Se continuar abaixo da 12ª posição, Cruzeiro buscará feito na próxima temporada que apenas 20% dos times conseguiram

Imagem de quando Luiz Felipe Scolari chegou no Cruzeiro, em outubro de 2020. Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O Cruzeiro vive um momento delicado na temporada. Atualmente, a tradicional equipe azul celeste está na parte debaixo da tabela da Série B, mesmo com a competição chegando na sua reta final. A Raposa está no 14º lugar, com 44 pontos, e cumprirá tabela até o fim do campeonato, já que, dificilmente, irá ser rebaixada e o acesso é matematicamente impossível.

A campanha ruim deve servir de exemplo para o próximo ano. Os comandados de Felipão não podem entrar na Série B na próxima temporada da mesma forma. A equipe tem que voltar à elite do futebol brasileiro.

Por isso, o Blog fez um levantamento sobre a quantidade de vezes que uma equipe que terminou a Série B abaixo da 12ª posição conseguiu subir no ano seguinte e o número é preocupante para o Cruzeiro: apenas 20% dos times, ou seja, somente uma em cada cinco equipes que subiram para a Série A terminaram a temporada anterior abaixo da 12ª posição. O Cruzeiro tem duas saídas: contrariar estas estatísticas e ter mais facilidade ou melhorar a sua posição nesta reta final.

Os números

O levantamento do Blog Bola Pra Frente englobou todas as edições da Série B em formato de pontos corridos, que começou em 2006 e teve a sua última edição encerrada em 2019. Nestas 14 edições, 56 times subiram para a Série A – obviamente algumas equipes subiram mais de uma vez, mas foram contadas separadamente, visto que foram campanhas distintas que possibilitaram o acesso.

Dentre estes 56 times que subiram para a Série A desde 2006, 28 (50%) conseguiram diretamente após estar em outra divisão: 18 (32,2%) haviam sido rebaixados no ano anterior e outros 10 (17,8%) conseguiram o acesso para a Série A logo após subir da Série C.

Por isso, em média, duas das quatro equipes que sobem para a Série A não disputaram a Série B no ano anterior, ou seja, na estatística, duas vagas ficam para os 8 times que foram rebaixados da Série A ou subiram da Série C e as outras duas vagas ficam para 12 clubes que ficaram entre 5º e 16º na Série B anterior, diminuindo ainda mais a possibilidade do Cruzeiro, já que a concorrência aumenta.

Em meio às equipes que subiram depois de ficar na Série B, 17 (30,4%) times haviam terminado na parte de cima da tabela, entre a 5ª e a 12ª posição da 2ª divisão na temporada anterior. Outros 11 (19,6%) clubes conseguiram o acesso após terminar bem abaixo na tabela, ou seja, encerraram a Série B do ano anterior abaixo da 12ª colocação, situação atual do Cruzeiro.

Portanto, aproximadamente 20% dos times subiram após terminar a temporada anterior abaixo do 12º lugar. Um número muito baixo. A média, as estatísticas e o histórico evidenciam que o Cruzeiro terá dificuldades.

São dados e curiosidades das últimas temporadas. Por exemplo, somente uma vez uma equipe que terminou a Série B anterior abaixo da 12ª posição venceu a Série B seguinte. O Cruzeiro deseja ser o segundo time a conseguir esse feito e tem essa missão: se organizar a equipe, a obrigação de ser campeão da divisão de acesso pode ser feita.

A dificuldade existirá e as equipes que cairão da Série A chegarão famintas na Série B. O Cruzeiro deve ter organização e compreensão para contrariar todas estas possibilidades e estatísticas. A torcida suplica por um 2021 melhor.

As equipes e os detalhes

O Blog trouxe a lista detalhada de todas as equipes que subiram por meio do campeonato de pontos corridos da Série B (2006-2019) e onde eles estiveram na temporada anterior. Todos os times em negrito passaram pela mesma situação que o Cruzeiro está no atual momento: terminar a Série B abaixo da 12ª posição.

2006:
1º Atlético – rebaixado da Série A em 2005;
2º Sport – ficou em 16º na Série B de 2005;
3º Náutico – ficou em 7º na Série B de 2005;
4º América-RN – subiu da Série C em 2005;

2007:
1º Coritiba – ficou em 6º na Série B de 2006;
2º Ipatinga – subiu da Série C em 2006;
3º Portuguesa – ficou em 14º na Série B de 2006;
4º Vitória – subiu da Série C em 2006;

2008:
1º Corinthians – rebaixado da Série A em 2007;
2º Santo André – ficou em 16º na Série B de 2007;
3º Avaí – ficou em 14º na Série B de 2007;
4º Barueri – ficou em 13º na Série B de 2007;

2009:
1º Vasco – rebaixado da Série A em 2008;
2º Guarani – subiu da Série C em 2008;
3º Ceará – ficou em 12º na Série B de 2008;
4º Atlético-GO – subiu da Série C em 2008;

2010:
1º Coritiba – rebaixado da Série A em 2009;
2º Figueirense – ficou em 6º na Série B de 2009;
3º Bahia – ficou em 12º na Série B de 2009;
4º América-MG – subiu da Série C em 2009;

2011:
1º Portuguesa – ficou em 5º na Série B de 2010;
2º Náutico – ficou em 13º na Série B de 2010; 
3º Ponte Preta – ficou em 14º na Série B de 2010; 
4º Sport – ficou em 6º na Série B de 2010; 

2012:
1º Goiás – ficou em 11º na Série B de 2011;
2º Criciúma – ficou em 14º na Série B de 2011;
3º Atlético-PR – rebaixado da Série A em 2011; 
4º Vitória – ficou em 5º na Série B de 2011;

2013:
1º Palmeiras – rebaixado da Série A em 2012;
2º Chapecoense – subiu da Série C em 2012;
3º Sport – rebaixado da Série A em 2012;
4º Figueirense – rebaixado da Série A em 2012;

2014:
1º Joinville – ficou em 6º na Série B em 2013;
2º Ponte Preta – rebaixado da Série A em 2013;
3º Vasco – rebaixado da Série A em 2013;
4º Avaí – ficou em 10º na Série B em 2013;

2015:
1º Botafogo – rebaixado da Série A em 2014;
2º Santa Cruz – ficou em 9º na Série B de 2014;
3º Vitória – rebaixado da Série A em 2014;
4º América-MG – ficou em 5º na Série B em 2014;

2016:
1º Atlético-GO – ficou em 14º na Série B de 2015;
2º Avaí – rebaixado da Série A em 2015;
3º Vasco – rebaixado da Série A em 2015;
4º Bahia – ficou em 9º na Série B em 2015;

2017:
1º América-MG – rebaixado da Série A em 2016;
2º Internacional – rebaixado da Série A em 2016;
3º Ceará – ficou em 10º na Série B de 2016;
4º Paraná – ficou em 15º na Série B de 2016;

2018:
1º Fortaleza – subiu da Série C em 2017;
2º CSA – subiu da Série C em 2017;
3º Avaí – rebaixado da Série A em 2017;
4º Goiás – ficou em 14º na Série B de 2017;

2019:
1º Red Bull Bragantino – subiu da Série C em 2018;
2º Sport – rebaixado da Série A em 2018;
3º Coritiba – ficou em 10º na Série B em 2018;
4º Atlético-GO – ficou em 6º na Série B em 2018;

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários