Início de uma possível caminhada “milionária”! O desfalcado Atlético estreia na Copa do Brasil contra o Remo nesta quarta

Foto: Pedro Souza / Atlético

O Atlético tem uma clara missão nesta temporada: além do Mineiro, o time alvinegro quer erguer outra taça pela questão esportiva e, principalmente, por causa dos problemas financeiros. Mesmo com várias dívidas, o Galo montou um elenco fortíssimo e precisa de êxitos nas competições para recompensar o investimento feito. E a competição que inicia para o Atlético nesta quarta é um ótimo caminho para arrecadar dinheiro: o time de Cuca estreia na Copa do Brasil e buscará o bicampeonato da competição. A caminhada até o título pode garantir alguns bons milhões e o Galo, mesmo com vários desfalques, deve estar focado no tradicional torneio de mata-mata do início ao fim.

Nesta quarta, 02, às 19 horas, o Atlético enfrenta o Remo no estádio Baenão, em Belém, capital do Pará. O jogo é válido pela 1ª partida da 3ª fase da Copa do Brasil de 2021. Enquanto o Galo estreia na competição, o Leão Azul já eliminou o Esportivo e o CSA no torneio.

Na próxima quinta-feira, 10, às 19 horas, os times se enfrentam no Mineirão e é importante destacar que a Copa do Brasil não utiliza o gol fora de casa como critério de desempate.

Milionária caminhada

Os times encaram a Copa do Brasil de uma forma diferente desde a sua criação por causa do formato do torneio. O mata-mata carrega uma expectativa e atrai a atenção dos torcedores com maior facilidade devido às emoções e surpresas. Porém, nos últimos anos, uma farta “premiação” virou assunto principal e a Copa do Brasil ganhou ainda mais importância: o torneio é fundamental no campo esportivo e financeiro.

Há algumas temporadas, a CBF determinou os valores que são pagos por cada fase que o time participa. Estas quantias são as famosas cotas de televisão, onde o time ganha determinado valor por jogar aquela fase. Porém, os altos valores são tratados pelas equipes como premiações por classificação e o grande objetivo de vários clubes mais modestas é ir o mais longe possível, mesmo sem chances de ganhar o título, apenas com a missão de arrecadar mais dinheiro.

Atualmente, o Remo, adversário do Atlético, já arrecadou 2,935 milhões no torneio de mata-mata e este valor, certamente, ajudará a equipe que acabou de subir para a Série B a se estruturar. Uma classificação contra o time de Cuca renderia mais 2,7 milhões para o Remo.

Já o Galo estreia nesta fase por causa da Libertadores e receberá 1,7 milhões por participar desta 3ª fase, mas precisa de feitos maiores na Copa do Brasil. Por exemplo, se conseguir chegar na semifinal, o time mineiro garante 15,15 milhões, valor que ajudaria bastante a parte financeira atleticana.

Veja mais detalhes aqui de cada valor pago por fase da Copa do Brasil!

Os números e o momento

Os rivais deste meio de semana estão em uma boa temporada, carregam bons números e estão confiantes em mais uma temporada disputando os seus objetivos, mas os estaduais terminaram de forma diferente para os times.

O Atlético fez a melhor campanha da Libertadores da América e foi campeão mineiro após dois empates com o América. O time ergueu a taça, estava confiante e foi para estreia do Brasileirão em ótima fase, porém, a derrota de virada para o Fortaleza, em casa, jogou um “balde de água fria” no time atleticano. Mesmo após perder de 2 a 1, o Galo sabe da sua qualidade e da importância de voltar a vencer justamente na Copa do Brasil.

Assim como o Atlético, o Remo ostenta ótimos números na temporada: está invicto e com 75% de aproveitamento. No entanto, o Leão Azul empatou as duas partidas da semifinal do Campeonato Paraense e foi eliminado pelo Tuna Luso, nos pênaltis, ou seja, não disputou a final estadual contra o grande rival Paysandu. Após esta dramática eliminação, o Remo garantiu a 3ª posição no estadual e começou a sua caminhada na Série B no último final de semana: empatou, fora de casa, contra o CRB, sofrendo um gol aos 44 do 2º tempo, ou seja, esteve próximo de vencer. É um adversário enjoado!

Já o retrospecto indica que o Atlético tem uma boa vantagem sobre o Remo. Em 13 duelos realizados, o Galo venceu sete vezes, houve quatro empates e o Leão Azul saiu de campo com a vitória em apenas duas oportunidades. No entanto, o último jogo entre os times foi um triunfo do Remo, em casa: em 16 de setembro de 2006, pela Série B, o time nortista bateu a equipe mineira por 2 a 1. Pela Copa do Brasil, as equipes se enfrentaram em 1994 e 1997, e o Atlético se classificou em ambas as oportunidades, mas não derrotou o adversário pelo torneio de mata-mata no Baenão, ou seja, não terá vida fácil nesta noite.

As escalações

O Atlético fez grandes investimentos na temporada e conta com um vasto elenco, porém, a equipe estreará na Copa do Brasil sem contar com oito jogadores, sendo que cinco são titulares. Por causa dos jogos das seleções, Alan Franco, Guilherme Arana, Guga, Junior Alonso, Savarino e Vargas estão fora, enquanto Keno e Rafael sequer viajaram para Belém devido às lesões sofridas. Por isso, Cuca terá que mexer bastante na sua escalação.

Sem três dos quatro defensores titulares, o treinador deve optar por Mariano, Réver e Dodô ao lado de Igor Rabello. No ataque, Sávio e Eduardo Sasha brigam pela vaga de Savarino, enquanto Marrony, certamente, se consolidou no espaço deixado por Keno. O meio-campo não perdeu nenhuma peça titular e seguirá com a disputa por espaço, a qual deixa Matías Zaracho no banco e a torcida atleticana não está muito satisfeita com os poucos minutos de um dos destaques do time.

Provável escalação: Everson; Mariano, Réver, Igor Rabello, Dodô; Allan (Jair), Tchê Tchê (Zaracho), Nacho Fernández; Sávio (Sasha), Hulk, Marrony. Técnico: Cuca.

Já o Remo, treinado pelo ex-jogador e ex-técnico do Atlético, Paulo Bonamigo, não conta com nenhum desfalque para a partida desta noite e entrará com força total com a intenção de ser o azarão. A única mudança em relação ao time que fez boa estreia na Série B deve ser o retorno de Wellington Silva, ex-lateral direito do Fluminense, Flamengo e Internacional. O ala estava lesionado e foi substituído por Thiago Ennes.

Provável escalação: Vinícius; Wellington Silva, Rafael Jansen, Suéliton, Marlon; Anderson Uchôa, Lucas Siqueira, Felipe Gedoz; Jefferson, Lucas Tocantins, Renan Gorne. Técnico: Paulo Bonamigo.

Remo x Atlético

3ª fase da Copa do Brasil de 2021
02/06/2021,19:00 horas, Estádio Baenão
Transmissão: SporTV e Premiere
Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI)
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Márcio Iglésias Araújo Silva (PI).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments