Há um ano, Atlético vencia o Cruzeiro no último jogo com torcida; neste domingo, Galo enfrenta o Uberlândia

Imagem do último clássico entre Cruzeiro e Atlético. Vale a pena poupar jogadores para o duelo de domingo? Foto: Bruno Cantini / Atlético

Em 07 de março de 2020, toda a sociedade imaginava que o ano seria normal. O coronavírus já era um assunto, porém todos estavam relevando e vivendo com normalidade. E aquele dia foi a última grande aglomeração de torcedores em Minas Gerais. No final de semana seguinte, os estádios estavam fechados e, desde então, o torcedor está acompanhando apenas “pelo sofá”. Um novo mundo. Um ano todo sofrendo com uma pandemia fatal. E um ano do maior clássico de Minas. 

Atlético e Cruzeiro se enfrentaram no dia 07 de março de 2020 e o Galo venceu por 2 a 1, em um jogo muito emocionante. A massa atleticana compareceu em peso e o chute de Otero, aos 47 do 2º tempo, fez o Gigante da Pampulha pulsar. A última lembrança dos torcedores. Depois disso, o Galo fez quase 50 jogos, todos eles com estádio vazio. O novo normal.

E, exatamente um ano depois deste jogo histórico, o Atlético também jogará pelo estadual no Mineirão. Neste domingo, 07, às 20:30, o Galo irá duelar com o Uberlândia, em partida válida pela 3ª rodada do Campeonato Mineiro de 2021.

O contexto daquele clássico

O último clássico. A última recordação da presença da torcida nos estádios. Um jogo com muitas provocações e com um belo e decisivo gol atleticano, já nos minutos finais. Muita comemoração. Em resumo, um clássico marcante, ainda mais pelo contexto do futebol após esta partida. 07 de março de 2020 foi um dia histórico no grande clássico de Minas Gerais.

Naquele sábado, no duelo importantíssimo, o Atlético estava sendo treinado interinamente com um técnico ex-Santos já acertado. Em 2020, Jorge Sampaoli estava nas tribunas no dia 07 de março. Neste ano, Cuca ainda não estará no estádio, mas a coincidência das datas é curiosa.

Mesmo com um time com jogadores contestáveis e com duas eliminações vergonhosas no mês anterior – para Afogados e Unión-ARG – a massa atleticana fez questão de comparecer e deixou uma última impressão muito bonita: foram mais de 53 mil pessoas no Mineirão. A motivação era apoiar o Atlético e ter a possibilidade de provocar pela 1ª vez o rival Cruzeiro, já que os times não haviam se enfrentado após o rebaixamento da Raposa.

Muitos gritos, provocações, dribles – principalmente a caneta de Guilherme Arana no treinador cruzeirense Adilson Batista – e um clima ainda melhor quando Otero decidiu o clássico. Muita festa do lado alvinegro de Minas Gerais exatamente um ano atrás.

O clássico de 2020

Para o confronto com o Cruzeiro, o técnico interino James Freitas colocou em campo a melhor escalação possível naquela época: Victor; Guga, Igor Rabello, Gabriel, Guilherme Arana; Jair, Allan, Nathan; Savarino, Ricardo Oliveira, Otero. Desses titulares, apenas Guga, Arana e Savarino foram titulares indiscutíveis até o fim da temporada de 2020.

Em campo, o jogo foi equilibrado e fraco tecnicamente, visto que as duas equipes viviam uma má fase. Porém, é de conhecimento geral que clássicos são sempre emocionantes, independentemente da qualidade técnica. Por isso, o Atlético foi para cima e venceu a partida com mérito e com dois golaços.

Aos 36 da 1ª etapa, Rómulo Otero cobrou um escanteio rasteiro e Igor Rabello antecipou na 1ª trave. O zagueiro atleticano tocou com o calcanhar e a bola ainda bateu no travessão. O goleiro Fábio sequer viu a bola e o Atlético abriu o placar em um golaço. No minuto 21 do 2º tempo, o lateral-direito Edilson fez o cruzamento e Thiago cabeceou muito bem no canto esquerdo de Victor. 1 a 1 no placar e um empate indesejado pela massa atleticana.

Porém, a torcida do Galo tem um mantra: se não for sofrido não é Atlético Mineiro. E o mantra esteve presente. Aos 47 do 2º tempo, após boas chances do Cruzeiro, o time alvinegro fez o Mineirão pulsar. Marquinhos fez boa jogada pela esquerda e tocou para trás, buscando Rómulo Otero que estava chegando de frente para o gol de Fábio. A bola chegou e não precisou nem de domínio. Otero chutou com o seu pé de chumbo e colocou a bola no ângulo de Fábio. Um golaço.

Após o gol, a torcida atleticana ficou em êxtase. O Mineirão teve o seu último momento com torcida da forma merecida. O torcedor fez a festa e comemorou a vitória no clássico. Um momento inesquecível para os atleticanos presentes no estádio. Após este dia, o torcedor alvinegro não retornou ao estádio e, devido aos problemas que a sociedade está enfrentando, a volta deve demorar a acontecer. Ao menos, a memória fica. E há um ano, o Atlético vencia o seu maior rival de uma forma emblemática.

Melhores momentos do clássico a partir do 0:31.

07 de março de 2021

Infelizmente, 365 dias se passaram e o Brasil está em uma situação ainda pior. A volta da torcida aos estádios não deve acontecer nos próximos meses e o atleticano seguirá acompanhando à distância. Ao menos, falando exclusivamente do mundo do futebol, o elenco atual do Atlético é bem superior e este 07 de março de 2021 marcará uma estreia heroica: Hulk fará a sua 1ª partida com a camisa alvinegra.

O Galo enfrenta o Uberlândia às 20:30 no Mineirão e jogará para continuar na liderança do Campeonato Mineiro de 2021. O Atlético, mesmo com técnico interino e time alternativo, conquistou seis pontos, segue 100% de aproveitamento e com atuações interessantes. Já o time do Triângulo Mineiro conquistou apenas um ponto – contra o Cruzeiro, rival do Atlético – está em 9ºe se pontuar contra o Atlético já é um ótimo resultado.

Ainda sem os seus titulares, o Galo contará com a estreia de Hulk e a volta de Diego Tardelli. Os jovens Sávio e Felipe devem perder espaço no time titular para a presença dos veteranos atacantes. Certamente, os promissores atletas da base seguirão com muito espaço na 2ª parte. Matías Zaracho e Marrony, os destaques da equipe nestes primeiros jogos, seguem como titulares. Eduardo Vargas, atacante que havia sido liberado para a mini-férias, resolveu voltar mais cedo e já se apresentou. A presença do chileno no banco de reservas é uma dúvida. O adversário do Galo, o Uberlândia Futebol Clube, terá força máxima e tentará buscar um ponto no Mineirão.

Provável escalação do Atlético: Rafael; Mariano, Rabello, Gabriel, Dodô; Zaracho, Borrero, Calebe; Hulk, Tardelli, Marrony. Técnico: Lucas Gonçalves.
Provável escalação do Uberlândia: Marcão; Everton, Maílson, Bruno Maia, Gilmar; Felipe Recife, Paranhos, Felipe Pará, Luizinho; Wandinho (Léo), Reis. Técnico: Tuca Guimarães.

Atlético x Uberlândia
3ª rodada do Campeonato Mineiro de 2021
07/03/2021, 20:30 horas, Mineirão
Transmissão: Premiere
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Augusto Magno de Ramos (MG).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários