Próximo da 15ª final estadual consecutiva, Atlético enfrenta o Tombense com um possível time “misto”

Diego Tardelli e Nathan são possíveis titulares nesse time "misto". Foto: Pedro Souza / Atlético

A vantagem é muito boa. Além da 1ª colocação geral, a qual concede o direito de se classificar para a final com dois resultados iguais, o Atlético se colocou em uma ótima situação após vencer o Tombense na partida de ida por 3 a 0. O placar resumiu o jogo: um intenso domínio atleticano e a boa chegada da equipe do interior aconteceu somente no momento em que Tchê Tchê falhou e Everson foi expulso, porém Matheus Mendes fez a defesa do pênalti e evitou o gol da equipe de Tombos. A vantagem é excelente e o Atlético sabe disso, no entanto, o futebol é imprevisível e, mesmo entrando com um time “misto”, deve haver seriedade para não ser surpreendido pelo adversário.

Neste sábado, 08, às 16:30, Atlético e Tombense se enfrentam no Mineirão, em jogo válido pela partida de volta da semifinal do Campeonato Mineiro de 2021. A equipe que se classificar irá duelar com América ou Cruzeiro, rivais que se enfrentarão na tarde do domingo, dia 09 de maio.

A 15ª final consecutiva?

O Atlético deu um passo importante para ser finalista novamente do Campeonato Mineiro. E esse desempenho já é rotineiro no time alvinegro. Desde 2007, o Atlético chegou em todas as finais estaduais e ostenta o melhor número no futebol brasileiro atualmente, já que nenhuma equipe tem uma sequência tão boa de decisões do torneio do estado. O Atlético só não jogará a final se perder para o Tombense por quatro ou mais gols de diferença. Ou seja, o time de Tombos busca um placar improvável dentro do Mineirão para tirar esse feito de 15 finais consecutivas do Galo.

Sobre o retrospecto do Atlético nas finais, é importante ressaltar que nestas últimas 14 decisões, o Atlético foi campeão sete vezes e foi derrotado em outras sete oportunidades, ou seja, esta questão está empatada – o Cruzeiro levantou seis taças neste período e o Coelho ganhou em 2016. Por isso, caso o time de Cuca se classifique, a 15ª final iria determinar se o retrospecto atleticano nas finais recentes é positivo ou não.

Os números e o momento

Os times se enfrentam em situações bem contrárias na situação do confronto e no momento na temporada. Enquanto o Galo vive ótimo momento, está próximo da classificação para a final do Mineiro e chegou na liderança do grupo da Libertadores, o Gavião Carcará tem uma missão complicadíssima no Mineiro e já está pensando na preparação para a Série C deste ano.

O Atlético vive o seu melhor momento na temporada: são quatro vitórias consecutivas, incluindo importantes duelos pela fase de grupos da Libertadores e o triunfo sobre o Tombense no jogo de ida. A última vez que o Galo entrou em campo foi na terça-feira, 04, e o time alvinegro goleou o Cerro Porteño-PAR, cabeça de chave do grupo atleticano na Libertadores. O placar de 4 a 0 evidencia o massacre imposto pelo Atlético na partida.

Já o Tombense estava confiante – tinha três vitórias nos últimos quatro jogos -, mas acabou sendo derrotado de uma forma marcante na última partida. A derrota para o Atlético deixou o time de Tombos muito longe da final do Mineiro. O curioso é que o Gavião Carcará perdeu apenas duas partidas neste estadual e as duas derrotas foram contra o Galo.

Com a vitória da última rodada, o Atlético deu continuidade aos seus ótimos números no confronto frente ao Tombense. Atualmente, o retrospecto de 14 duelos entre as equipes indica que o Galo venceu 11 vezes, houve apenas um empate e o Gavião Carcará saiu de campo com a vitória em duas oportunidades. Porém, em nenhum destes triunfos, o Tombense venceu o Atlético por quatro ou mais gols de diferença, placar que deve ser alcançado para se classificar para a final.

As escalações

Com a boa vantagem e devido ao calendário apertado – o Atlético joga fora de casa nas duas próximas semanas pela Libertadores -, Cuca deve colocar em campo uma formação ainda mais alternativa. As mudanças iniciam pela própria meta, visto que Everson foi expulso, Rafael está machucado e Matheus Mendes será titular do Atlético pela primeira vez na carreira.

O restante do time ainda é imprevisível, já que o treinador atleticano não confirmou quais serão as suas escolhas. Pensando em desgaste físico, Alonso, Tchê Tchê, Savarino e Hulk foram titulares nos últimos três jogos, os quais foram disputados nos últimos dez dias.

Por outro lado, Cuca pode pensar em dar ritmo de jogo a alguns atletas. Sendo assim, Diego Tardelli e Jair podem ser utilizados, já que estes jogadores estavam lesionados e podem usar a semifinal para ganhar confiança – os dois atletas entraram no 2º tempo nas últimas partidas. Marrony, atleta que ficou de fora do jogo da ida, foi relacionado no meio de semana e estará disponível.

Provável escalação: Matheus Mendes; Mariano, Rever (Rabello), Gabriel (Alonso), Dodô; Jair, Alan Franco, Nathan (Hyoran); Eduardo Vargas, Diego Tardelli e Eduardo Sasha (Marrony). Técnico: Cuca.

Já o Tombense, com uma missão muito complicada, deve entrar em campo com a força máxima possível – Daniel Amorim, Jhemerson, João Paulo e Matheus Lopes estão fora. Além do sonho de conseguir um placar improvável, o jogo é importante porque o time de Tombos deve se preparar para o início da Série C do Brasileirão.

Provável escalação: Felipe Garcia; David, Arthur, Wesley, Manoel; Rodrigo, Paulinho Dias, Pablo; Rodrigo Carioca, Rubens, Keké. Técnico: Rafael Guanaes.

Atlético x Tombense

2ª partida da semifinal do Campeonato Mineiro de 2021
08/05/2021, 16:30 horas, Independência
Transmissão: Premiere
Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG)
Assistentes: Frederico Soares Vilarinho (MG) e Leonardo Henrique Pereira (MG)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.