Livre no mercado, Ramires completa 34 anos. Relembre a passagem do volante no Cruzeiro!

Reprodução Internet

Há exatos 34 anos, Ramires Santos do Nascimento nascia em Barra do Piraí, cidade que fica no Rio de Janeiro. Após estes 34 anos, o município viu um dos seus maiores “filhos” se destacar no Cruzeiro, Benfica e Chelsea, uma carreira linda no futebol. Porém, há quatro meses, Ramires está sem clube e neste aniversário o volante está livre no mercado. 

Em 27 de novembro de 2020, o Palmeiras rescindiu o contrato com o meio-campista e, desde então, o atleta está sem vínculo com nenhuma equipe. Após deixar o Chelsea, no início de 2016, Ramires passou pelo futebol chinês e chegou no Palmeiras em 2019, mas o volante não desempenhou o futebol esperado. Por exemplo, pelo time paulista, Ramires foi titular em apenas seis jogos em duas edições do Brasileirão. 

No entanto, mesmo com um desempenho ruim nos últimos anos, Ramires merece muito respeito. Com duas participações em Copa do Mundo, um título de Champions League, uma campanha linda na Libertadores, uma Premier League, (…), o volante fez muito para o futebol mundial, principalmente no Cruzeiro. Na equipe mineira, Ramires teve o seu primeiro destaque e deixou história. Confira!

A passagem na Raposa

Em julho de 2007, Ramires estava no Joinville, equipe que o revelou, e o Cruzeiro contratou o volante de 20 anos. A chegada do jovem jogador deu resultado imediato, já que Ramires foi titular rapidamente do time de Dorival Júnior e se destacou. Em 2008, além do título do Campeonato Mineiro, Ramires ganhou a Bola de Prata do Brasileirão, isto é, foi premiado como o melhor volante da competição ao lado de Hernanes, atleta do São Paulo.

Além das duas taças do estadual e a final da Libertadores de 2009, Ramires teve bons números no Cruzeiro, principalmente para um volante. Ele disputou 111 jogos com a camisa azul celeste, venceu 64 vezes, houve empate em 20 oportunidades e Ramires saiu de campo derrotado em apenas 27 jogos. Um número marcante é que o volante marcou 27 gols, ou seja, média de, praticamente, um gol a cada quatro partidas – uma excelente estatística para um volante.

Ramires tem um grande algoz: o Atlético. O volante nunca perdeu uma partida para o rival cruzeirense e participou da maior sequência de jogos sem perder do Cruzeiro no clássico mineiro. Entre 2007 e 2009, a Raposa ficou 12 partidas sem ser derrotada e somou incríveis dez vitórias e dois empates neste intervalo. Ramires teve participação importante em várias destes triunfos, mas o clássico mais especial para o volante, certamente, foi a goleada por 5 a 0 em 2008. Ramires marcou um gol e deu uma assistência neste clássico histórico.

Despedida do Cruzeiro

Infelizmente, a linda passagem de Ramires não teve um último capítulo tão bonito. O jogador foi negociado com o Benfica-POR em março de 2009 e permaneceu na equipe mineira até julho, a fim de disputar a Libertadores. Com uma campanha muito boa sob comando de Adilson Batista, Ramires e companhia chegaram na final da competição continental contra o Estudiantes-ARG. 

O jogo de 15 de julho de 2009 ficou marcado pelo vice-campeonato da Libertadores e pela despedida de Ramires. Em uma partida apática de todos os jogadores, o Cruzeiro decepcionou a sua apaixonada torcida azul celeste e parou no time de Verón. 

Com isso, o último ato de Ramires com a camisa do Cruzeiro ficou marcado pela derrota na final mais importante da década. A culpa da derrota não foi apenas de Ramires, pois, mesmo vendido, o volante sempre demonstrou amor à camisa. A Raposa jogou mal e a derrota aconteceu. A história construída por Ramires no Cruzeiro é muito maior que uma partida.

Tem espaço no time atual?

Após ter seu contrato rescindido com o Palmeiras, o volante ainda não encontrou um novo clube e, desde então, não falou sobre o prosseguimento da sua carreira. Com 34 anos completados nesta quarta, 24 de março, e com um currículo invejável, o qual conta com um golaço na semifinal da Champions League, contra o Barcelona, no Camp Nou, Ramires ainda tem talento para ajudar vários times no futebol brasileiro, incluindo o Cruzeiro.

O seu último ato com a camisa cruzeirense não foi o esperado pelo atleta, pelo clube e muito menos pelos torcedores. Por isso, uma última oportunidade pode ser boa para todos. O atleta está sem clube e em baixa, já que não conseguiu jogar bem no Palmeiras. O Cruzeiro está no pior momento na sua história e pode, tranquilamente, encontrar uma vaga para Ramires.

Fonte: SofaScore.com

Como visto acima, Ramires jogou centralizado no Paulistão de 2020, competição que ele mais atuou como titular pelo Palmeiras. Por isso, o meio-campista de 34 anos disputaria uma vaga como 1º ou 2º volante no Cruzeiro, uma posição realmente carente na equipe azul celeste desde a última temporada.

O presidente Sérgio Santos Rodrigues falou sobre Ramires logo após a saída do atleta do Palmeiras, em dezembro de 2020, e disse que a parte financeira era o empecilho para tentar a contratação, já que, esportivamente falando, Ramires seria uma ótima contratação. Após iniciar uma temporada sem clube, o volante pode negociar um salário adequado à realidade do clube e auxiliar o Cruzeiro na sua reconstrução.

Uma linda história com um último episódio infeliz. Se houver prosseguimento, a conexão Ramires-Cruzeiro, certamente, deixará ainda mais história. Não há conversas entre o clube e o jogador, mas a oportunidade existe.

Neste 24 de março, o Blog deseja um feliz aniversário a Ramires, um grandíssimo jogador!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.