Com mudanças, Atlético enfrenta o “carrasco” Cerro Porteño, em duelo que vale a liderança do grupo H da Libertadores

A tendência é que Allan seja uma destas mudanças. Foto: Pedro Souza / Atlético

Os favoritos do grupo H. As equipes mais qualificadas. Os times que lideram o grupo desde o primeiro momento. Atlético e Cerro Porteño-PAR protagonizam nesta terça, às 19:15, um grande jogo e quem vencer dará um passo importante para chegar na fase de mata-mata da Libertadores de 2021. Após três pontos frente ao América de Cali-COL e apenas um empate contra o Deportivo La Guaira-VEN, os times se enfrentam em situações semelhantes na competição. O Galo chega empolgado, vive o melhor momento com Cuca e terá algumas mudanças no time titular e na área técnica, visto que o treinador estava suspenso nas duas rodadas iniciais.

Nesta terça, 04 de maio, às 19:15, o Atlético duela com o Cerro Porteño-PAR no Mineirão, em jogo válido pela 3ª rodada da fase de grupos da Libertadores de 2021. Além da dificuldade do jogo e da importância do duelo – vale a liderança do grupo -, o jogo significa muito para os atleticanos porque o time paraguaio é uma “pedra no sapato” do Galo e a equipe mineira quer deixar esse retrospecto ruim para trás.

O importante duelo terá transmissão do Fox Sports e do Facebook.

O carrasco

Os números históricos não definem como será disputada a partida desta noite. No entanto, o retrospecto ruim do Atlético contra o Cerro Porteño impõe o básico: respeitar muito o adversário. A história do time paraguaio é tão gloriosa quanto a do Galo e cabe aos jogadores atleticanos jogarem com seriedade.

Pela parte dos torcedores atleticanos, é necessário relembrar a história e torcer para a repetição de um feito único. Alguns alvinegros lembram da única vitória do Galo frente ao Cerro Porteño: o triunfo aconteceu em 1981, 40 anos atrás. Naquela época, o Atlético contava com um grande time, era um dos candidatos ao título continental e venceu o rival no Paraguai, mas acabou empatando em casa, ou seja, nunca venceu o Cerro no Brasil.

Em resumo, os rivais desta noite se enfrentaram seis vezes e o Cerro saiu de campo com a vitória em três oportunidades. Além da única vitória atleticana, houve dois empates entre os times. Portanto, o “Ciclón” tem aproveitamento de 61,1% no confronto, enquanto o Galo conquista apenas 27,8% dos pontos no duelo com o carrasco.

E as últimas lembranças ainda machucam o torcedor atleticano. Em 2019, a última participação do Galo na Libertadores, as equipes estavam no mesmo grupo e o Cerro Porteño venceu em Belo Horizonte e goleou por 4 a 1, em um “baile” em Assunção, capital do Paraguai. Esta derrota acarretou a demissão de Levir Culpi, treinador daquela época. A goleada foi muito dolorosa porque o Galo sofreu quatro gols em 13 minutos, no fim do 1º tempo, depois de sair ganhando.

Os números e o momento

Após falar do passado, é necessário ressaltar que o presente de ambas as equipes é bom. Além de conquistarem quatro de seis pontos possíveis na Libertadores, os rivais desta noite vem de bons resultados nas competições internas. É destacável que a equipe que vencer o duelo desta noite irá disparar na liderança do grupo com 7 pontos. Em caso de empate, o Cerro ficará na 1ª posição com 5 pontos, com o Atlético atrás por causa do saldo de gols.

Após bater o América de Cali-COL por 2 a 1 na última terça, o Galo entrou com um time misto no final de semana e venceu o Tombense por 3 a 0, na semifinal do Campeonato Mineiro de 2021. No Paraguai, o Cerro Porteño só empatou com o Deportivo La Guaira no meio de semana, mas conseguiu vencer o importante clássico frente ao Olímpia por 2 a 0 no último sábado.

Uma questão importante do Ciclón é que o time não sofre gols há quase 400 minutos. A última vez que a rede do Cerro balançou foi no jogo frente ao Libertad e, depois disso, a equipe paraguaia entrou em campo quatro vezes e não sofreu gols. Já o Atlético retomou o bom momento ofensivo graças a Hulk. O time alvinegro marcou cinco gols nos últimos dois jogos e todos os tentos contaram com a participação do camisa 7.

Em contrapartida ao dado sobre a sólida defesa, o Cerro Porteño não tem bons números fora de casa no Campeonato Paraguaio. Como visitante, o Ciclón venceu três vezes, empatou em uma oportunidade e perdeu três partidas, tendo apenas a 5ª melhor campanha longe do seu estádio.

As escalações

É certo que o Atlético terá mudanças nesta noite. O meio-campista Matías Zaracho foi titular no último jogo da Libertadores, mas saiu de campo lesionado e o seu substituto naquela oportunidade, Nathan, está suspenso – além destes dois atletas, Calebe, Marrony e Rafael estão fora por lesão. Por isso, Allan deve retomar a vaga no time inicial, mas tem a concorrência do equatoriano Alan Franco – o Blog destacou esta disputa aqui.

Além disso, outras duas mudanças no Atlético chamam a atenção: Cuca e Hulk. O treinador atleticano não esteve no banco nas duas partidas iniciais devido a uma suspensão da época que treinava o Santos e voltará à área técnica neste importante jogo. E Cuca deve trocar o seu centroavante. Com ótimas atuações e vários gols, Hulk deve ser titular no lugar de Eduardo Vargas. Um ponto curioso da partida é o reencontro do paraguaio Junior Alonso com a equipe em que ele foi revelado.

Provável escalação: Everson; Mariano (Guga), Igor Rabello, Junior Alonso, Guilherme Arana; Tchê Tchê, Allan (Alan Franco), Nacho Fernández; Savarino, Hulk, Keno. Técnico: Cuca.

Já o Cerro conta com um velho conhecido do futebol brasileiro no comando: o ex-lateral palmeirense Arce é o treinador da equipe paraguaia. E mesmo após não sofrer gols no clássico frente ao Olímpia, o técnico deve trocar os goleiros, já que o brasileiro Jean, arqueiro ex-São Paulo e que jogou o último Brasileirão pelo Atlético-GO, não atuou na última partida, mas deve retornar ao time titular. Outro nome conhecido dos atleticanos é Mauro Boselli, atacante que teve uma passagem apagada pelo Corinthians.

Provável escalação: Jean; Espínola, Patiño, Alexis Duarte, Arzamendia; Ángel Cardozo, Villasanti; Giménez, Carrizo, Aquino; Boselli (Morales). Técnico: Arce.

Atlético x Cerro Porteño-PAR

3ª rodada da Copa Libertadores da América de 2021
04/05/2021, 19:15 horas, Mineirão
Transmissão: Facebook e Fox Sports
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Assistentes: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Gabriel Chade (ARG).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.