Curtas | Impasse entre presidente e investidor na Raposa, Giovanni de volta, atleticanos com COVID-19, acordo milionário com mecenas e muito mais. Resumo semanal de Cruzeiro e Atlético

O presidente Sérgio e o investidor Pedrinho: os personagens da semana. Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O blog Bola Pra Frente traz um resumo semanal das notícias dos gigantes mineiros, com informações rápidas, pontuais e que deixam o torcedor atualizado sobre Cruzeiro e Atlético.

Cruzeiro

Vexame!

Não existe uma palavra mais recomendada para definir o que aconteceu do que vergonha. Na quarta-feira, 09, o Cruzeiro foi a Juazeiro, perdeu para o time local por 1 a 0 e o Juazeirense, equipe da Série D do Brasileirão, eliminou a Raposa da Copa do Brasil nos pênaltis. Uma demonstração clara que camisa não ganha jogo, visto que a equipe azul celeste é hexacampeão da competição e perdeu para o modesto clube fundado em 2006. Um vexame que acarretou a eliminação do milionário torneio de mata-mata. Mais do que nunca, o foco deve ser a Série B!

Um empate em casa

Um gol contra bizarro foi o grande momento do jogo do último sábado, 12, no Mineirão. Cruzeiro e Goiás empataram por 1 a 1 pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B de 2021 e a equipe azul celeste está na 19ª posição. O time mineiro saiu atrás no placar porque Joseph cometeu um erro inacreditável: recuou de peito com muita força e fez gol contra. Porém, no fim do jogo, após trama de Felipe Augusto e Bruno José, Marcinho marcou o gol de empate.

Troca no comando técnico

Em meio aos dois jogos da última semana, o Cruzeiro demitiu um treinador e contratou outro. Após a derrota vergonhosa para o Juazeirense, a diretoria decidiu demitir Felipe Conceição e encerrou o contrato do jovem treinador. No dia seguinte, já na quinta-feira, o Cruzeiro anunciou a contratação do técnico Mozart, ex-treinador do CSA e da Chapecoense. Mozart assinou contrato até o fim da Série B, estreou com um empate e almeja a volta à elite do futebol brasileiro.

Giovanni volta

Com a chegada do novo treinador, o Cruzeiro buscou um meio-campista que estava emprestado em um concorrente da Série B. Giovanni Piccolomo retornou ao Cruzeiro após alguns meses emprestado ao Avaí, onde inclusive fez o gol na final do catarinense e ajudou o time a levantar a taça do estadual. O time do sul do Brasil gostaria de manter o atleta, mas como o Cruzeiro, mesmo emprestando para outro time, estava pagando 100% do salário, existia uma cláusula de retorno a qualquer momento. Por isso, Giovanni Piccolomo já voltou à Toca da Raposa, se reapresentou e pode reestrear nos próximos dias.

Claudinho fica

Além de reintegrar Marcinho, autor do gol do empate frente ao Goiás, e promover o retorno de Giovanni Piccolomo, o Cruzeiro terá mais um meio-campista à disposição. O jovem Claudinho foi oferecido ao Botafogo, mas o clube carioca não avançou nas tratativas e ele ficará na Toca da Raposa. O jogador de 20 anos não teve espaço no time titular desde a sua chegada, fez 22 jogos e não marcou nenhum gol.

Divergências entre presidente e investidor

A grande polêmica do Cruzeiro na semana foi repercutida na última segunda-feira, 14. A Rádio Itatiaia trouxe a informação que o maior investidor do Cruzeiro, Pedrinho, dono dos supermercados BH, fez algumas indicações para Sérgio Santos Rodrigues, presidente da Raposa, mas o mandatário não acatou nenhuma ideia de Pedrinho e, por isso, o investidor se afastou da atual diretoria – ele frisou que não está rompido com o seu time do coração. Em resumo, Pedrinho sugeriu a contratação de Alexandre Mattos para o cargo de diretor de futebol e Dorival Júnior ou Vanderlei Luxemburgo para a vaga de Felipe Conceição, além de ressaltar que Deivid não tinha perfil para ocupar o cargo de diretor técnico. Na época, Sérgio afirmou que estava satisfeito com o trabalho de Conceição, mas, semanas depois, o presidente demitiu o treinador e não seguiu nenhuma indicação de Pedrinho, exatamente a razão que afastou o investidor do clube, visto que Pedrinho sentiu que faltou respeito às opiniões dele.

Dívida que pode levar a problemas

Mesmo sem apoio do seu maior investidor, o Cruzeiro tem a obrigação de quitar uma dívida importantíssima até o fim de junho. Segundo informações do site goal.com, o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) decidiu que o Cruzeiro deve pagar 1,1 milhão de euros (quase 7 milhões de reais) para o Defensor Sporting, time uruguaio, por causa da dívida na contratação de Giorgian De Arrascaeta. O TAS deu 30 dias, desde o fim de maio, para a Raposa efetuar o pagamento. Caso não pague, o time será punido, novamente, com um transfer ban, ou seja, se não pagar, o time ficará sem poder registrar novos jogadores.

Caso Edilson

Na mesma semana em que reapareceu a dívida de Arrascaeta, um companheiro do uruguaio na época de Cruzeiro acionou o clube na Justiça. O lateral-direito Edilson teve seu contrato rescindido em junho de 2020 e a equipe azul celeste se comprometeu a pagar 5,5 milhões para quitar todos os débitos com o atleta, segundo a Rádio Itatiaia. O acordo foi feito, porém o Cruzeiro não efetuou o pagamento em 2021 e a defesa do atleta voltou à Justiça com uma cobrança ainda maior. Por causa do atraso, segundo a informação da Itatiaia, os advogados do lateral pedem 9,2 milhões, ou seja, mais de três milhões de aumento entre os processos e, consequentemente, mais problemas para o já debilitado setor financeiro da Raposa.

Atlético

Representante de Minas Gerais

Após a eliminação de América e Cruzeiro na quarta-feira, 09, o Atlético entrou em campo com receio de também ser surpreendido. No entanto, o Galo foi bem, venceu o Remo novamente – desta vez por 2 a 1 – e se classificou para as oitavas de final da Copa do Brasil de 2021. Com a classificação, o time mineiro arrecadou mais 2,7 milhões de reais e seguirá em busca do bicampeonato da competição sendo o único representante do seu estado. O sorteio da próxima fase da Copa do Brasil ainda não tem data definida.

Vitória tranquila

Um jogo sem riscos. Sem dar brechas para nenhuma finalização correta adversária, o Atlético teve tranquilidade e saiu com mais três pontos no Brasileirão. A equipe de Cuca venceu o São Paulo por 1 a 0 no Mineirão no último domingo, 13, graças ao gol de Jair, após grande jogada de Hulk e assistência de Hyoran. Com seis pontos em nove possíveis, o Atlético está em 5º e segue como um dos favoritos ao título.

Defesa do Atlético

São três gols sofridos nos últimos nove jogos: a defesa atleticana, realmente, evoluiu. Após o jogo frente ao São Paulo, um dos assuntos mais comentados foi o desempenho defensivo atleticano, visto que o time apresentava diversos problemas na defesa nos últimos anos e está indo muito bem nesta temporada. Veja detalhes das últimas partidas, pontos que melhoraram a parte defensiva do Galo e questões que ainda devem ser resolvidas por Cuca!

COVID-19 nos estrangeiros

Infelizmente, a COVID-19 segue assombrando o mundo todo e o Atlético não está em uma situação diferente. Desta vez, os alvos do vírus foram dois estrangeiros atleticanos. Na Cidade do Galo, Matías Zaracho testou positivo e foi isolado. O argentino havia retornado ao time titular nas últimas partidas e ficará alguns dias fora. Já a seleção da Venezuela confirmou 13 testes positivos, mas não divulgou o nome dos atletas atletas. Porém, por causa de uma postagem nas redes sociais e da ausência nos relacionados da desfalcada Venezuela, é imaginado que Jefferson Savarino também contraiu o coronavírus. A expectativa de todos é que os atletas permaneçam sem sintomas e possam retornar em breve.

Ausências por causa da Copa América

O Atlético jogou as últimas quatro partidas com vários desfalques e a maioria destas baixas estão atuando em solo brasileiro. Por causa da Copa América, o Atlético irá passar mais um longo tempo sem contar com Alan Franco, Eduardo Vargas, Jefferson Savarino e Junior Alonso. Depois de jogarem as Eliminatórias, os jogadores sequer retornaram ao Galo e permaneceram nas suas seleções na preparação para a Copa América que começou no último domingo, 13. Como a 1ª fase termina no dia 28 de junho, está confirmado que o Atlético ficará mais quatro jogos sem estes atletas. Dependendo do desempenho de cada seleção, os jogadores podem perder mais quatro partidas por causa da Copa América, sendo todos estes jogos do Campeonato Brasileiro.

Caso Léo Sena

A venda de Léo Sena, além de ser contestada pelos torcedores atleticanos pelo baixo valor, acarretou um desentendimento judicial entre Atlético e Goiás. O time mineiro negociou 90% do atleta com o La Spezia-ITA por 1,25 milhão de euros (8,1 milhão de reais) e manteve 10% de uma futura negociação. Porém, dentre estes 90% negociados pelo Atlético, 20% é direito do Goiás e o Galo se comprometeu a passar esta fatia ao Esmeraldino. No entanto, por imaginar que pode ganhar mais dinheiro se mantiver os 20% de Léo Sena, o Goiás reclamou da forma que foi feita a negociação atleticana envolvendo o atleta e ameaçou acionar a FIFA. Após receber uma notificação extrajudicial do time goiano, o Atlético respondeu com argumentos jurídicos, afirmando que está correto na negociação, e o caso, certamente, ainda irá render uma longa discussão.

Acordo milionário com mecenas

Na última semana, o Atlético fez um importante acordo para seguir organizando a parte financeira, a qual está bem debilitada por causa das diversas dívidas. Desta vez, o acordo milionário envolveu um dos mecenas: Ricardo Guimarães. A dívida original, levando todos os valores emprestados pela família do proprietário do Banco BMG, chegaria a 247 milhões de reais, caso fosse atualizado. Como o próprio mecenas optou por assinar aditivos, onde foram concedidos descontos, o débito ficou na casa dos 155 milhões de reais. Mesmo assim, na última quarta-feira, 09, a diretoria atleticana e Ricardo Guimarães chegaram a um acordo ainda menor e a dívida foi firmada em 85 milhões de reais. O Atlético irá pagar 20 milhões de forma parcelada e os outros 65 milhões serão quitados por meio do patrocínio master da camisa atleticana a partir de janeiro de 2022.

Nacho e Aranha

Enquanto a semana foi positiva para o Atlético no âmbito esportivo, duas notícias envolvendo atletas que honram ou honraram o manto alvinegro deixaram a torcida triste. O meio-campista Nacho Fernández ficou sabendo que a sua avó havia falecido na Argentina no sábado, 12, foi liberado do treinamento e Hulk até ofereceu o jatinho particular para que o atleta fosse se despedir da avó, segundo informações do GE.com, mas Nacho pediu para jogar contra o São Paulo, fez boa partida, foi o craque do jogo da TV Globo e honrou a sua avó. Força à família de Nacho! A outra notícia triste é a situação de um ex-goleiro atleticano. Aranha está internado com COVID-19 desde o dia 5 de junho em Pouso Alegre-MG. Felizmente, na última segunda, 14, a família do ex-atleticano noticiou que o goleiro deixou a UTI. Boa recuperação, Aranha!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
peppeu

Cruzeiro vai falir.

Washington Lima

E o Rubens Menina também.

peppeu

Cumpade Washington, pode até vir a falir, mas te digo que demorará uns bons anos a mais do que as meninas azuis, viu.