Sem contar com o lesionado Zaracho, o Atlético deve escalar Alan Franco, Allan ou Nathan?

Foto: Pedro Souza / Atlético

Por Pedro Bueno

Durante o duelo com o América de Cali-COL, na última terça-feira, 27, o Atlético mostrou a sua dupla de meio-campistas ideal: Nacho e Zaracho. Porém, essa combinação essencial para a criação atleticana durou 54 minutos. Matías Zaracho deixou o campo lesionado, “abandonando” Nacho Fernández.

Os argentinos demonstraram muita qualidade e entrosamento, mas a lesão de Zaracho atrapalhou a sequência naquela partida. Felizmente, para os atleticanos e para o jogador, o Atlético conseguiu vencer, mesmo após perder um dos seus destaques. Além disso, a contusão do camisa 15 não foi tão grave: uma lesão ligamentar no tornozelo direito e não será necessário fazer cirurgia, apenas tratamento intensivo, o qual já teve início na Cidade do Galo.

Mesmo assim, Matías Zaracho deve ficar fora por algumas semanas e o técnico Cuca terá que encontrar outra peça para o meio-campo. Alan Franco sequer foi relacionado em algumas partidas, porém conseguiu retornar ao time contra o Athletic e foi bem. Allan estava sendo titular, mas não vive um bom momento e não consegue ser tão ofensivo quanto o argentino. Já Nathan é mais ofensivo que os seus concorrentes, no entanto, peca na irregularidade.

Além destes, Cuca poderá optar por Calebe, Dylan Borrero e Hyoran. Jair também é uma opção, visto que está voltando de lesão, mas, devido ao histórico de contusões do atleta, é necessário ter calma para colocar o camisa 8 em campo novamente. Trocar o esquema e colocar outro atacante é possível, mas acabaria aumentando a responsabilidade defensiva de Nacho Fernández. Por isso, as opções ideais são Alan Franco, Allan e Nathan. Quem será escolhido?

Ao lado de Tchê Tchê

Nas primeiras partidas sob comando de Cuca, o Atlético apresentou a formação padrão de Cuca: 4-2-3-1. Começou com Allan e Jair, passou para a dupla formada por Allan e Zaracho e estava, até a última partida, com Allan e Tchê Tchê. No entanto, frente ao América de Cali, Cuca fez uma alteração tática e o 4-3-3 voltou ao time, visto que Tchê Tchê foi o único jogador à frente da zaga.

Caso Cuca deseje retornar para o 4-2-3-1 e ter um jogador ao lado de Tchê Tchê, é possível que Allan ganhe a vaga, já que esta foi a formação de três dos últimos quatro jogos do time titular. Contra o Athletic, com time alternativo, Alan Franco fez a função de Tchê Tchê e foi bem, porém não existe entrosamento entre os dois volantes e o jogo contra o Cerro Porteño, na próxima terça-feira, 04, é muito importante para a sequência da temporada. Portanto, para contar com um jogador ao lado de Tchê Tchê, Allan é a melhor opção.

À frente de Tchê Tchê

Uma opção mais viável para Cuca é manter o esquema que correspondeu na última partida. Zaracho jogou à frente de Tchê Tchê e Nathan entrou no seu lugar, ou seja, o camisa 37 do Atlético foi o único volante da equipe na partida. Como o desempenho do time foi bom, a tendência é que seja mantido a escalação com dois homens de meio-campo: Nacho Fernández e mais um.

Mas, nesse caso, abre-se duas visões diferentes nas opções táticas de Cuca. Qual será a escolha do treinador: ter um atleta que vai de área a área ou contar com mais um armador?

Se ele escolher o “box to box”, jogador que consegue atacar e defender com a mesma intensidade, todos os três citados – Alan Franco, Allan e Nathan – concorrem à vaga. No entanto, apenas o equatoriano já se mostrou pronto para a função. Em algumas oportunidades, Allan não conseguiu chegar bem no ataque e não é a melhor opção para atacar e defender. Em contrapartida, Nathan não é tão intenso na marcação e poderia sobrecarregar Tchê Tchê. Visto que Alan Franco é o mais completo, o equatoriano se encaixa perfeitamente nessa missão de atacar e defender – Franco é o jogador mais parecido com Zaracho no elenco do Galo.

No entanto, caso Cuca opte por mais um armador, a fim de ter mais criação no meio-campo, Allan deixa a disputa e a vaga fica apenas entre Alan Franco e Nathan. Porém, nesta disputa, o jogador brasileiro tem ampla vantagem. Nathan entrou bem contra o América de Cali-COL – mesmo sendo expulso nos minutos finais – e mostrou o seu talento na organização. Caso opte por dois jogadores criativos atrás do trio de ataque, Nathan é a melhor opção de Cuca.

Qual deve ser o escolhido?

A análise mostrou três cenários, onde dois esquemas diferentes foram detalhados. Primeiramente, com uma possível volta da dupla de volantes, Allan ganharia força no meio-campo atleticano. No entanto, caso Cuca opte pela manutenção de uma dupla de criadores, com Nacho Fernández e mais um jogador, as vagas ficam entre Alan Franco e Nathan. O brasileiro tem vantagem no modelo de jogo mais ofensivo e o equatoriano é mais equilibrado, olhando para a defesa e para o ataque.

Obviamente, a escolha será feita por Cuca e a tendência é que o treinador opte pelo melhor jogador para a função. Porém, ao analisar, o jogador que tem características mais semelhantes a Matías Zaracho e a sua função no jogo contra o América de Cali é Alan Franco. O equatoriano tem um estilo de jogo parecido: pressiona bastante no campo de ataque, chega na área e também ajuda na recomposição. Por isso, Franco é o substituto ideal para manter a forma de jogo.

São opções de um forte elenco e Cuca deve aproveitar o momento para potencializar alguns jogadores. Devido à expulsão, Nathan não poderá enfrentar o Cerro Porteño-PAR na próxima terça-feira, 04, mas as dúvidas estarão presentes na cabeça de Cuca neste mês de maio, já que Zaracho, um dos melhores jogadores atleticanos na atual temporada, estará se recuperando. Os treinamentos e as partidas podem ajudar o treinador a encontrar o substituto ideal. Cabe a Cuca tomar a melhor decisão.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.