De volta ao Mineirão, Cruzeiro enfrenta a Caldense pela 2ª rodada do Mineiro com novidades

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

2020 foi um ano atípico por muitas razões. Porém, dentro do futebol mineiro e principalmente envolvendo o Cruzeiro, o caso mais inusitado da última temporada foi o mau desempenho da Raposa no Gigante da Pampulha, a sua casa. O Mineirão foi palco de diversas glórias cruzeirenses, mas a temporada passada foi muito ruim e o desempenho foi vergonhoso. Mesmo assim, após dois meses jogando no Independência, o Cruzeiro retornará ao Mineirão e terá novidades defensivas.

Nesta quarta-feira, 03, às 21:30, o Cruzeiro enfrenta a Caldense no Mineirão, em jogo válido pela 2ª rodada do Campeonato Mineiro de 2021. O jogo acontecerá no horário nobre do futebol no meio de semana, porém não contará com transmissão da TV Globo por questões contratuais neste início do estadual. A partida será transmitida apenas pelo SporTV e Premiere.

Volta ao Mineirão

Após mandar as suas últimas cinco partidas da Série B no Independência, o Cruzeiro retornará ao Mineirão nesta quarta, 03. O Gigante da Pampulha é, tradicionalmente, a casa da Raposa, mas, devido aos altos valores e por causa do baixo rendimento, o time azul celeste havia trocado o estádio em Belo Horizonte. O Cruzeiro ainda não confirmou se mandará todas as partidas no Mineirão ou se terá o Independência como a sua casa. 

Mesmo assim, algo é óbvio: o time cruzeirense deseja e necessita melhorar os seus números em casa. Na Série B de 2020, em 19 jogos disputados como mandante, a Raposa venceu apenas seis partidas, houve empate em sete oportunidades e perdeu seis jogos, 3º pior aproveitamento da 2ª divisão: conquistou 25 dos 57 pontos disputados. A necessidade de melhorar é urgente.

No Mineirão, a equipe mineira disputou as 14 primeiras partidas com mando de campo e conquistou só 19 pontos. Foram cinco vitórias, quatro empates e cinco derrotas no Gigante da Pampulha na última Série B, tendo assim apenas 45,2% de aproveitamento no Mineirão. Voltar a ser competitivo em casa é o caminho ideal para a reconstrução cruzeirense.

Os números e o momento

Cruzeiro e Caldense se encontram nesta quarta-feira e ambas as equipes desejam a primeira vitória da temporada, pois empataram na 1ª rodada. A coincidência é ainda maior porque os rivais desta noite tiveram o mesmo resultado na rodada inaugural: 1 a 1.

A Raposa foi ao Triângulo Mineiro e empatou com o Uberlândia. A equipe de Felipe Conceição fez uma boa partida, finalizou 28 vezes e jogou ofensivamente, porém acabou errando o alvo várias vezes e o gol de empate aconteceu apenas no minuto 43 da 2ª etapa, após belo chute de Raúl Cáceres. A expectativa do torcedor é que os jogadores tenham “calibrado o pé”. Já a Veterana empatou, em casa, com o Tombense, vice-campeão do último Mineiro, no 1º jogo do estadual de 2021.

O retrospecto do confronto entre Cruzeiro e Caldense traz dados curiosos. Em 79 jogos, a Raposa venceu 53 vezes, houve empate em 20 oportunidades e a Veterana saiu de campo vitoriosa em apenas seis duelos. Na última temporada, o Cruzeiro venceu a Caldense, em Poços de Caldas, por 1 a 0, mas a Veterana que saiu feliz, pois o resultado classificou a equipe do interior para a fase final e eliminou a Raposa. Porém, existe um tabu para a Caldense quebrar: o time alviverde não vence o Cruzeiro há 17 anos. Chegou o dia?

A escalação

Felipe Conceição e cinco dos sete reforços estrearam na boa partida contra o Uberlândia. A Raposa não saiu vitoriosa, mas deixou uma boa impressão e existe uma expectativa da torcida sobre o trabalho do novo treinador a longo prazo. O futebol ofensivo, contrariando o que foi visto em 2020, agradou os torcedores e o time deve usar o Campeonato Mineiro para evoluir e se preparar para a Série B deste ano.

As novidades da equipe para a partida estão na defesa. O time de Conceição deve manter uma base, mas a volta de Ramon e a ida do jovem zagueiro Weverton obrigam o técnico a mexer na equipe. O defensor que fez uma ótima Série B ao lado de Manoel retorna ao time após contrair COVID-19 no início da pré-temporada cruzeirense. A outra novidade é Eduardo Brock, zagueiro que estava no Ceará e que poderá ficar no banco de reservas nesta noite. Brock e Bruno José são os únicos reforços que ainda não estrearam com a camisa azul celeste.

Escalação provável: Fábio; Raúl Cáceres, Manoel, Ramon, Alan Ruschel; Matheus Neris, Matheus Barbosa, Marcinho; William Pottker, Rafael Sobis, Felipe Augusto. Técnico: Felipe Conceição.

O adversário

A Caldense busca mais uma boa campanha no Campeonato Mineiro. O time de Poços de Caldas está se acostumando a incomodar as grandes equipes mineiras e é um dos times do interior mais preparado para este estadual. Na última edição, a equipe se classificou para a fase final e foi eliminada pelo Tombense na semifinal. Em 2015, o time de Poços de Caldas fez história e foi vice-campeão da competição. É possível sonhar novamente?

Para a partida desta noite, o treinador Marcus Grippi contará com dois desfalques no time titular. Mesmo tendo jogado apenas um jogo, dois atletas da Caldense se lesionaram: Caio Ribeiro e Franklin saíram na última partida e não estarão disponíveis nesta noite. Guilherme Eulálio e Verrone irão os substituir.

Escalação provável: João Paulo; Danilo Belão, Jonathan, Morais, Verrone; Lucas Silva, Guilherme Eulálio, David Lazari; Rafael Peixoto, Amarildo, Bruno Oliveira. Técnico: Marcus Grippi.

Cruzeiro x Caldense
2ª rodada do Campeonato Mineiro 
03/03/2021, 21:30 horas, Mineirão
Transmissão: SporTV e Premiere
Árbitro: Ronei Cândido Alves (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Samuel Henrique Soares Silva (MG).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários