Em estreia de Hulk, jovens brilham e o Atlético goleia o Uberlândia por 4 a 0

Zaracho, autor do 1º gol, um importante gol de falta. Foto: Pedro Souza / Atlético

O Atlético está aproveitando muito o estadual e a mesclagem de jovens e veteranos está dando resultado: mesmo sem os titulares da última temporada, o time alternativo venceu mais uma e, neste jogo, o Galo deu show. A goleada de 4 a 0 sobre o Uberlândia foi marcante pelo bom futebol, pela estreia de Hulk – que deu uma boa assistência – pelo gol de falta de Zaracho e pelo primeiro gol como profissional de dois atletas da base – Calebe e Júlio César. Um grande resultado e mais uma vitória para dar confiança aos atletas.

Neste domingo, 07, o Atlético venceu o Uberlândia por 4 a 0. A partida aconteceu no Mineirão e foi válida pela 3ª rodada do Campeonato Mineiro de 2021. Os gols da partida foram marcados por Zaracho, Calebe, Júlio César e Diego Tardelli.

Com o resultado positivo, o Atlético retornou à liderança do Campeonato Mineiro e já abriu uma diferença significativa para as equipes que estão fora da zona de classificação à fase final – cinco pontos de vantagem para o Cruzeiro, 5º colocado. O Galo tem nove pontos e segue 100% de aproveitamento na competição, mesmo rendimento do América – o Coelho tem os mesmos nove tentos conquistados, mas está em 2º por causa do saldo de gols inferior. Já o Uberlândia assumiu a lanterna do Campeonato Mineiro e segue sem vencer no estadual.

O jogo e as atuações individuais

Uma partida de um time só. O Atlético dominou o jogo do início ao fim e mereceu a goleada aplicada. O goleiro Rafael não fez nenhuma grande defesa e o futebol aconteceu apenas na parte ofensiva do campo atleticano. A grande questão deste início de temporada é ter calma ao analisar os jogadores, já que praticamente todos estão se destacando e o trabalho está sendo muito bem feito. Uma ótima experiência para os jovens e uma excelente readaptação para alguns veteranos.

Na partida, o Atlético se movimentou muito bem e a falta de entrosamento de alguns jogadores nem foi percebida. A trinca de meio-campistas e o trio de ataque se movimentaram bastante e todos os atletas jogaram em todas as posições nos seus respectivos setores, algo muito interessante de observar, já que estes jogadores se mostraram polivalentes e poderão ajudar o técnico Cuca quando for necessário jogar em qualquer posição.

Nas atuações individuais, o desempenho irretocável atleticano não permite destaques negativos. O time fez um ótimo jogo coletivo e mereceu a vitória em todos os instantes. O estreante Hulk fez uma boa partida e, mesmo com os problemas físicos já imaginados, conseguiu mostrar um pouco do seu futebol. Matías Zaracho segue encantando e mostrando toda a sua capacidade. Calebe fez a sua melhor exibição com a camisa atleticana. Já Mariano, jogador que estava sendo criticado nos últimos jogos, também teve uma atuação segura.

O primeiro tempo

O Atlético promoveu a estreia de um grande reforço no confronto com o Uberlândia: Hulk fez a sua primeira partida com a camisa atleticana. Com a entrada do experiente atacante, o técnico interino Lucas Gonçalves – que deve estar se despedindo do comando, já que Cuca deve assumir nesta semana – optou por colocar Sávio no banco de reservas. Por isso, a escalação contou com Rafael; Mariano, Rabello, Gabriel e Dodô; Zaracho, Borrero e Calebe; Hulk, Tardelli e Marrony.

O jogo começou bem morno e com o Atlético trocando passes na intermediária ofensiva. O Galo chegou a ter mais de 80% de posse de bola, mas entrar na área adversária estava sendo uma missão complicada. A parte ofensiva tentou algumas movimentações diferentes e todo o trio de ataque – Hulk, Tardelli e Marrony – trocou de posição para tentar achar espaço.

E o gol saiu de bola parada. Aos 22, Matías Zaracho cobrou uma falta na lateral e balançou as redes do Uberlândia. O meio-campista argentino chutou no rumo do gol, o lateral Everton chegou a raspar de cabeça e o goleiro Marcão não teve o que fazer. A cobrança de Zaracho foi bem venenosa e o camisa 15 foi premiado com o gol. Mesmo com o desvio, a arbitragem confirmou o gol feito por Zaracho. 2º gol do argentino com a camisa atleticana e fim da seca de gols de falta – desde 20 de fevereiro de 2020 que o Galo não marcava desta forma. 1 a 0 no placar do Mineirão.

Aos 28, o Atlético teve mais uma chance de balançar as redes e, novamente, por meio de uma falta. Desta vez, o estreante Hulk arriscou e a bola passou perto do gol. A falta era frontal e o camisa 7 atleticano bateu colocado. O goleiro Marcão estava bem posicionado, todavia a bola foi para fora.

O restante do 1º tempo foi sem grandes chances, já que o Uberlândia não conseguiu escapar nenhuma vez – concluiu os 45 minutos iniciais sem finalizar – e o Atlético também baixou o ritmo. Em resumo, o Galo rodou muito a bola, mas não furou o bloqueio do Verdão. O time da capital chutou cinco vezes, mas a única bola que teve direção foi o gol de falta de Zaracho.

O segundo tempo

Os times voltaram para a 2ª etapa sem mudanças, mas o Atlético rapidamente aumentou o placar. Aos 6, o Uberlândia estava fazendo a saída de bola e Calebe interceptou muito bem um passe. A intensidade e a pressão do meio-campista o premiou com o 1º gol na sua carreira. Calebe tocou para Diego Tardelli na direita e foi para a área. O atacante atleticano cruzou e o camisa 27 concluiu de peixinho. Um belo gol de Calebe. Um tento inesquecível para o atleta. E um gol merecido pela sua vontade e intensidade. 2 a 0 no placar do Mineirão.

Com a ampla superioridade na qualidade técnica, o Atlético estava tendo a bola e chegou duas vezes com mais perigo. Aos 13, Igor Rabello fez um lançamento e encontrou, na área, o lateral Dodô. O ala-esquerdo estava “curtindo uma de atacante” e cabeceou. A bola foi para fora.

No minuto 16, Tardelli fez boa jogada pela direita e cruzou. O goleiro Marcão cortou e a bola ficou para Calebe. O meio-campista ajeitou para bater, mas foi pressionado e não conseguiu chutar bem. O arremate foi para longe, em uma boa oportunidade atleticana.

Mesmo com a vantagem, o Galo não se acomodou e o terceiro gol saiu com mais um jovem jogador. Aos 26, Dodô estava centralizado e tocou para Calebe. O meio-campista dominou na entrada da área e rolou para Júlio César, que estava dentro da meia-lua. O camisa 47 havia acabado de entrar no lugar do lesionado Dylan Borrero e chapou com muita qualidade no canto esquerdo. A bola foi indefensável para o goleiro Marcão. Um belo gol de Júlio César e também foi a primeira bola na rede do meio-campista como profissional. 3 a 0 para o Galo e show dos jovens da base.

Mas não era apenas as promessas atleticanas que estavam brilhando. Os veteranos também queriam aparecer e protagonizaram o 4º gol atleticano na partida. Aos 35, Hulk acelerou pela ponta direita e tocou com muita categoria para o camisa 9 do Galo. Diego Tardelli recebeu a assistência dentro da área e só tocou na saída do goleiro Marcão. Mais um gol de Tardelli no Mineiro e assistência de Hulk logo na estreia. A goleada atleticana mostrava 4 a 0 no placar.

Com a confiança em dia e com a vontade de ampliar o “chocolate”, o Atlético chegou em um belo chute de Rubens. O jovem volante, que estreou como profissional nesta noite, recebeu de Hulk e arriscou com a perna esquerda. O chute foi de longe, mas o arremate foi muito forte e o goleiro Marcão fez uma bela defesa, mesmo assustado. Este chute deu números finais à goleada do Galo.

O fim do jogo

Mais um jogo para mostrar que o Atlético tem que dar uma atenção especial para os jovens jogadores da base. Mesmo com vários investimentos, alguns jovens pedem passagem e o estadual é o momento ideal para os atletas se soltarem. A falta de pressão e a possibilidade de corrigir os erros sem uma grande cobrança podem ser cruciais para a evolução dos jovens jogadores. É necessário dar tempo aos atletas e o este início de temporada está sendo perfeito. O Galo está 100% de aproveitamento, com nove gols em três jogos e na liderança do estadual. Muito bem, Atlético!

O Galo volta a campo no próximo sábado, 13, às 19:00, contra o Patrocinense, em Patrocínio.

Números da partida
Atlético x Uberlândia

68% Posse de bola 32%
14 Finalizações 8
5 Finalizações no gol 1
6 Escanteios 6
1 Impedimentos 1
13 Faltas 18
708Passes 202
674 (95,2%) Passes certos 174 (86,1%)
Fonte: Footstats

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.