Com direito a golaço e incrível sequência de defesas, Atlético vence o Tombense por 3 a 0 e está próximo da final do Mineiro

Foto: Pedro Souza / Atlético

Um belo resultado. Uma grande atuação. E, principalmente, um golaço e uma sequência de defesas que ficarão marcados na memória dos torcedores. O Atlético venceu o Tombense por 3 a 0 na primeira partida da semifinal do Mineiro e deu um grande passo para chegar em mais uma final estadual. O time jogou muito bem e dois lances no 2º tempo chamaram a atenção: o lindo gol de Hulk, em um chute de rara felicidade, e a sequência de defesas de Matheus Mendes, em cobrança de pênalti e no rebote de Keké. Além do resultado, estes dois lances irão marcar a passagem destes atletas no Galo!

Neste sábado, 1º de maio, o Atlético venceu o Tombense por 3 a 0 no Independência, em jogo válido pela ida da semifinal do Mineiro. O mandante do duelo era o time de Tombos, mas o confronto aconteceu no Horto devido à impossibilidade de haver árbitro de vídeo no Almeidão, casa do Gavião Carcará.

Com o resultado, o Atlético poderá perder por até três gols de diferença no jogo do próximo sábado. Devido à vantagem adquirida por ter a melhor campanha na fase inicial do Mineiro – se classificar com uma vitória e uma derrota com o mesmo saldo -, o time de Cuca está bem próximo da 15ª final consecutiva do estadual. No jogo da volta, sábado da próxima semana, 8 de maio, o Tombense terá que buscar uma improvável vitória de quatro gols de diferença no Mineirão.

O jogo e as atuações individuais

O Tombense é um adversário complicado e perdeu apenas pela segunda vez no Mineiro deste ano – a segunda derrota para o Atlético. Porém, o adversário atleticano não conseguiu jogar e viu um Galo avassalador no Independência. Com uma escalação “mista”, o Atlético fez uma grande partida, conseguiu dar ritmo a alguns jogadores e deixou claro que entendeu o recado da partida contra o Deportivo La Guaira: foram apenas 20 cruzamentos na área e as tramas “terrestres” estão acontecendo. Até por isso, o Atlético dominou as ações e foi preciso nas jogadas ofensivas. Um placar elástico e justo do Galo que está próximo de mais uma final estadual.

Além do placar muito positivo, dois lances marcaram esta partida: o golaço de Hulk e a incrível sequência de defesas do jovem goleiro Matheus Mendes. Acima, o leitor poderá apreciar a bela finalização atacante Hulk, jogador que participou dos três gols – além do tento marcado, deu assistência e sofreu um pênalti – e está em grande fase. Hulk mostrou, mais uma vez, que está preparado para ser a referência atleticana. Já o vídeo abaixo deixa claro quão incríveis foram as defesas de Matheus Mendes. Em sua segunda partida como profissional do Atlético, o goleiro conseguiu mostrar o seu talento e protagonizou uma sequência inesquecível de intervenções. Vale destacar que Matheus será titular no jogo da volta, visto que Éverson estará suspenso e Rafael está lesionado.

Além destes jogadores já citados e da ótima atuação coletiva do Atlético, é necessário destacar mais uma grande partida dos alas atleticanos, posição que, aparentemente, o Galo não terá dor de cabeça. Dodô jogou muito bem novamente e é um excelente reserva para Guilherme Arana. Já Guga foi muito bem e acirrou a disputa com Mariano, atleta que também vive um bom momento.Como destaque negativo, mais uma vez, o citado deve ser Tchê Tchê. Assim como no duelo com o América de Cali, Tchê Tchê falhou de forma infantil e esses erros não devem seguir acontecendo.

Tombense x Atlético

Desfalcado de Daniel Amorim, grande companheiro de Keké na dupla de ataque, o estreante técnico Rafael Guanaes colocou em campo o artilheiro do Mineiro de 2020: Rubens. Por isso, o Tombense contou com Felipe Garcia, David, Wesley, Arthur e Manoel; Rodrigo, Paulinho Dias, Jhemerson e Pablo; Rubens e Keké.

Já o Atlético entrou em campo com uma escalação modificada, pois o time alvinegro tem um importante jogo na Libertadores na próxima terça-feira, 04. Logo, Cuca escalou o Galo com Éverson, Guga, Réver, Alonso e Dodô; Allan, Tchê Tchê, Nathan e Hyoran; Savarino e Hulk.

Um início animador e um fim mais calmo

Os primeiros 15 minutos de jogo não tiveram grandes tramas, porém, a partir deste minuto, o jogo incendiou e o Atlético abriu uma boa vantagem. Aos 15, o Tombense foi pressionado na saída de jogo e o Galo ficou com a bola. Nathan lançou Hulk e o camisa 7 atleticano teve muita inteligência e visão para passar a bola para o seu companheiro na esquerda. Hyoran recebeu na área, viu Allan passar pela esquerda, driblou o zagueiro e bateu rasteiro, no canto direito do goleiro Felipe Garcia. Um belo e inteligente gol do Atlético: 1 a 0 no placar.

Com um ótimo ímpeto ofensivo, o Galo seguiu em cima e conseguiu mais uma boa jogada aos 19 da 1ª etapa. Hulk e Nathan tabelaram e o camisa 7 encontrou Dodô na esquerda. O lateral atleticano cruzou com a perna direita e tentou encontrar Hulk na área. O atacante do Galo foi empurrado pelo lateral Manoel dentro da área e o árbitro assinalou pênalti. Após a confirmação do VAR, Guga foi para a bola e converteu com primor a penalidade máxima: chute forte e alto no canto direito de Felipe Garcia, goleiro que acertou o canto, mas não conseguiu fazer defesa. Um chute indefensável de Guga: 2 a 0 para o Galo.

Mesmo com a desvantagem no marcador, o Tombense reagiu e levou muito perigo ao gol atleticano com duas bolas na trave. Aos 23, Keké teve liberdade na intermediária – os meio-campistas do Atlético ficaram apenas olhando – e arriscou de longe. O chute do artilheiro do Mineiro foi muito forte e tinha a direção do gol, mas Éverson fez uma grande defesa e a bola ainda explodiu no travessão. No escanteio seguinte, o Tombense cruzou na área e o zagueiro Arthur cabeceou na trave. Mais uma tentativa que assustou os atleticanos.

O Atlético seguiu incomodando o adversário com a pressão alta, mas não conseguiu chegar com perigo e sequer finalizou no alvo nos minutos finais da 1ª etapa. Já o Tombense arriscou algumas vezes, mas sem direção e o jogo finalizou os seus 45 minutos iniciais mais calmamente.

Um golaço e uma incrível sequência de defesas

A 2ª etapa iniciou bem calma também e o Atlético não tinha finalizado até os 16 minutos. No entanto, a primeira finalização foi brilhante e balançou as redes do Tombense. O time de Tombos estava tentando sair para o jogo, mas o Galo roubou e ligou o contragolpe. Savarino tocou para Hulk e o camisa 7 alvinegro, com muita confiança no seu chute, arriscou da intermediária. A bomba de Hulk foi no ângulo esquerdo de Felipe Garcia, sem chances para o arqueiro do Tombense. Um chute de rara felicidade e de muita categoria. Hulk fez um golaço e ampliou o placar: 3 a 0 para o Galo no Independência.

O Tombense não estava conseguindo jogar e o Atlético dominava o placar e as ações da partida. Porém, aos 24 da 2ª etapa, o Gavião Carcará assustou o Galo. Após escanteio ofensivo do Atlético, o goleiro Felipe Garcia fez um ótimo lançamento e encontrou Caíque no mano a mano com Tchê Tchê. O volante atleticano era o último marcador e tentou fazer um giro desnecessário. O camisa 37 caiu no chão, Caíque ficou com a bola e dois atacantes do Tombense entraram na área de Éverson. O goleiro atleticano tentou abafar e derrubou o atacante do time de Tombos.

Após Éverson derrubar Caíque, o árbitro assinalou penalidade máxima e expulsou o goleiro atleticano. Com isso e por causa da lesão de Rafael, Matheus Mendes, goleiro da base do Galo, entrou em campo e, rapidamente, mostrou que tem capacidade para substituir à altura o arqueiro titular. Na cobrança de pênalti, Keké, destaque do Tombense, bateu no canto direito de Matheus Mendes e o goleiro voou e fez uma grande defesa. No rebote, Keké finalizou no outro canto e o jovem arqueiro teve muita agilidade para pular no canto direito e fez mais uma grande intervenção. Duas defesas incríveis de Matheus Mendes. O jovem goleiro mostrou o seu talento!

Mais defesas, Tardelli em campo e fim de jogo

Mesmo desanimado após perder um pênalti, o Tombense chegou algumas vezes e finalizou de fora da área, testando o jovem goleiro atleticano e Matheus Mendes correspondeu. Aos 36, Marquinhos levou da esquerda para o meio e arriscou de fora da área. Matheus Mendes fez a defesa. Seis minutos depois, Manoel chutou de longe e o goleiro do Galo espalmou. No rebote, Réver recuou e Matheus Mendes, com muita tranquilidade, dominou com o peito e ficou com a bola.

Certamente, se estivesse no estádio, a massa atleticana iria pedir a entrada de Diego Tardelli. Após 50 dias longe dos gramados, o atacante foi relacionado e entrou aos 40 do 2º tempo. Com o jogo já resolvido e com um jogador a menos, o Atlético não estava atacando tanto, mas o camisa 9 alvinegro teve uma grande chance aos 48. Guga fez o lançamento, Tardelli acelerou pela ponta direita e entrou livre na área. O goleiro Felipe Garcia abafou, fechou o ângulo e o chute do DT9 parou no arqueiro adversário. Este lance praticamente encerrou a boa vitória atleticana.

O Atlético volta a campo no próxima terça-feira, 04, às 19:15, contra o Cerro Porteño-PAR.

Números da partida
Tombense x Atlético
58% Posse de bola 42%
17 Finalizações 8
7 Finalizações no gol 5
3 Escanteios 7
15 Faltas 20
357 Passes 344
317 (88,8%)Passes certos 316 (91,9%)
Fonte: Footstats

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários