Em busca de um grande recorde nacional, Atlético enfrenta o Tombense pela 1ª partida da semifinal do Mineiro

Registro do último encontro entre os times, no início de março. Foto: Pedro Souza / Atlético

Jogar a final do Campeonato Mineiro faz parte da realidade de uma geração de torcedores atleticanos. O time alvinegro está jogando a final do estadual desde 2007 e busca dar continuidade a esta ótima sequência, a qual concede ao Atlético o atual recorde no Brasil, visto que nenhum time chegou em tantas finais estaduais desde então. Todavia, para chegar na decisão deste ano, o Galo deve eliminar o Tombense, em um duelo que marcou a final da última edição do Campeonato Mineiro.

Neste sábado, 1º de maio, às 16:30, o Atlético duela com o Tombense no Independência, em jogo válido pela 1ª partida da semifinal do Mineiro de 2021. O time de Tombos é o mandante, mas o duelo acontecerá em Belo Horizonte por causa do VAR. O Almeidão, casa do Tombense, não possui as câmeras nas posições ideais para o juiz de vídeo e, por isso, o jogo foi remanejado para um estádio que esteja adaptado ao VAR.

O recorde

O Atlético deseja dar continuidade a uma sequência incrível: desde 2007, o time alvinegro chega na final do estadual. Esta série de bons resultados deixam o Atlético como recordista nacional, já que nenhum time, atualmente, esteve presente em tantas finais consecutivas no campeonato estadual como o Galo. São 14 finais seguidas e a busca pela 15ª começará neste sábado contra o Tombense.

É importante destacar que nestas últimas 14 decisões, o Atlético foi campeão sete vezes e foi derrotado em outras sete oportunidades, ou seja, esta questão está empatada – o Cruzeiro levantou seis taças neste período e o Coelho ganhou em 2016. Por isso, a 15ª final iria determinar se o retrospecto atleticano nas finais recentes é positivo ou não.

Na atualidade, o Atlético é o único clube do país que participou de todas as últimas 14 finais estaduais e detém este recorde. Além de tentar dar continuidade a esta sequência, o Galo busca uma questão ainda maior: o recorde de finais consecutivas no Mineiro. O Cruzeiro é o recordista com 26 finais seguidas – entre 1965 e 1990 -, enquanto o Atlético tem a segunda melhor sequência com 18 decisões consecutivas – entre 1974 e 1991. São recordes complicados, mas alcançáveis.

Os números e o momento

Atlético e Tombense chegam nesta semifinal após boas campanhas na fase inicial do Mineiro. O Galo foi líder geral, venceu nove dos 11 jogos e tem a vantagem de dois resultados iguais nesta fase. Já o Gavião Carcará ficou na 4ª posição após conquistar 20 pontos e foi a melhor equipe do interior, ficando quatro pontos à frente do URT, 5º colocado.

E, coincidentemente, as duas equipes estão em um bom momento e chegam nesta partida após vencer. O Atlético bateu o Athletic por 1 a 0 no último sábado, 24, e, no meio de semana, derrotou o América de Cali-COL pela Libertadores. Já o Tombense venceu o Pouso Alegre por 2 a 0 no último domingo, 25, se classificou para a semifinal e não entrou em campo durante a semana.

Os números do confronto são quesitos que animam a torcida atleticana. Em 13 jogos na história do duelo, o time de Belo Horizonte saiu de campo com a vitória em 10 oportunidades, houve empate em uma única vez e o Tombense venceu duas vezes: em 2014 e 2019. Nesta temporada, os times se enfrentaram em Tombos e o Galo, mesmo com um time alternativo, venceu por 2 a 1. Uma curiosidade é que em 2013, ano da conquista da Libertadores do Atlético de Cuca, os times se enfrentaram na semifinal e o Galo eliminou o rival com duas vitórias.

As escalações

O Atlético teve uma semana com duas vitórias, mas, ao mesmo tempo, teve muito azar e perdeu dois atletas importantes. O goleiro Rafael se lesionou contra o Athletic e ficará fora por até seis meses, visto que, no próximo dia 12 de maio, o arqueiro fará uma cirurgia no ombro lesionado. O outro atleta contundido é Matias Zaracho, meio-campista que teve uma lesão no ligamento do tornozelo, mas não foi tão grave e o argentino deve voltar em algumas semanas. Sendo assim, o Atlético perdeu um nome certo no meio-campo, já que Zaracho estava ganhando espaço e jogando muito bem.

Além destas lesões, Cuca pode mandar para campo um time alternativo porque o Galo enfrenta o Cerro Porteño-PAR na próxima terça-feira, 04. Alguns titulares podem ficar no banco de reservas, concedendo espaço aos jogadores que têm menos minutos. Nathan, atleta que está suspenso na Libertadores, deve iniciar a partida. Diego Tardelli, jogador que estava lesionado, pode figurar entre os relacionados após retornar de lesão.

Provável escalação: Éverson; Guga, Réver, Alonso (Gabriel), Dodô; Allan, Alan Franco (Calebe ou Nacho Fernández), Nathan; Sávio, Sasha (Vargas) e Marrony. Técnico: Cuca.

Já o Tombense pode surpreender bastante na escalação visto que o clube apresentou um novo treinador nesta semana. Após a saída de Bruno Pivetti para o CSA, o time de Tombos contratou Rafael Guanaes para comandar o time nesta reta final de Mineiro e na Série C do Brasileirão. E o técnico recém-chegado já terá problemas na escalação porque Daniel Amorim e João Paulo estão lesionados e ficarão de fora do jogo de ida. Além deles, Rodrigo Carioca e Everton Galdino estão suspensos.

Provável escalação: Felipe Garcia; David, Arthur, Matheus Lopes, Manoel; Rodrigo, Paulinho Dias, Jhemerson; Caíque, Rubens, Keké. Técnico: Rafael Guanaes.

Tombense x Atlético

1ª partida da semifinal do Campeonato Mineiro de 2021
01/05/2021, 16:30 horas, Independência
Transmissão: Premiere
Árbitro: Wanderson Alves de Souza (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Fernanda Nandrea Gomes Antunes (MG)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários