Atlético vence o Patrocinense no Horto e segue com 100% de aproveitamento no Mineiro

Fotos: Pedro Souza / Atlético

O Galo está com tudo neste início de temporada, mesmo contando apenas com um time alternativo. A mescla de jogadores que conta com os reforços, com os atletas que foram menos usados em 2020 e com os jovens da base está dando muito certo. O Atlético está jogando com tranquilidade, qualidade e autoridade e está na liderança do Campeonato Mineiro. Mais uma boa atuação deste time que está dando confiança a jogadores importantes.

Neste sábado, 13, o Atlético venceu o Patrocinense por 3 a 1 no Independência, em partida válida pela 4ª rodada do Campeonato Mineiro de 2021. É importante destacar que o jogo aconteceu no Horto porque a cidade de Patrocínio está com muitos casos de COVID-19 e o mandante da partida, o Patrocinense, pediu para realizar o jogo na Arena Independência.

Com o resultado, o Atlético segue com 100% de aproveitamento no Campeonato Mineiro de 2021. O time conquistou 12 pontos após quatro partidas disputadas e é líder da competição. O América é a outra única equipe que também não perdeu pontos no torneio e joga nesta noite de sábado. O Coelho pode chegar aos 12 pontos, mas não ultrapassa o Galo por causa do saldo de gols: o Atlético fez 12 gols e sofreu apenas 2 tentos. Já o Patrocinense está em 8º, com 4 pontos, e pode terminar a rodada em 9º.

O jogo e as atuações individuais

Mais uma boa atuação atleticana e uma ótima exibição para o técnico Cuca ver, mesmo de longe, que poderá contar com um elenco com muitas possibilidades. O Atlético não correu riscos e venceu o Patrocinense com tranquilidade na tarde deste sábado. O time de Patrocínio se esforçou bastante, no entanto, a superioridade atleticana ficou evidente. O Galo venceu por 3 a 1, em uma grande atuação do goleiro adversário, ou seja, Thiago Passos evitou um placar mais elástico.

A questão mais interessante do jogo foi notar a evolução do entrosamento do meio-campo atleticano. Calebe, Dylan e Zaracho formaram o trio de meio-campistas das quatro partidas iniciais desta temporada e, a cada jogo, é possível ver um melhor envolvimento dos jovens atletas. Calebe fez outra ótima boa partida e deu mais uma assistência – são três em quatro partidas. Mesmo com erros de passe, Dylan apareceu muito para o jogo e está ganhando confiança. Já Zaracho não teve uma atuação tão brilhante quanto nas outras partidas, mas foi bem e exerceu corretamente a função de saída de bola.

Outros pontos positivos da partida foram as atuações dos jogadores de ataque. Hulk fez um ótimo 1º tempo e se destacou bastante na partida, mesmo com o cansaço da 2ª parte. Marrony fez mais um gol e disparou na artilharia do Mineiro. Já Vargas estreou na temporada com um gol, dando confiança ao chileno. A dupla de zaga também foi bem, principalmente no ataque, já que falhou no gol do Patrocinense, uma das únicas chegadas do time adversário.

O primeiro tempo

O Atlético colocou em campo o mesmo time alternativo que venceu as três primeiras partidas do Campeonato Mineiro. Mesmo com o retorno do elenco titular aos treinamentos, os principais jogadores atleticanos do último Brasileirão sequer foram relacionados. A única novidade na formação foi a saída de Diego Tardelli, por causa de uma lesão muscular, e a entrada de Eduardo Vargas no time titular. Com isso, a escalação do treinador Lucas Gonçalves contou com Rafael; Mariano, Igor Rabello, Gabriel e Dodô; Zaracho, Dylan e Calebe; Hulk, Vargas e Marrony.

O jogo começou bem quente. Aos 5, Mariano fez um bom lançamento para Vargas e o chileno tocou de peito para Dylan Borrero. Com muita esperteza, Dylan devolveu rapidamente para Vargas, o camisa 10 do Galo entrou dentro da área e bateu. O goleiro Thiago Passos abafou bem e fez a defesa.

Cinco minutos depois, o Patrocinense chegou. Gabriel estava protegendo a bola para a saída pela linha de fundo e tocou para Dodô. O lateral atleticano tentou tirar, mas a bola bateu no jogador rival e foi para dentro da área. Igor Rabello fez o corte na bola aérea, mas sobrou para Íkaro Michel. O camisa 88 do Patrocinense finalizou e o goleiro Rafael fez a defesa em dois tempos.

Após estas jogadas, Hulk apareceu algumas vezes. Aos 11, Matías Zaracho fez uma ótima virada para o camisa 7 do Galo e Hulk dominou com o peito, mostrando muita habilidade. Após o domínio, o ponta trouxe para o meio e finalizou. A curva do arremate quase confundiu o goleiro Thiago Passos, mas ele fez a defesa.

No minuto 15, Zaracho bateu escanteio e Hulk cabeceou bem, contudo, no meio do gol. O arqueiro do Patrocinense fez outra boa defesa. Aos 19, o Atlético teve um bom contra-ataque com Hulk e Vargas e houve boas tabelas entre os atletas, porém a marcação apertou e Hulk não conseguiu finalizar. A bola sobrou para Vargas que, mesmo sem ângulo, bateu. A bola saiu pela linha de fundo.

Com domínio das ações ofensivas, o Atlético foi se aproximando do gol e ele aconteceu aos 27. Calebe bateu muito bem uma falta na intermediária e colocou a bola na cabeça de Gabriel. O zagueiro atleticano cabeceou para o meio da área e o seu companheiro de defesa chegou para balançar as redes do Patrocinense. O capitão Igor Rabello subiu mais do que todos os rivais e testou para marcar o seu 1º gol na temporada. 1 a 0 para o Galo no Horto.

Mesmo com a vantagem no placar, Hulk seguiu assustando o goleiro do Patrocinense. Aos 33, Hulk aproveitou o rebote e finalizou com muita força. O chute passou perto da trave direita de Thiago Passos. No minuto 42, Calebe bateu escanteio da esquerda e Gabriel cabeceou, na 2ª trave, e levou perigo à meta adversária. O goleiro da equipe de Patrocínio fez uma grande defesa. Sem correr riscos na defesa, o Atlético encerrou o 1º tempo com a vantagem de um gol no placar.

O segundo tempo

O Atlético voltou do intervalo com a mesma formação e o jogo retornou com ainda mais emoção. Foram três gols em nove minutos. No 1º minuto, Marrony e Vargas apertaram a saída de bola do Patrocinense e o camisa 38 roubou a bola, aproveitando a falha do zagueiro Alisson. Com isso, a bola sobrou para o camisa 10, Eduardo Vargas, e o atacante marcou o seu 1º gol na temporada. O chileno entrou na área, livre, e bateu cruzado com a perna esquerda. O goleiro Thiago Passos até encostou na bola, mas não conseguiu evitar o gol. 2 a 0 para o Atlético.

Após falhar “feio”, Alisson precisou de dois minutos para se redimir. Aos 3, o meio-campista Íkaro Michel bateu uma falta da intermediária e colocou a bola na cabeça de Alisson. O zagueiro aproveitou a falha da zaga atleticana, já que a defesa não o acompanhou, e cabeceou sozinho para o fundo das redes. Gol do Patrocinense e vantagem atleticana diminuída: 2 a 1 no marcador do Independência.

O jogo foi bastante elétrico no início da 2ª etapa e o Atlético fez mais um gol antes dos 10 minutos. Aos 9, Calebe fez boa jogada pelo meio e tocou para Marrony. O camisa 38 recebeu livre na esquerda e, mesmo sem entrar na área, bateu cruzado. O lance foi parecido com o gol de Vargas, mas o arremate de Marrony foi ainda melhor e o arqueiro do Patrocinense sequer encostou na bola. Um belo gol do artilheiro do Campeonato Mineiro: três gols marcados em quatro partidas. 3 a 1 para o Galo.

A vantagem de dois gols já estava exposta no placar, mas o Atlético seguiu atacando. Aos 20, Eduardo Vargas recebeu de costas para o gol e fez um belo passe, como um pivô, para Dylan. O jovem colombiano entrou na área e bateu forte. A bola balançou as redes, mas balançou do lado de fora e não mexeu no placar.

O jogo ficou mais morno e o Atlético administrou a vantagem. Aos 39, Dylan deu um “chapéu” em Diego Luís no meio do campo. O volante do Patrocinense não aceitou o drible do colombiano e fez uma falta dura. Com isso, o árbitro Igor Junio Benevenuto deu o 2º amarelo para Diego e expulsou o atleta. Aos 44, o Galo chegou em boa jogada de Dodô. O lateral-esquerdo atleticano recebeu na área, deu um lindo corte no marcador e bateu colocado buscando o ângulo. A bola passou perto do gol de Thiago Passos. No último lance da partida, Dodô bateu a falta e o goleiro fez uma grande defesa, dando números finais à partida.

O fim do jogo

Fim de mais atuação que deixa claro que, se for bem trabalhado, o elenco atleticano poderá dar conta do recado em muitas oportunidades em 2021. Sem contar com os jogadores mais usados em 2020 e sem utilizar o grande reforço – Nacho Fernández – o Atlético conseguiu explorar outros jogadores do elenco e deu confiança a estes atletas. É muito importante usar a competição mais fraca do ano para testes e o Galo está utilizando da forma certa. Excelente início, Atlético!

O Galo volta a campo na próxima sexta, 19, às 21:30, contra o Coimbra, no Mineirão.

Números da partida
Patrocinense x Atlético
38% Posse de bola 62%
8 Finalizações 15
3 Finalizações no gol 8
4 Escanteios 6
18 Faltas 8
253 Passes 547
212 (83,8%)Passes certos 504 (92,1%)
Fonte: Footstats

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários