A inteligência de Nacho Fernández é digna de aplausos e reverências da torcida atleticana mesmo à distância

Até Hulk está reverenciando Nacho Fernández? Foto: Pedro Souza/Atlético

Por Pedro Bueno

A contratação mais cara da temporada atleticana tem passaporte argentino: Ignacio Martín Fernández. Não é comum uma equipe brasileira investir 6 milhões de dólares (quase 32 milhões de reais) em um atleta de 31 anos que esteve até os seus 26 anos em um time mais modesto da Argentina – Gimnasia y Esgrima – e “só” se destacou no River Plate. Porém, o Atlético fez o investimento, fechou com Nacho Fernández e, em dois meses, o atleta já evidencia o porquê da contratação.

O meio-campista estreou no fim de março, fez três gols e deu duas assistências nas três primeiras partidas e, imediatamente, encantou a “torcida mais chata do Brasil”, como disse Alexandre Kalil ao contratar o goleiro Victor, em 2012. A exigente massa atleticana ficou encantada com o retorno rápido com gols e assistências, mas as participações em gols diminuíram. Nacho Fernández caiu de nível após a excelente chegada? De forma nenhuma.

O jogador é importantíssimo na parte tática e estava se encaixando no time. As atuações de Nacho Fernández são de um nível que o número de gols e assistências não definem bem a sua qualidade. Talvez, o torcedor não consiga enxergar a sua importância ainda, mas o camisa 26 atleticano está sendo e, aparentemente, será o grande nome do Galo na temporada.

Imperceptível

Analisar a posição de Nacho Fernández não é uma missão fácil. O jogador está em todos os lugares do campo, corre durante os 90 minutos e tem um passe refinado. Em alguns momentos das partidas e em algumas boas atuações atleticanas – a goleada sobre o Cerro Porteño-PAR, por exemplo -, Nacho pode até não participar de gols, mas a construção de toda trama atleticana passa pelos seus pés.

A sua influência no jogo do time de Cuca é, até certo ponto, imperceptível, visto que ele abre espaços, inicia jogadas e organiza a equipe. Como um bom maestro, Nacho Fernández rege a equipe alvinegra desde a saída até a bola na rede. Seus passes podem ser simples, mas quebram uma linha de marcação com muita facilidade.

Você pode até não ver, mas o camisa 26 iniciou quase todas as jogadas ofensivas atleticanas nas últimas partidas. A sua facilidade para jogar futebol chama a atenção. O futebol mudou, algumas posições foram, praticamente, extintas e até as funções dentro de campo foram alteradas. Mesmo assim, o Atlético conta com um meio-campista armador, daqueles que facilmente usaria a camisa 10. Nacho Fernández, certamente, é um dos jogadores do futebol brasileiro mais complicados de ser marcado. Um maestro imperceptível. Um jogador que está em todos os lugares. Simplesmente, um craque!

Decisivo

Na goleada sobre o Deportivo La Guaira-VEN nesta última terça, 26, Nacho Fernández participou bastante, criou chances e deu incríveis seis passes decisivos para os seus companheiros. O jogador deu uma assistência para Marrony marcar, mas, como o jogador empurrou para as redes apenas após o goleiro rebater, a assistência não foi contabilizada.

O passe para gol que entrou para as estatísticas foi a participação no golaço de Hulk. O camisa 7 do Galo fez toda a jogada e tabelou com Nacho Fernández. Sim, o mérito é todo do artilheiro do Atlético que protagonizou uma grande trama, superou vários marcadores e marcou o gol, todavia Hulk recebeu um passe primoroso do armador atleticano.

Com um passe, Nacho Fernández quebra a marcação de três jogadores, deixando Hulk em ótima posição. Fonte: YouTube da Conmebol.

É possível perceber na imagem acima que Nacho estava centralizado, recebeu de Hulk e tirou três marcadores que estavam na marcação com um passe “simples” de primeira. A bola passou no lugar certo, com um toque sutil, e encontrou os pés de Hulk.

Além do belo passe de Nacho para o gol de Hulk, veja os outros gols atleticanos.

Além de ser imperceptível em alguns lances que ele dá esse toque simples e fatal no início da jogada, Nacho Fernández tem uma característica essencial para ser o craque do time: ele é decisivo. O torcedor pode notar que o argentino está sempre no lugar certo, na hora certa e bem posicionado para ajudar o Atlético. Que jogador!

Aplausos e reverências à distância

Infelizmente, existe algo triste sobre a relação entre Nacho Fernández e Atlético: a falta da torcida. Devido ao caos da pandemia, o futebol brasileiro não recebe – e não deve receber – público no estádio e a apaixonada massa atleticana ainda não conseguiu apreciar o talento de Nacho Fernández no Mineirão.

Infelizmente, este que vos escreve também nunca viu o meio-campista jogar ao vivo, porém, os relatos de jornalistas que trabalharam nos jogos do Atlético nesta temporada deixam claro: ver Nacho Fernández pessoalmente é algo anormal. Boa parte das pessoas que viram as atuações dele afirmaram que é ainda mais incrível poder notar a inteligência, a liderança e as movimentações do meio-campista no estádio. Definitivamente, ele é um craque.

Por causa do coronavírus, Nacho Fernández ainda não pôde ser aplaudido pela torcida que já está apaixonada por ele. O argentino ainda não foi reverenciado pela massa atleticana. Mas ele merece. Mesmo à distância, o brilho, a criatividade e o talento raro de Nacho fazem por merecer o apoio dos torcedores.

Enquanto Nacho Fernández lidera o time em busca de títulos, a torcida segue em casa admirando a sua habilidade. O argentino está em um nível acima de quase todos os outros armadores do futebol sul-americano. Ele é diferente. Ele é craque. Admirem, Nacho Fernández!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
romulo

O pessoal do river (diretoria e torcedores) não passam um dia sequer sem lamentar a saída do nacho de lá!

webber!! Galão impiedoso.

Obrigado Sampaoli..

Nacho é diferenciado.

Mandingueiro Vudu

Esse Nacho é realmente uma grata surpresa. Da gosto ver ele jogar.

Marden Barros

Fora a humildade: arma, ataca e ainda volta para marcar.

Luiz Fernandezs

Jogador acima da média. Qualidade técnica absurda. Prazeroso vê-lo jogar.

Alex D'ates

O segundo melhor jogador que já vi vestir a camisa do Galo.
Que privilégio.
O melhor de todos não é deste planeta.

Marcelo Cal

Nacho JOGA DEMAIS….obrigado vovô menin

junior1044

Esse pega na bola e só sai coisa boa , clareia tudo…

PAIXÃO PELO GALO

Há mais de 01 ano vinha pedindo a contratação desse cara. Achei que era muito bom, mas estava enganado, ele não é muito bom, ele é excelente. Como é gostoso ver a simplicidade como joga, mas fico preocupado só num ponto, ás vezes vezes sinto que está rolando um ciumezinho quanto ao Nacho. Tinha que receber mais bolas para poder render ainda mais… Grande contratação, grande jogador que nos dará muitas alegrias…