10 dias restantes de contrato, problemas físicos e concorrência: a situação de Diego Tardelli no Atlético

Fotos: Pedro Souza / Atlético

Diego Tardelli Martins é um dos maiores ídolos do Atlético. O jogador está na sua 3ª passagem com a camisa atleticana e é sempre lembrado pelos torcedores como uma das referências técnicas do século XXI alvinegro.

Dom Diego chegou em 2009, ganhou a massa em meio a um time modesto e se destacou. Deixou o clube em 2011, mas voltou em 2013 para ganhar a Libertadores em um quarteto histórico que ainda contava com Bernard, Jô e Ronaldinho. No ano seguinte, estes companheiros não estavam atuando e Tardelli foi um dos destaques do Atlético campeão da Copa do Brasil sobre o Cruzeiro, equipe que o camisa 9 gosta de balançar as redes.

Diego Tardelli é um dos grandes nomes da rica história atleticana. No entanto, a sua 3ª passagem não está sendo tão marcante como todos torcedores imaginavam e o jogador desejava. Com vários problemas físicos e com uma forte concorrência ofensiva, o atacante de 36 anos não está tendo continuidade.

O contrato do jogador se encerra em 10 dias, em 31 de maio, e a dúvida que está presente nos bastidores atleticanos é: Diego Tardelli renovará com o Galo?

Concorrência

Diego Tardelli esteve em três gerações completamente diferentes no Atlético: um time mais modesto, um time forte, mas sem elenco recheado e um time que conta com várias opções ofensivas.

2009-2011 e 2013-2014

Em 2009, o jogador chegou ao Atlético e se tornou o grande nome daquele time que liderou o Brasileirão. Sob comando de Celso Roth, Diego Tardelli foi artilheiro do Brasil no ano, encantou a torcida atleticana e fez o Mineirão pulsar em diversas ocasiões. Além dos gols durante toda a temporada, o camisa 9 se destacou entre com vários gols contra o Cruzeiro: foram nove bolas nas redes da Raposa e DT9 é o 6º maior artilheiro atleticano na história dos clássicos.

Se, entre 2009 e 2011, Diego Tardelli encontrou um time mais modesto, em 2013, o atacante participou de uma das equipes mais fortes da história do Atlético. Ao lado de Bernard, Jô e Ronaldinho, o ataque comandado por Cuca ganhou a Libertadores e ficará marcado como um dos maiores ataques do clube. Porém, o elenco daquele ano não era tão forte na parte ofensiva – não havia nenhuma peça muito qualificada no banco para disputar com os titulares – e o quarteto de frente não tinha concorrência.

A atual passagem

Na sua 3ª passagem, Tardelli está presenciando um dos projetos mais ambiciosos do Atlético. O time construiu um fortíssimo elenco, principalmente em 2021, e as vagas no ataque são escassas. Em 2020, Diego Tardelli jogou apenas 21 minutos e teve uma séria lesão. Em 2021, o atleta foi relacionado em alguns jogos, mas, dificilmente, será titular de um ataque que está praticamente formado: Savarino, Hulk e Keno são os favoritos. Além destes, Marrony, Sasha, Vargas e, até mesmo, o jovem Sávio buscam uma vaga.

A disputa por espaço no ataque não pode ser comparada com 2013 e, principalmente, com 2009. Tardelli tinha vaga garantida naqueles times. Porém, é possível afirmar que a idade também está pesando para afirmar que a concorrência atual é brutal. Tardelli tem 36 anos e não é mais aquele garoto que fez o Mineirão pulsar.

Problemas físicos

Diego Tardelli voltou para o Atlético em 2020. O atleta estreou na partida frente ao Cruzeiro e jogou por 21 minutos no clássico. Depois deste jogo, a pausa para a pandemia tomou conta do calendário e o jogador se lesionou em um jogo da intertemporada. Fora de combate em 2020, o jogador só retornou no fim do Brasileirão, em fevereiro de 2021. O camisa 9 jogou três partidas e atuou em 30, 20 e 45 minutos contra Goiás, Fluminense e Palmeiras, respectivamente.

Na nova temporada, Tardelli começou como titular em meio ao time alternativo. O atleta jogou por 66 e 82 minutos na 1ª e na 3ª rodada do Mineiro. Depois destas partidas no início de março, uma nova lesão tirou o jogador de combate. Tardelli retornou em maio e atuou em cinco partidas consecutivas: ele jogou por 11, 10, 80, 8 e 22 minutos nestes cinco combates, ou seja, quatro de cinco partidas saindo do banco de reservas.

Portanto, em meio a esta 3ª passagem, Diego Tardelli atuou em 11 partidas – apenas quatro como titular – e somou 395 minutos, ou seja, menos de 36 minutos de média em campo. Além disso, foram apenas dois gols e uma assistência, mostrando que, infelizmente, o centroavante não é mais o mesmo.

Na última partida, frente ao Cerro Porteño, no Paraguai, DT9 sequer ficou no banco por um problema na lombar. O jogador está sofrendo com uma sequência de problemas físicos que podem prejudicar as suas atuações em alto nível.

10 dias para o fim do contrato

Em 02 de março de 2021, o Atlético anunciou a renovação do contrato de Diego Tardelli até o fim de maio. O contrato curto de três meses – boa parte do Campeonato Mineiro – teve a intenção de dar tempo para o atacante mostrar o seu potencial. Porém, o jogador atuou em uma partida com o contrato novo – contra o Uberlândia, em 07 de março – e se lesionou novamente.

Com uma lesão muscular, Tardelli ficou parado, praticamente, por dois dos três meses do novo vínculo. Após se recuperar, o ídolo atleticano fez cinco partidas seguidas, não se destacou ao mesmo tempo que não decepcionou, mas não cativou a certeza que o seu contrato deve ser renovado.

O custo de contar com Diego Tardelli não deve ser baixo. O salário de uma estrela não é algo confortável e, mesmo sem poder afirmar os valores, as cifras gastas com Tardelli nos últimos meses, infelizmente, não entregaram o que a torcida e a diretoria esperavam.

Diego Tardelli Martins é um ídolo atleticano. Porém, os problemas físicos proporcionaram apenas 11 partidas nesta 3ª passagem. O atleta está com 36 anos e não consegue ter uma sequência de jogos. Além disso, a concorrência ofensiva é, até certo ponto, desleal com o camisa 9. É hora de estender o contrato até o fim de 2021 ou, com todas estas questões, é o momento certo de se despedir do Dom Diego da massa?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
webber!! Galão impiedoso.

Obrigado ao tardelli,mas não da mais…
o galo que busca ser um time competitivo, nao tem como mante-lo no elenco…é um investimento muito alto , para nao ter retorno. Qts jogos . desde p seu retorno? qto o clube pagou em salarios? Custo com DM e outros que elevam as despesas…
Esta na hora do clube pensar como empresa, e naorenovar…
Vamos investir no Ademir do america, bom de bola, novo, e podera dar retorno ao clube .

Rever tmb é a msm situação.
o Clube nao pode viver de passado para competições atuais.

Essa turma está tirando espaço da base, depois reclamam pq o clube nao revela jogadores.

gala do Galo

Faz anos que está sempre contundido o Grêmio não tolerou. No final das contas ainda entra com processo contra o clube.

Carlos Andrade

Diego Tardelli é uma das mais belas páginas da história do Galo, fato, mas não dá pra renovar o contrato! O salário dele gira em torno de 650 mil reais, grana que pode ser usada para bancar um grande zagueiro e um de bom nível para a reserva.

romulo

Acho q esse valor foi no primeiro vínculo até o final do brasileirão. O q vai até o final desse mês foi mais baixo, na faixa dos 500. Mas msm assim é mta grana.

romulo

Se for pra pagar até uns 150k, acho q dá pra renovar. Mais do q isso acho q não vale a pena pq fica mais tempo do departamento médico e depois recuperando do q disponível pra entrar nas partidas e contribuir com o time.

EDSON

Não dá mais, e o Galo precisa deixar de saudosismo. Precisa pensar pra frente e em títulos, pois ainda está aquém do esperado ao longo dos anos. Não dá para ficar investindo em jogadores em final de carreira. Concordo com Webber.

Charlil

Não dá mais, pode encerrar o contrato.