Cruzeiro enfrenta dificuldade, mas vence o Athletic por 1 a 0 com gol de Moreno

Foto: Igor Sales/Cruzeiro

O time cruzeirense ainda está no processo de reestruturação e vários erros irão acontecer nestes primeiros meses. A implementação de uma nova filosofia é complicada e é óbvio que o time irá apresentar irregularidades. Porém, atuações como a vista no 1º tempo são inaceitáveis e a Raposa tem que evoluir. No 2º tempo, com boas mudanças, o Cruzeiro melhorou e mereceu a vitória. Alguns erros devem ser corrigidos, mas a vitória foi importante para entrar no G-4 do Mineiro e para dar confiança ao camisa 9: Marcelo Moreno fez o gol da vitória. 

Neste domingo, 14, na estreia do uniforme do centenário, o Cruzeiro venceu o Athletic por 1 a 0 no Mineirão, em jogo válido pela 4ª rodada do Campeonato Mineiro. O gol foi marcado por Marcelo Moreno. Como esta partida foi o primeiro duelo entre as equipes, a Raposa abriu vantagem no retrospecto contra o Athletic.

Com o resultado, o Cruzeiro terminou a rodada na 4ª posição, já que ganhou do Athletic e ultrapassou o rival. Com sete pontos conquistados, a Raposa venceu pela primeira vez em casa e entrou na zona de classificação para a fase final do Campeonato Mineiro. Por causa da derrota, o Athletic perdeu duas posições na rodada: a Caldense venceu o América e assumiu a 3ª posição e o próprio Cruzeiro o ultrapassou. Com isso, a equipe de São João Del Rei está em 5º, com seis pontos em quatro partidas.

O jogo e as atuações individuais

Durante toda a temporada, o Cruzeiro está seguindo o mesmo roteiro: o time joga muito mal no 1º tempo, não marca gols e precisa de mudanças para reagir. Após as substituições, o time começa a jogar melhor. A partida desta tarde foi desta forma e o Cruzeiro tem que deixar de lado este roteiro. Felizmente para os cruzeirenses, a equipe realmente melhorou no 2º tempo e levou a vitória para a Toca da Raposa.

Mesmo com os três pontos, é necessário destacar alguns erros. No 1º tempo, a equipe da capital não conseguiu agredir e sequer criar alguma jogada. A única chance que assustou o goleiro Lee na 1ª etapa foi o corte mal executado pelo seu companheiro. Na 2ª parte, o Cruzeiro melhorou, mas, no resumo da partida, o time de Felipe Conceição protagonizou uma atuação fraca. Aos 13 da 2ª etapa, Airton puxou um grande contra-ataque – eram três atacantes cruzeirenses contra dois defensores – mas ao tocar para Felipe Augusto, o excelente contragolpe foi perdido. O camisa 22 cometeu vários equívocos simples na partida.

De ponto positivo, é possível destacar a boa aparição de Marcelo Moreno em algumas jogadas. O centroavante brigou, marcou o gol, obrigou Lee a fazer uma grande defesa e foi o melhor jogador do Cruzeiro. Além do decisivo camisa 9, Airton, Claudinho e Fábio merecem destaque, já que o ponta tentou bastante, o meio-campista entrou bem na 2ª etapa e o goleiro fez boas defesas, como de costume. Já como ponto negativo, além dos diversos erros e da atuação horrorosa no 1º tempo, é necessário ressaltar a falta de coletividade: não foram feitas triangulações e os jogadores estavam distantes.

O primeiro tempo

A escalação do Cruzeiro teve novidades. Felipe Conceição está na fase de testes e promoveu algumas mudanças em relação à escalação da última partida. Matheus Pereira, Marcinho, Felipe Augusto e Marcelo Moreno ganharam as vagas de Alan Ruschel, Claudinho, Bruno José e Rafael Sobis, respectivamente. Com isso e devido à ausência de Manoel, a escalação cruzeirense contou com Fábio; Raúl Cáceres, Ramon, Eduardo Brock e Matheus Pereira; Adriano, Matheus Barbosa e Marcinho; Airton, Moreno e Felipe Augusto.

O Athletic dominou os primeiros minutos e chegou com muito perigo logo no minuto 2. O Cruzeiro havia trocado poucos passes e ficou muito assustado com a primeira chegada do rival. A equipe de São João Del Rei fez uma boa jogada pela esquerda e Willian Júnior cruzou na 2ª trave. O cruzamento foi bom e encontrou a cabeça de Loco Abreu. O uruguaio de 44 anos tem qualidade e cabeceou muito bem. O goleiro Fábio não teve reação e apenas acompanhou a tentativa de Loco Abreu bater no travessão. A grande chance do Athletic balançou o travessão cruzeirense.

Aos poucos, o Cruzeiro foi dando início ao domínio da posse de bola e chegou com perigo aos 11, mas o lance só aconteceu graças a uma falha do defensor do Athletic. Raúl Cáceres fez o cruzamento pela direita e o lateral Diego Fumaça estava sozinho, mas tentou tirar a bola dali. A sua tentativa foi ruim – bateu com a canela – e a bola foi no contrapé do goleiro Lee. Felizmente para a defesa do Athletic, o arqueiro fez uma grande defesa, evitando um gol contra bizarro.

A partida estava disputada no meio-campo, com a marcação bem executada pelo lado do Athletic e com a falta de criatividade cruzeirense. O jogo estava bem morno e, por isso, aconteceram apenas quatro finalizações até o minuto 35 do 1º tempo, sendo três do Cruzeiro – todas sem direção – e o cabeceio de Loco Abreu no travessão como o único arremate do Athletic.

Os minutos passaram e o 1º tempo foi se encerrando sem graça, sem gols e sem boa atuação da Raposa. Enquanto isso, o Athletic estava bem na sua proposta: defendeu bastante, não correu riscos e assustou o goleiro Fábio na única finalização. Fim de um 1º tempo desligado.

O segundo tempo

Ambos os times voltaram sem alterações para o 2º tempo, mas, com o passar do tempo, o Cruzeiro melhorou e conseguiu abrir o placar. O Athletic até finalizou duas vezes no início dos 45 minutos finais, porém, quem chegou com perigo foi o Cruzeiro de Marcelo Moreno. Aos 11, Airton fez um ótimo cruzamento e encontrou o boliviano na 2ª trave. Moreno cabeceou e Lee fez uma grande defesa, espalmando o ótimo cabeceio do camisa 9 do Cruzeiro.

Entretanto, Marcelo Moreno queria marcar o seu gol e conseguiu bater o goleiro Lee aos 14. Matheus Pereira colocou a bola na área e o atacante cruzeirense começou a brigar pela posse da bola. Quando dominou, Moreno foi derrubado pelo zagueiro Sidimar e o árbitro da partida marcou o pênalti. Na cobrança, Marcelo Moreno chamou a responsabilidade e tocou no canto direito do goleiro Lee, que pulou para o seu lado esquerdo. Um importante gol para o Cruzeiro e para Moreno. 1 a 0 no placar.

O Athletic apresentava dificuldade para finalizar no gol – chegou com Willian Júnior aos 19, mas ele chutou para fora – e o Cruzeiro atacou novamente com Claudinho. Aos 23, o meio-campista que entrou no 2º tempo fez boa jogada pela esquerda, driblou dois jogadores e levou para o meio. Claudinho finalizou e o goleiro Lee encaixou com certa tranquilidade. Cinco minutos depois, aos 28, o Athletic chegou com Igor Bádio. O centroavante que havia acabado de entrar recebeu um cruzamento e cabeceou com liberdade. O goleiro Fábio também encaixou.

O Athletic precisava de um gol para permanecer no G-4 do Mineiro e foi para o ataque. Aos 37, Ramon errou um lance que tentou na defesa e a bola sobrou para Ingro. O camisa 10 do Athletic chutou, a bola desviou em Eduardo Brock e passou perto da meta de Fábio.

No lance seguinte, no rebote do escanteio, o Athletic assustou os cruzeirenses com Silvano. O meio-campista do time de São João Del Rei fez uma boa jogada pelo meio e chutou. O arremate foi feito dentro da meia-lua e o goleiro Fábio fez uma grande defesa. No rebote da defesa, Willian Mococa finalizou e o ídolo cruzeirense protagonizou outra boa intervenção, porém o lance estava parado por causa do impedimento de Mococa.

O jogo foi se arrastando para o fim e a falta de qualidade do Athletic ficava evidente. O time do interior se esforçou bastante, jogou de igual para igual, mas o cansaço bateu nos minutos finais. O Cruzeiro ainda chegou aos 47, em cruzamento de Jadson, mas Bruno José chegou atrasado e não conseguiu empurrar para o fundo das redes. Com isso, o apito final marcou a vitória cruzeirense.

O fim do jogo

O resultado deve ser ressaltado primeiro. Uma importante vitória para dar confiança ao time, já que mais um tropeço em casa poderia trazer o pesadelo de 2020 de volta – no ano passado, a equipe foi muito mal no Mineirão e a atual temporada começou com uma derrota para a Caldense. Por isso, os três pontos foram eficazes para a segurança da equipe, além de também dar confiança para Moreno, autor do importante gol. Porém, ao destacar a atuação é possível sintetizar em três palavras: é necessário trabalho. Foco, Cruzeiro!

O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo, 21, às 16 horas, contra o América.

Números da partida
Cruzeiro x Athletic
58% Posse de bola 42%
9 Finalizações 10
4 Finalizações no gol 3
9 Escanteios 2
1 Impedimentos 1
20 Faltas 8
461 Passes 341
425 (92,2%) Passes certos 303 (88,9%)
Fonte: Footstats

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários