“Avisado” pelos rivais, Atlético, mesmo com vantagem, deve ter atenção para buscar a classificação contra o Remo nesta noite

Assim como Tchê Tchê, o Atlético deve estar focado na bola. Foto: Pedro Souza / Atlético

A noite de quarta-feira, 09, ficou marcada pela dupla eliminação de times mineiros. O Cruzeiro foi até Juazeiro com a vantagem de um gol, perdeu para o time local e a Juazeirense eliminou a Raposa nos pênaltis. Mais tarde, pela mesma 3ª fase da Copa do Brasil, o América empatou novamente com o Criciúma e também foi eliminado nas penalidades máximas. O aviso para o Atlético já foi dado: se quiser ser o único representante de Minas na Copa do Brasil, o Galo deve ter atenção na partida contra o Remo.

Nesta quinta, 10, às 19 horas, o Atlético recebe o Remo no Mineirão, em jogo válido pela partida de volta da 3ª fase da Copa do Brasil. No jogo da ida, o Galo venceu o time paraense por 2 a 0 e abriu uma boa vantagem fora de casa. No entanto, a competição de mata-mata é traiçoeira e a equipe mineira deve ter muita atenção.

Atenção, Atlético!

O Galo tem um elenco fortíssimo e é amplamente favorito contra o Remo, principalmente depois da 1ª partida, onde o time de Cuca teve tranquilidade no 1º tempo, marcou dois gols e decretou a vitória por 2 a 0. No entanto, a competição pede que o Atlético tenha atenção.

Na noite passada, o Cruzeiro perdeu a sua vantagem adquirida no Mineirão, mas é o exemplo do Palmeiras que se assemelha à situação atleticana. O Verdão, atual campeão da Copa do Brasil e da Libertadores, venceu o CRB, equipe da Série B, como visitante, mas perdeu dentro de casa e o jogo foi para os pênaltis. O time paulista acabou eliminado e terá problemas financeiros, visto que a premiação até certa fase na Copa do Brasil é colocado no orçamento previsto das equipes.

É claro que o Atlético tende a não passar dificuldades, mas o aviso dos rivais locais servirá para manter os pés no chão. Assim como Palmeiras e Cruzeiro, o Galo não pode ser desclassificado nesta fase nem só pela questão esportiva, mas também pela parte financeira. Por isso, fique atento, Atlético!

Os números e o momento

O Atlético se recuperou da estreia desastrosa no Brasileirão: na última semana, venceu o próprio Remo, no Pará, e bateu o Sport, em Recife. Com moral após duas importantes vitórias, o time de Cuca também ganha confiança defensiva, visto que este setor estava passando muita segurança, mas a atuação contra o Fortaleza havia sido desastrosa. Mais uma vitória sem sofrer gols daria muita confiança ao Atlético.

Assim como o seu rival, o Remo venceu no final de semana. Dentro de casa, o Remo bateu o Brasil de Pelotas por 1 a 0 e triunfou pela 1ª vez nesta Série B. É certo que a equipe paraense ganhou moral e quer surpreender o Atlético, porém a missão é muito complicada: para se classificar, o Remo deve vencer por três ou mais gols de vantagem. Um triunfo por dois gols de diferença leva o jogo aos pênaltis. Qualquer vitória simples do Remo, empate ou vitória atleticana, obviamente, classifica o Galo para as oitavas de final.

E outro problema para o Remo é que a equipe do Pará nunca venceu o Atlético em Minas Gerais. No geral, as equipes já se enfrentaram 14 vezes: o Galo venceu oito vezes, houve quatro empates e o Remo saiu de campo vitorioso em apenas duas oportunidades, sendo ambas em casa. Uma tarefa muito difícil!

As escalações

O Atlético segue com muitos desfalques: Alan Franco, Alonso, Savarino e Vargas seguem nas suas seleções e Arana e Guga chegaram nesta manhã de quinta e não serão relacionados devido à longa viagem. Além das ausências, o importante jogo contra o São Paulo no final de semana poderá provocar mudanças no time titular de Cuca. Igor Rabello, Nacho Fernández e Hulk estão em uma longa sequência de minutos e podem descansar. Tchê Tchê também entraria nesta questão, mas como é jogador do São Paulo e, teoricamente, não jogará no fim de semana, Tchê Tchê deve atuar frente ao Remo.

Provável escalação: Everson; Mariano, Gabriel, Réver, Dodô; Allan, Tchê Tchê; Nathan (Sávio), Zaracho, Hyoran; Eduardo Sasha (Marrony). Técnico: Cuca.

Já o Remo entrará em campo com a melhor escalação possível, visto que precisa de um grande resultado no Mineirão. Porém, o técnico Paulo Bonamigo terá dois desfalques: o zagueiro Suéliton e o atacante Lucas Tocantins se machucaram e estão fora. Na defesa, Romércio tende a ser o substituto, enquanto Dioguinho assume o lado de campo do ataque.

Provável escalação: Vinícius; Thiago Ennes, Romércio, Rafael Jansen, Marlon; Anderson Uchôa, Lucas Siqueira, Felipe Gedoz; Jefferson, Dioguinho, Renan Gorne. Técnico: Paulo Bonamigo.

Atlético x Remo

3ª fase da Copa do Brasil de 2021
10/06/2021,19:00 horas, Mineirão
Transmissão: SporTV
Árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes (GO)
Assistentes: Christian Passos Sorence (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.