Cria da base do rival marca gol inusitado, Cruzeiro é derrotado pelo Pouso Alegre por 1 a 0 e perde uma posição na tabela

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Talvez um dos gols mais curiosos do Campeonato Mineiro. O centroavante Paulo Henrique – atleta criado na Cidade do Galo e com três jogos pelo time alvinegro de BH, entre 2012 e 2013 -, teve muita raça, dividiu com Fábio e marcou um gol com “uma perna só” – veja o gol no vídeo abaixo. O jogador se lesionou, mas conseguiu empurrar a bola para as redes no gol que decretou um importantíssimo triunfo do Pouso Alegre. O Cruzeiro foi derrotado, perdeu uma posição e teve uma atuação fraca. Mesmo com a justificativa do gramado muito ruim, o time de Felipe Conceição deixou a desejar.

Na manhã deste domingo, 18, o Pouso Alegre venceu o Cruzeiro por 1 a 0 no Estádio Manduzão. O jogo válido pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro ficará marcado como um importante capítulo do Pousão: a equipe venceu a Raposa pela primeira vez na história.

Com o resultado, o Cruzeiro perdeu uma posição na tabela e corre riscos no Mineiro. O time azul celeste está em 3º, com 17 pontos conquistados e vê os seus dois rivais – América e Atlético – já classificados para a fase final do estadual. A Raposa tem dois pontos de vantagem para o 5º, Pouso Alegre, e para o 6º colocado, Caldense, equipes que podem ultrapassar o clube de Belo Horizonte na última rodada.

O jogo e as atuações individuais

O gramado é, certamente, o primeiro grande problema da partida. Porém, algumas peças-chaves do Cruzeiro estiveram mal na manhã deste domingo e o time apresentou um nível de atuação baixíssimo. O desgaste de seis jogos em 18 dias também é uma possível justificativa, mas algumas falhas não devem ser cometidas. A equipe errou vários passes simples, não conseguiu criar grandes chances e mereceu perder para a aguerrida equipe do sul de Minas Gerais.

Desde o minuto 2 da 1ª etapa foi possível visualizar a jogada que o Pouso Alegre queria explorar: o lançamento nas costas da defesa. Foram quatro chegadas desta maneira na primeira etapa, onde Paulo Henrique marcou um tento impedido e fez o seu gol legal, em um jogada que a cria da base do Galo mostrou muita vontade. Talvez tenha sido este um dos principais pontos da derrota do Cruzeiro. O time apresentou muita vontade de vencer no último final de semana, no clássico frente ao Atlético, mas não conseguiu entregar sequer 10% da garra do domingo passado. O time estava apático e sem brilho.

Como destaque individual da partida, é necessário destacar mais um ótimo jogo de Rômulo e, consequentemente, do lado esquerdo do ataque. O meia foi titular pela primeira vez e aparenta estar adaptado ao futebol brasileiro. As melhores chegadas aconteceram dos pés dele e com Airton, após as boas substituições de Felipe Conceição. O grande ponto negativo foi a sólida defesa cruzeirense que estava desatenta na partida. O zagueiro Ramon jogou muito mal e errou vários passes e, principalmente, posicionamento. Outro pilar da defesa cruzeirense, Raúl Cáceres, falhou bastante. Weverton também não esteve bem.

Pouso Alegre x Cruzeiro

O Cruzeiro entrou em campo com algumas modificações. Devido ao desgaste, Felipe Conceição deixou no banco os jovens jogadores Adriano e Airton, além de Marcinho, atleta que não estava jogando tão bem e foi substituído pelo recém-chegado, mas já “queridinho”, Rômulo. Por isso, a Raposa entrou em campo com Fábio, Raúl Cáceres, Ramon, Weverton e Matheus Pereira; Matheus Neris, Matheus Barbosa e Rômulo; Bruno José, Rafael Sobis e Felipe Augusto.

1º tempo

Início da “peleja” com o gramado

O gramado ruim foi algo notável desde o primeiro instante e a jogada do Pouso Alegre ficou clara desde o minuto 2: lançamento nas costas da defesa. Logo no início, Salino lançou Paulo Henrique e o camisa 9 fez o seu gol, porém o auxiliar já havia marcado impedimento. Aos 10, Paulo Henrique tabelou com Arilson e entrou na área. A cria da base do Atlético, Paulo Henrique, arriscou de perna esquerda e Fábio encaixou.

Com muita dificuldade para jogar, o Cruzeiro chegou apenas no minuto 16. O meia Rômulo foi na beirada esquerda e cruzou na 2ª trave. Bruno José cabeceou e o goleiro Cairo fez a defesa. A outra chegada cruzeirense aconteceu aos 31, quando Rafael Sobis cobrou um escanteio de forma ensaiada e tocou para Rômulo na entrada da área. O camisa 27 bateu com a chapa do pé e Cairo fez mais uma intervenção tranquila.

A equipe de Felipe Conceição teve muitos problemas para criar jogadas por causa do gramado ruim, mas o mau desempenho era a principal causa, já que o Pousão também apresentava problemas com o campo. Aos 25, Matheus Neris recuou errado para Weverton e Paulo Henrique acelerou nas costas da defesa. O jogador estava completamente livre, mas ele não conseguiu parar e finalizar e o zagueiro Ramon se recuperou e desarmou. Aos 34, Charles cruzou da esquerda, Matheus Sousa furou e a bola sobrou para Paulo Henrique dentro da área. O centroavante tentou dominar para bater no gol, porém o gramado atrapalhou e ele não conseguiu chutar.

Paulo Henrique é o nome do gol

O gramado estava atrapalhando as duas equipes, mas apenas o Pouso Alegre estava organizado na 1ª etapa. O time já havia deixado claro que iria explorar as costas da defesa adversária e conseguiu abrir o placar. Aos 43, Ramon errou o tempo da bola e Matheus Sousa acelerou. O camisa 11 avançou com tempo livre e, quase na entrada, foi desarmado por Ramon. O jogador do Pouso Alegre tentou ficar em pé, mas acabou caindo. Mesmo assim, o árbitro não marcou falta e a equipe do sul de Minas perdeu mais uma grande chance.

No lance seguinte, o Pousão não desperdiçou. O lado direito do Cruzeiro errou e a bola sobrou nos pés de Matheus Sousa. O camisa 11 fez um lindo lançamento e encontrou a defesa cruzeirense bem desorganizada. Weverton havia saído para tentar desarmar e Ramon estava dando condições para Paulo Henrique, atacante que foi muito bem lançado. O camisa 9 acelerou, dividiu com Fábio e tocou na frente. E mesmo ganhando na dividida, Paulo Henrique lesionou a coxa esquerda e chegou mancando no fim da jogada. Porém, a lesão não afastou o centroavante do desejo de fazer o gol e ele empurrou para as redes. Um gol de pura raça. 1 a 0 no placar para o Pousão. Fim de 1º tempo, a qual acarretou a saída do lesionado e autor do gol Paulo Henrique.

2º tempo

Início desanimado

Os 45 minutos finais começaram animados, mas, rapidamente, perdeu o ímpeto. O Pouso Alegre chegou com perigo aos 10 segundos da 1ª etapa. Após rolar a bola, Matheus Roldan foi lançado nas costas da defesa – mais uma vez -, dominou e entrou na área. No entanto, o camisa 7 não conseguiu finalizar bem e a defesa ficou com a bola.

O Cruzeiro chegou somente duas vezes até o minuto 20 e ambas as chegadas foram com Rômulo. Aos 3, Rômulo levou da esquerda para o meio e bateu forte. A bola desviou e não foi na meta de Cairo. No minuto 13, após cruzamento da direita, Rômulo bateu de primeira e o arqueiro do Pousão encaixou.

As boas substituições

Com a desvantagem no placar, o técnico Felipe Conceição mexeu bastante na equipe para mudar o nível – fraco – de atuação. Airton, Marcelo Moreno e Stênio entraram nos lugares de Felipe Augusto, Rafael Sobis e Bruno José, respectivamente. E as modificações cumpriram o seu papel e levaram o Cruzeiro para perto do gol adversário.

Aos 21, Airton fez grande jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola atravessou a área e chegou nos pés de Stênio. O jovem atleta hesitou no momento de bater e tentou driblar. A marcação fechou e a finalização de Stênio saiu sem forças. O goleiro Cairo fez a defesa tranquila.

No minuto 28, o Cruzeiro chegou com muito perigo. Matheus Neris fez boa jogada pelo meio, contou com pivô de Moreno e tocou para Airton. O ponta bateu forte no canto direito de Cairo e o goleiro fez uma intervenção importantíssima. No lance seguinte, Matheus Pereira cruzou e Moreno cabeceou. O arqueiro do Pousão fez mais uma boa defesa.

O jogo foi se encaminhando para o fim e a tensão tomou conta do time cruzeirense. Alguns cartões foram distribuídos, o time não conseguiu criar boas chances e foi o Pouso Alegre que chegou. Aos 42, em uma falta de longa distância, o lateral Lucas Silva bateu forte e Fábio espalmou para a linha de fundo. Este foi o último lance animado da partida vencida pelo Pouso Alegre.

O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo, às 16 horas, no Mineirão, contra o Patrocinense, em jogo decisivo para a classificação no Mineiro.

Números da partida
Pouso Alegre x Cruzeiro
34% Posse de bola 66%
7 Finalizações 12
3 Finalizações no gol 6
3 Escanteios 12
22 Faltas 17
281 Passes 514
235 (83,6%)Passes certos 459(89,3%)
Fonte: Footstats.com

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.