina terá ainda mais problemas para escalar a sua equipe, A Ponte Preta conta com vários desfalques: o atacante Niltinho, o volante Léo Naldi, o zagueiro Rayan e o volante Lucas Cândido ficam fora por questões físicas, enquanto Rafael Santos não irá para o jogo por causa por força contratual, já que o lateral-esquerdo pertence ao Cruzeiro. Além disso, o time está em má fase e desgastado, ou seja, não seria surpresa contar com mudanças mais drásticas de Kleina.

Provável escalação: Ygor; Cleyton, Ruan Renato, Edson; Kevin (Felipe Albuquerque), Dawhan, Jean Carlos; Camilo, Vini Locatelli; Moisés, João Veras (Renatinho). Técnico: Gilson Kleina.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments