Empréstimo, contrato acabando e contratação definitiva: entenda a negociação de 5 milhões de euros envolvendo Arana e Atlético

Arana atuando pela Libertadores, competição que o atleta ainda não conquistou. Foto: Pedro Souza / Atlético

O Atlético anunciou a contratação de Guilherme Antônio Arana Lopes em 29 de janeiro de 2020 e, desde então, a lateral-esquerda do Galo tem um dono de forma indiscutível. Para muitos torcedores, Arana é a contratação mais certeira da temporada passada atleticana e os ótimos números do ala evidenciam isso: mesmo atuando na linha de defesa, Guilherme marcou oito gols e deu 11 assistências em 56 jogos com a camisa alvinegra.

Arana completou 24 anos no último mês, tem muito potencial e é um dos ativos que mais pode render dinheiro para o Atlético, se o clube alvinegro optar por vender um dos seus destaques. É importante destacar que, mesmo com o ótimo início de Dodô, Guilherme Arana segue como titular e será importantíssimo na busca do Atlético por um grande título na temporada.

Porém, nos últimos dias, a complexa negociação que acarretou a chegada de Guilherme Arana ao Atlético no início de 2020 veio à tona novamente. Após o pagamento de uma dívida, uma parcela da torcida do time mineiro levantou perguntas sobre os valores finais da contratação do ótimo lateral.

Por isso, o Blog trouxe várias informações para que o torcedor possa entender a negociação de 5 milhões de euros que envolve a chegada de Arana na Cidade do Galo. Confira!

Primeiramente, um empréstimo

O Atlético anunciou a chegada de Guilherme Arana em janeiro de 2020, quando ainda era treinado por Rafael Dudamel. O atleta fez algumas partidas com a camisa alvinegra antes da pausa para a pandemia, mas o futebol vistoso do ala começou a aparecer após o início da gestão de Jorge Sampaoli. A partir deste momento, o torcedor atleticano ficou apreensivo sobre o contrato do seu camisa 13 ser apenas um empréstimo.

Ao ser contratado, Arana estava sendo especulado por várias equipes, principalmente no Brasil. O Atlético contou com vários concorrentes e, obviamente, teve que fazer uma boa proposta para o Sevilla-ESP liberar. Após contratar por 8 milhões de euros, o time espanhol desejava recuperar um pouco do valor investido, visto que o atleta não se firmou na Europa.

Sendo assim, os times acertaram um empréstimo de 18 meses com o valor de 2,5 milhões de euros. Este valor corresponde a 11,645 milhões na cotação da época – janeiro de 2020 – e 15,89 milhões atualmente, visto que a moeda brasileira desvalorizou bastante no último ano.

Contrato acabando

Este empréstimo assinado pelo jogador com o Atlético é válido até 30 de junho de 2021, ou seja, Guilherme Arana ainda é jogador do Sevilla-ESP e o seu atual contrato se encerra no fim do próximo mês. Porém, o time mineiro já deixou claro que irá manter um dos seus melhores jogadores e o torcedor atleticano não deve se preocupar.

Em abril deste ano, Rodrigo Caetano afirmou, em participação no podcast do GE, que não existirá conversa e um novo contrato, substituindo o que está próximo do fim, será feito. O jogador tende a assinar pelo Atlético por mais três temporadas, ou seja, até 2024.

Outro indício que o Galo quer organizar todas as questões para assinar um novo vínculo com o atleta foi o pagamento de uma parcela importante na última semana. O Sevilla havia entrado na FIFA contra o Atlético pedindo o pagamento da parcela de empréstimo – o time alvinegro havia pagado apenas 1 milhão de euros do acordo citado acima de 2,5 milhões de euros pela cessão do atleta – e o Galo optou por acertar a quantia antes de qualquer julgamento.

Por isso, na última terça-feira, 04, a Rádio Itatiaia trouxe a informação que a equipe mineira havia acertado o pagamento da parcela final referente ao empréstimo. Segundo o GE, o Galo estava devendo 1,522 milhões do combinado de 2,5 milhões de euros e o clube quitou este montante. Sendo assim, pela cotação da última terça, o Atlético desembolsou 9,96 milhões e pagou a segunda parcela do empréstimo de Arana.

Contratação definitiva

Após este pagamento protocolado na última terça-feira, o Atlético não tem pendências com o Sevilla-ESP e a situação indica para uma contratação definitiva no próximo mês. Esta negociação deve acontecer já que o Galo tem a obrigação de contratar e não uma opção, ou seja, Guilherme Arana será, definitivamente, jogador atleticano a partir de 1º de julho de 2021.

No ato do negócio, a equipe mineira e o time espanhol entraram em um acordo de empréstimo até junho de 2021 e, após estes 18 meses, o Atlético seria obrigado a contratar o atleta se Arana jogasse mais de 60% dos jogos. O lateral bateu esta meta com tranquilidade, visto que o camisa 13 foi titular absoluto e peça-chave da equipe. A contratação definitiva, a qual o Atlético será obrigado a fazer, também foi acordada em 2,5 milhões de euros (15,89 milhões de reais na cotação atual).

Sendo assim, o Galo deverá acertar este pagamento juntamente ao Sevilla nos próximos meses. Como dito pelo diretor de futebol Rodrigo Caetano na entrevista ao Podcast do GE, o pagamento será negociado e parcelado, mas a contratação é obrigatória e Arana ficará na Cidade do Galo. A partir de julho, cabe ao Atlético negociar a melhor forma de pagamento desta alta quantia para o clube espanhol, a fim de evitar novos problemas na FIFA.

Negócio de 5 milhões de euros

Não existe um caminho barato para contar com um jogador tão talentoso como Guilherme Arana. O jogador de 24 anos chegou, vestiu a camisa alvinegra e honrou desde o primeiro minuto, se tornando titular indiscutível. No final da contratação, os valores do ala irão girar em torno de 5 milhões de euros e o valor é, realmente, alto. Porém, é importante analisar que nenhum time no Brasil tem tanta confiança e potencial no seu lateral-esquerdo como o Atlético.

Além da segurança esportiva ao contar com um ótimo jogador, o Atlético tem nas mãos um grande ativo que pode render dinheiro em alguns anos. Mesmo com uma passagem sem sucesso na Europa, Guilherme Arana tem apenas 24 anos e está se destacando no futebol brasileiro. No último Brasileirão, o lateral foi o escolhido para várias seleções do campeonato e até foi convocado por Tite para defender o Brasil no fim de 2020, fatos que evidenciam o protagonismo do ala e valorizam o jogador atleticano.

A negociação é complexa e o valor pago pelo Atlético não será barato. Porém o jogador já mostrou que o investimento vale a pena e uma venda futura ou alguns títulos podem recompensar o dinheiro investido.

Guilherme Arana será jogador do Galo nas próximas temporadas e a união entre o talentoso lateral e o clube mineiro aparenta ser melhor a cada dia. O camisa 13 e o time que tem o 13 como número da sorte tem uma forte ligação e isso é visto dentro de campo. Arana é acima da média!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments