Juventude e experiência: jovens estreiam, Tardelli marca e Victor diz adeus em vitória do Atlético sobre o URT por 3 a 0

Fotos: Pedro Souza / Atlético

Muita gratidão e muitos gols! Em um jogo muito especial, o Atlético conseguiu deixar uma última impressão linda na carreira do São Victor do Horto: um 3 a 0 irretocável que concluiu o último capítulo da história vitoriosa. Em campo, três gols, uma mesclagem muito boa entre juventude e experiência e fora de campo, certamente, muita emoção em cada atleticano que estava em casa assistindo. Felizmente, todos os heróis são eternos e São Victor é para sempre!

Neste domingo, 28, na despedida do São Victor, o Atlético venceu o URT por 3 a 0 no Mineirão, em partida válida pelo 1º jogo do Campeonato Mineiro de 2021. Os gols foram marcados por Diego Tardelli, Echaporã e Marrony.  

Com o resultado elástico, o Atlético assumiu a liderança do Campeonato Mineiro, já que, entre os times que conquistaram três pontos na 1ª rodada do estadual, o time alvinegro de Belo Horizonte foi a equipe que venceu por uma diferença maior de gols. Consequentemente, o URT ficou na lanterna do estadual após o fim destas primeiras partidas.

O jogo e as atuações individuais

Uma partida inesquecível pela despedida do arqueiro. Porém, dentro do campo de jogo, a vitória por 3 a 0 significa a passagem de um bastão. Em um jogo marcado pela aposentadoria de Victor, o Atlético promoveu a estreia de cinco jovens promessas, além de Sávio e Calebe, dois atletas que já estavam atuando no time profissional. E das promessas, Echaporã, mesmo estreando, marcou o seu primeiro gol e mostrou muito talento e calma na frente do goleiro.

Em campo, o Galo dominou as ações e teve muita tranquilidade para vencer o URT por 3 a 0. Foram vistas várias triangulações, boas tramas e inteligência nas jogadas do Atlético, onde todos os jogadores aproveitaram a oportunidade para evoluir. O time mineiro deve aproveitar o campeonato estadual para testar e encontrar novos jogadores e opções.

De ponto positivo nas atuações individuais, é necessário destacar a trinca de ataque. Marrony fez uma ótima partida e foi o craque do jogo após fazer um gol e dar uma assistência, mesmo que tenha perdido dois gols nos minutos finais. O jovem Sávio mostrou muita personalidade e talento nas jogadas de um contra um. Já Diego Tardelli voltou às redes e deve retomar a confiança com a camisa atleticana, caso renove o seu contrato que se encerra neste domingo, 28.

O primeiro tempo

No 1º jogo da temporada 2021, o Atlético colocou em campo uma equipe bem modificada. O técnico Lucas Gonçalves, interino que estará no comando até a contratação de um substituto para Jorge Sampaoli, escalou a melhor equipe possível dentre os jogadores disponíveis, já que os 14 atletas mais utilizados no Brasileirão estão em uma mini-férias e Hulk e Nacho Fernández serão inscritos na próxima semana. A escalação teve Victor; Mariano, Igor Rabello, Gabriel e Dodô; Dylan Borrero, Zaracho e Calebe; Sávio, Tardelli e Marrony.

O jogo começou morno e sem grandes chances. O Atlético teve a posse da bola durante todo o início e conseguiu assustar o adversário apenas no minuto 19. Zaracho cobrou bem uma falta lateral e Gabriel escorou de cabeça para o meio. Igor Rabello subiu sozinho e fez o gol, já que o goleiro estava mal posicionado. Porém, antes mesmo da bola balançar as redes, o auxiliar havia marcado impedimento e o juiz havia parado o jogo. Gabriel estava adiantado e a arbitragem anulou corretamente.

No entanto, após este gol, o Atlético começou a ser mais incisivo e marcou o seu 1º gol. Em cobrança de lateral muito rápida feita por Zaracho, a bola foi para Marrony. O atacante estava dentro da área e fez um bom cruzamento rasteiro. Diego Tardelli, com o seu faro de artilheiro, entrou de carrinho e empurrou a bola para as redes. 111º gol do camisa 9 pelo Atlético e o 1º tento nesta 3ª passagem. Na comemoração, Tardelli foi até o goleiro Victor para homenagear o Santo. Ambos foram campeões da Libertadores pelo Galo e o gol libertou o Atlético para o ataque.

Após abrir o placar, o time de Belo Horizonte chegou mais vezes, enquanto a equipe de Patos de Minas não conseguia sair. No minuto 26, Sávio fez excelente jogada pela direita e tocou para Calebe no meio. O camisa 27 do Atlético ajeitou para trás e encontrou Dodô. O estreante da noite arriscou com a perna esquerda e isolou. Dois minutos depois, Diego Tardelli lançou Marrony e o atacante do Galo acelerou. Porém, Marrony tropeçou e não conseguiu prosseguir na jogada.

Aos 30, o time de BH fez uma jogada linda e quase que a joia do Atlético marcou o seu 1º gol como profissional. Calebe tocou para Dodô e o lateral-esquerdo encontrou Marrony na área. O camisa 38 tocou para Dylan e o colombiano fez o passe para Sávio. O jovem de 16 anos chutou com a perna esquerda e Renan Rinaldi fez uma boa defesa. Cinco minutos depois, aos 35, Marrony foi lançado e acelerou um grande contra-ataque. O camisa 38 tocou para Calebe e o jovem meio-campista não teve calma e, mesmo livre, errou a finalização.

Porém, aos 45, Calebe devolveu o presente para Marrony. O camisa 27, que recentemente foi comprado pelo Atlético, em negociação com o São Paulo, fez um lindo lançamento e encontrou Marrony. O atacante recebeu a bola de Calebe, entrou na área e finalizou cruzado. O goleiro Renan Rinaldi fez outra ótima defesa e evitou o 2º gol atleticano no último minuto da 1ª etapa.

O segundo tempo

O Atlético voltou com a mesma escalação e com o mesmo ímpeto ofensivo. Aos 4, em uma boa trama do time alvinegro, Zaracho tocou muito bem para Calebe e o meio-campista fez um lindo passe para Marrony. Mesmo de costas e entrando na área, Calebe teve uma ótima visão de jogo e conseguiu achar o atacante. Após a bela assistência, Marrony entrou livre e bateu no canto direito do goleiro Renan Rinaldi, que até tentou abafar, mas não conseguiu evitar o gol atleticano. 2 a 0 para o Galo no placar do Mineirão. 

A primeira e única finalização que obrigou Victor a fazer uma defesa na sua despedida foi aos 15 do 2º tempo. Em falta da intermediária, Jean Carlos, meio-campista da URT, bateu rasteiro e a bola tinha direção. O ídolo da torcida atleticana pulou e fez a defesa com tranquilidade no seu canto direito. Foi a última defesa de Victor como profissional.

Após o Atlético diminuir o ritmo, visto a vantagem no placar e o físico debilitado por causa do fim de temporada, o técnico Lucas Gonçalves promoveu duas estreias de jovens jogadores como profissional: o centroavante Felipe e o ponta Echaporã. Os dois atacantes entraram no lugar de Diego Tardelli e Savinho, destaques da 1ª etapa, mas que estavam sentindo a parte física.

O jogo seguiu desanimado e Lucas colocou outras peças para buscar o terceiro gol: Iago, Júlio César e Matheus Lima, três promessas da base, também fizeram as suas primeiras partidas como profissional do Atlético. Calebe, Dodô, estreante que estava há quase 15 meses sem jogar futebol, e Zaracho deixaram a equipe para a entrada dos meninos.

Após algumas tentativas do URT, o Atlético chegou com perigo. Aos 44, em contra-ataque, Dylan Borrero foi lançado, fez o corte e esperou a chegada de algum companheiro. O colombiano tocou para Marrony e o atacante chegou e bateu. A bola subiu muito e o cansaço pode ter pesado. Dois minutos depois, aos 46, o lateral-esquerdo Matheus Lima fez um bom cruzamento e Marrony chegou, novamente, desajeitado na bola. Desta vez, o camisa 38 cabeceou e errou a direção do gol.

No último lance da partida, o Atlético ampliou o placar. Dylan Borrero puxou o contragolpe e deu um lindo passe encontrando Echaporã. O jovem ponta da base atleticana acelerou, teve muita frieza frente a frente com o goleiro e deixou o arqueiro Renan Rinaldi no chão. Após a linda finta, Echaporã bateu no gol e fez o seu 1º gol como profissional logo na sua estreia. 3 a 0 no placar e fim de jogo.

O fim do jogo

O fim de uma era. O apito final marcou o último episódio de uma história de 424 jogos. São Victor do Horto agora é um ex-jogador. Após o fim do jogo, o Atlético fez uma linda homenagem e entregou uma placa ao goleiro. Uma história eterna. Um ídolo. Victor Leandro Bagy se despediu do Atlético, mas o Atlético e o atleticano nunca se esquecerão do goleiro. Grat1dão!

O Galo volta a campo na próxima quinta-feira, às 21:00, contra o Tombense, em Tombos.

Números da partida
Atlético x URT
70% Posse de bola 30%
13 Finalizações 8
5 Finalizações no gol 1
2 Escanteios 2
4 Impedimentos 0
13 Faltas 13
750 Passes 194
716 (95%) Passes certos 164 (84%)
Fonte: Footstats

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários