Com técnico interino, desfalcado do camisa 9 e dos reforços, Atlético enfrenta o Tombense fora de casa

Fotos: Pedro Souza / Atlético

O Atlético ainda não decidiu o seu técnico e necessita ir somando pontos no estadual, por isso vencer o Tombense nesta quinta, 04, é importantíssimo. A tendência é que Cuca seja anunciado nos próximos dias, mas, por enquanto, Lucas Gonçalves está comandando a equipe em busca do 46º título do Mineiro. E neste complicado duelo, fora de casa, com o atual vice-campeão da competição, Lucas estará desfalcado de Diego Tardelli, camisa 9 da equipe, e de Hulk e Nacho Fernández, os reforços mais badalados. 

Nesta quinta, 04, às 21:00, o Atlético enfrenta o Tombense no estádio Almeidão, em Tombos, a modesta cidade da Zona da Mata de Minas Gerais. A partida é válida pela 2ª rodada do Campeonato Mineiro de 2021 e será a reedição da última final do torneio.

A reedição da última final

No fim de agosto de 2020, devido ao calendário maluco pós-pausa da pandemia, Atlético e Tombense se enfrentaram em dois jogos no Mineirão e o time da capital foi campeão. No 1º jogo, o Galo venceu por 2 a 1, em partida que contou com o 1º gol com a camisa atleticana de Eduardo Sasha e Keno, este último já nos minutos finais.

Na 2ª partida, o Tombense precisava apenas de uma vitória simples, já que a equipe de Tombos havia ficado em 1º na classificação geral da 1ª fase e tinha a vantagem do empate no agregado. Porém, o elenco bem melhor prevaleceu, o Atlético venceu por 1 a 0, com gol de Jair, e foi campeão pela 45ª vez. Mesmo com o vice-campeonato, ter jogado a final do estadual já é marcante para a história do time da Zona da Mata.

No retrospecto entre as equipes, o Atlético tem uma boa vantagem: foram disputadas apenas 12 partidas, o Galo venceu nove vezes, o Tombense ganhou duas partidas e houve empate em uma oportunidade, justamente na 1ª fase do Mineiro de 2020. Porém, para animar ainda mais os torcedores do Tombense, a última partida disputada em Tombos, em janeiro de 2019, foi vencida pela equipe da casa, na única vitória como mandante do Carcará sobre o Galo.

Os números e o momento

Os finalistas da última edição do Campeonato Mineiro estrearam no torneio pontuando, porém a equipe que jogou em casa conquistou a vitória. O Atlético teve facilidade e conquistou logo três pontos na estreia, enquanto o Tombense saiu ganhando, fora de casa, e sofreu o empate. 

O Atlético começou a sua caminhada no Campeonato Mineiro no último domingo, 28, na despedida emocionante do ídolo Victor. Para homenagear o histórico arqueiro, o Galo venceu o URT por 3 a 0 e não teve nenhuma dificuldade. Com este resultado, o time alvinegro havia assumido a liderança, porém o América venceu nesta 2ª rodada e se tornou o líder do Mineiro. Se empatar com o Tombense, o Atlético fica na vice-liderança, mas, em caso de vitória, a liderança é retomada e o Coelho fica em 2º.

Já o Tombense deseja dar um pulo na tabela após empatar na 1ª rodada. O Carcará saiu vencendo o Caldense, em Poços de Caldas, mas acabou cedendo o empate e ficou sem os três pontos. O placar da partida marcou 1 a 1. Se vencer, o Tombense pode chegar até na vice-liderança, porém, em caso de derrota por dois ou mais gols de diferença, a equipe de Tombos pode terminar a rodada como lanterna. Uma partida importantíssima!

A escalação

O Atlético está próximo de anunciar Alex Stival, o Cuca, para comandar a equipe, porém, enquanto o time segue sem um treinador efetivo, o Galo continua sendo treinado por Lucas Gonçalves. O interino terá um desfalque importante da última escalação: Diego Tardelli, o camisa 9 atleticano, ficou em Belo Horizonte para aprimorar a parte física e desfalcará a equipe alvinegra. Felipe e Echaporã são as opções para o substituir. 

Os outros dois jogadores que estão treinando normalmente, mas, mesmo assim, não irão atuar nesta noite, são Hulk e Nacho Fernández. O atacante brasileiro já foi registrado no BID e a tendência é que o “herói” possa estrear no fim de semana, contra o Uberlândia, em Belo Horizonte. Já o meio-campista argentino ainda não teve seu contrato inscrito no portal da CBF e a estreia deve levar alguns dias.

O restante da escalação deve ser semelhante ao time que venceu o URT. Com a aposentadoria de Victor, Rafael retorna ao time titular após mais de três meses. No ataque, Marrony pode ser deslocado da ponta para o centro dependendo do substituto de Diego Tardelli: se Felipe for escolhido, Marrony permanecerá na ponta-esquerda, mas caso o treinador opte por Echaporã, o camisa 38 do Galo jogará centralizado. 

Provável escalação: Rafael; Mariano, Igor Rabello, Gabriel, Dodô; Zaracho, Dylan Borrero, Calebe; Sávio, Marrony, Felipe (Echaporã). Técnico: Lucas Gonçalves.

O adversário

Tombos é um município que tem menos de 10 mil pessoas. Mesmo assim, a cidade da Zona da Mata de Minas Gerais é um exemplo de organização no futebol. Fundado em 1914, mas profissionalizado apenas em 1999, o Tombense subiu em 2013 e é um dos times mais fortes do interior. Os investimentos são bem feitos e o time deixa claro isso dentro de campo.

Após subir para a 1ª divisão do Mineiro pela primeira vez em 2013, o Tombense conseguiu chegar na semifinal logo de imediato e mostrou que estaria pronto para voos maiores. Em 2014, a equipe foi campeã da Série D e desde então está na Série C. O sonho de chegar na Série B é real e, por isso, o estadual é uma parte importante da temporada. No último ano, o Tombense foi finalista do Mineiro pela 1ª vez na história e deseja repetir o feito. 

O técnico Bruno Pivetti não terá desfalques e poderá repetir a equipe que atuou bem contra a Caldense. O destaque continua sendo o centroavante Rubens, atacante que marcou um gol no Atlético na final do estadual em 2020.  O goleiro Felipe Garcia, ex-jogador do Santos, também teve uma ótima atuação na decisão do último ano e permanece no Carcará.

Provável escalação: Felipe Garcia; David, Wesley Henn, Matheus Lopes, João Paulo; Rodrigo, Marquinhos, Jhemerson; Kekê, Caíque, Rubens. Técnico: Bruno Pivetti.

Tombense x Atlético
2ª rodada do Campeonato Mineiro
04/03/2021, 21:00 horas, Estádio Almeidão
Transmissão: Premiere
Árbitro: Felipe Fernandes de Limas (MG)
Assistentes: Pablo Almeida da Costa (MG) e Marconi Helbert Vieira (MG).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.