Jorge Sampaoli está de saída e o Atlético deve ser sábio para aproveitar o seu legado

Foto: Pedro Souza / Atlético

Por Pedro Bueno

“Nós vamos ter a calma, sem ser lentos, dentro de uma rapidez sem ser de forma apressada.” Com esta declaração, o diretor de futebol Rodrigo Caetano definiu como será feita a busca do novo treinador para a temporada 2021. É importante que o clube valorize a qualidade e não a velocidade em anunciar um substituto para Jorge Sampaoli e Caetano fez questão de frisar isso na sua entrevista coletiva na manhã desta terça, 23.

A coletiva foi muito importante para que todos ficassem sabendo como será feito o planejamento após a saída de Sampaoli. Na tarde desta segunda-feira, 22, a assessoria do técnico emitiu uma carta assinada pelo argentino, onde foi dito que Sampaoli está de saída do Atlético após a partida de quinta-feira, 25, contra o Palmeiras, jogo que irá finalizar o Brasileirão e a temporada 2020.

Sampaoli tinha contrato até o fim de 2021 e a diretoria atleticana havia oferecido uma renovação até 2022, porém o treinador preferiu deixar o time mineiro após 11 meses e uma boa temporada, onde o Atlético conseguiu a classificação para a fase de grupos da próxima Libertadores, objetivo que ficaria muito distante levando em consideração os últimos trabalhos no Atlético.

Aparentemente, Sampaoli irá bancar a sua multa rescisória – segundo o Ge.com, o valor gira em torno de 4 milhões de reais – e irá comandar os treinos do Galo até a partida desta quinta. O argentino está saindo e o Atlético deve ser sábio para aproveitar o legado deixado por Sampaoli. Por isso, foram destacados três pontos importantes. Confira!

A forma de jogo

A principal mudança que tem o “dedo” de Sampaoli foi a forma de jogo. Em poucos meses, o técnico conseguiu colocar a sua filosofia em meio a um grupo jovem e que havia se reformulado recentemente. Mesmo com a queda na reta final do Campeonato Brasileiro, a ideia de jogo de Jorge Sampaoli pode ser crucial para o Atlético ter um futuro positivo.

Em comparação com os últimos treinadores – Rafael Dudamel, Vagner Mancini, Rodrigo Santana, entre outros – o jogo imposto por Jorge Sampaoli foi muito diferente e encantou boa parte dos torcedores. A intensidade, a pressão e a ofensividade são características implementadas pelo treinador argentino. E o Atlético deve saber aproveitar esta filosofia deixada.

Se o Galo deseja ter um 2021 positivo, uma ruptura total da forma de jogo é o pior caminho, enquanto contratar um treinador que pense parecido com Sampaoli é a certeza de continuidade, pois os atletas não teriam que se acostumar com uma filosofia diferente, mais uma vez. Na coletiva, Rodrigo Caetano ressaltou que o objetivo é seguir com a mesma forma de jogo.

Porém é necessário ter cuidado. Não é apenas determinar que tal treinador é o substituto ideal porque busca ter a posse de bola ou quer jogar ofensivamente. A ideia de Sampaoli é específica e a intensidade é o adjetivo perfeito. Para um futuro positivo, manter o que foi deixado é o ideal. Nos próximos dias, quando for feita a contratação, poderá ser analisado se o Atlético passará por uma grande adaptação, novamente, ou se terá realmente uma continuidade.

A ambição

Talvez seja a principal característica em comum entre os investidores atleticanos e o técnico Jorge Sampaoli: a ambição. A vontade do treinador de estar sempre vencendo e entregando um futebol melhor e mais vistoso é notável e admirável. Mesmo do seu jeito “maluco”, Sampaoli conseguiu deixar claro que buscou o título e tentava passar isso em campo para os seus atletas.

A ambição e a busca pela perfeição devem ser características que persistam no Atlético de 2021. O time almeja feitos grandes e não deve negociar com algum técnico que não pense da mesma forma. O projeto pede um treinador que esteja alinhado com o projeto a longo prazo – questão que Sampaoli não estava – e que tenha desejo de vencer o máximo possível. 

Portanto, um treinador ideal deve ter a vontade de vencer que Sampaoli deixou na Cidade do Galo. O argentino apenas conquistou o Campeonato Mineiro de 2020, mas os pontos positivos da sua ideia de jogo e a sua forma de trabalhar, com muito ímpeto e vontade de vencer, devem ser seguidos. Para uma temporada vitoriosa em 2021, o Atlético deve manter traços de Sampaoli, até porque a nova temporada começa neste final de semana, no domingo, 28, contra o URT, pelo estadual.

Aproveitar os erros cometidos em 2020

Porém, ao mesmo tempo que o legado deixado por Sampaoli é cheio de marcas positivas, é necessário destacar que o mesmo legado deixou pontos negativos e o Atlético deve aproveitar disso. O ditado “é errando que se aprende” é real e a diretoria alvinegra, certamente, irá compreender todos os erros cometidos na gestão Sampaoli para um futuro ainda mais profissional e vitorioso.

Talvez o grande equívoco da diretoria atleticana em 2020 foi dar muito poder ao treinador argentino. Obviamente, Sampaoli é um dos mais talentosos treinadores que dirigiu o Atlético, porém é necessário estabelecer limites e o argentino os ultrapassou várias vezes. Os diversos pedidos atendidos, a autoridade dada ao treinador e a possibilidade de “mandar e desmandar” deve ser um ponto a ser refletido. O Atlético é maior que qualquer treinador e é necessário determinar os limites da gestão de um treinador.

Outra questão é a alta cobrança vinda do treinador argentino e a falta de retorno do próprio. Foi muito positivo para o Atlético a exigência de profissionalismo de Sampaoli, já que deixou o time mineiro mais atento às suas obrigações. No entanto, a falta de respeito ao promover uma festa que pode ter sido o foco do COVID-19 no Atlético não é algo que se espera de quem cobra tanto. Por isso, as cobranças são dignas e profissionalizaram ainda mais o time mineiro, porém as cobranças devem ser recíprocas. 

Enfim, o legado deixado por Sampaoli é extenso e “jogar no lixo” tudo que foi feito pelo treinador argentino é o caminho mais prejudicial. O aproveitamento da parte positiva e negativa do legado é o trilho a ser seguido e, aparentemente, o Atlético sabe disso. Com muita calma, mas inteligência, o Galo deve anunciar um novo comandante. Foco, Atlético!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
cloves gomes

Legado de Sampaoli? Tá de brincadeira..Só se for: um time mal treinado…que só faz uma jogada…invencionices na escalação e nas contratações(Vargas é digno de dó..Um cone da PM, numa Blitz, joga mais que ele. No cone da PM, pelo menos o povo presta atenção). O galo doido de Cuca era muito melhor(sem gastar 200 milhões). Jogava pra frente(vide jogos contra Flamengo e Corinthians , no mineirão, pela copa do Brasil….Legado de Sampaoli? sim, o monte de jogadores medíocres que contratou…Quase a totalidade deles não seria titular em nenhum dos tomes do G8(para ser bonzinho)….Legado do Sampaoli? kkkkkkkkk

kamal abdul zaydan

Linda filosofia, bla, bla, bla bla. Para o meu neto eu direi. Tinhamos um otimo time e ganhamos o mineiro????????. Pouco, muito pouco

Honneur Monção

Perfeito. Nada a acrescentar…