Restando dez jogos, Atlético enfrenta o Atlético-GO, em casa, com apenas um objetivo: vencer

Foto: Bruno Cantini / Atlético

A reta final do Brasileirão chegou e o Atlético tem um objetivo claro: ganhar todas as partidas. Obviamente, a meta é complicada de ser alcançada, mas uma equipe que deseja lutar pelo título deve fazer a sua parte, principalmente em casa. O time de Sampaoli está recebendo algumas críticas, mas o Galo é um dos destaques do 2º turno – melhor aproveitamento ao lado do Palmeiras, Corinthians e Grêmio. Restando dez jogos, o Atlético almeja três pontos em todas as partidas para sonhar e, certamente, a torcida sonha junto.

Neste domingo, 17, às 18:15, o Atlético enfrenta o Atlético-GO no Mineirão. A partida é válida pela 30ª rodada, ou seja, o Brasileirão está na reta final. No 1º turno, o Dragão e o Galo protagonizaram um dos grandes jogos desta edição: um 4 a 3 eletrizante para o Atlético, onde Keno marcou um hat-trick perfeito – gol de direita, esquerda e cabeça – no 2º tempo. Nathan também balançou as redes do goleiro Jean.

O momento das equipes

As duas equipes vivem um momento razoável e, levando em conta as brigas em que os times estão inseridos, estão com campanhas boas no 2º turno. O Galo tem o melhor aproveitamento do returno – venceu cinco partidas, empatou três e perdeu apenas para o São Paulo, tendo assim 66,7% de aproveitamento – e segue na briga pelo título. Já o Atlético-GO fez 14 pontos nos 10 jogos disputados e tem o 12º melhor aproveitamento do returno. Visto que a briga do Dragão é pela permanência, o time de Marcelo Cabo está fazendo um 2º turno bom.

Dando detalhes do momento dos rivais desta noite, é necessário destacar que o Atlético perdeu apenas uma partida nos últimos sete jogos de Campeonato Brasileiro. Na última rodada, o Galo arrancou um empate nos minutos finais contra o Red Bull Bragantino. O placar em Bragança Paulista marcou 2 a 2. Já na última partida no Mineirão, palco do duelo deste domingo, o Atlético venceu o Coritiba por 2 a 0.

Pelo lado do visitante, o Atlético-GO vem de uma importante vitória no clássico com o Goiás. O jogo foi válido pela 11ª rodada da 1ª fase do Campeonato Goiano de 2020 – sim, o estadual de Goiás do ano passado ainda não terminou e se encerrará apenas no dia 28 de fevereiro. O triunfo sobre o maior rival foi importante para dar moral, pois o Dragão estava em uma sequência de dois empates consecutivos em casa. Mas, em um recorte maior, o momento é bom: nos últimos seis jogos, perdeu apenas um jogo – são três vitórias, dois empates e uma derrota por todas as competições.

A tabela e os números

Os times têm investimentos, elencos e metas diferentes na temporada. O Atlético de Sampaoli está em 3º, com 50 pontos, e está seis pontos atrás do líder São Paulo. Se vencer, o Galo pode ultrapassar o Internacional, caso o Colorado perca, em casa, para o Fortaleza. Se tropeçar, o time alvinegro pode ser ultrapassado por Flamengo e Palmeiras, equipes que jogam nesta segunda-feira, 18. Já o Atlético-GO é o 12º, com 36 pontos, e está sete pontos à frente do Bahia, 1º time dentro do Z-4. Se vencer, o Dragão pode ganhar uma posição – o lugar do Athletico-PR – mas em caso de empate ou derrota, o Atlético-GO pode ser ultrapassado pelo Red Bull Bragantino. 

O confronto deste domingo marca o encontro do melhor ataque – o Galo fez 48 gols e está um atrás do São Paulo, que marcou 49 tentos – com o 5º pior ataque, visto que o Dragão balançou as redes apenas 26 vezes em 29 partidas, ou seja, tem uma média inferior a um gol por jogo. A partida contra o Atlético no 1º turno, foi um dos jogos em que o Atlético-GO marcou mais gols neste Brasileirão: o placar de 4 a 3 evidencia quão eletrizante foi o duelo de 19 de setembro. 

Uma curiosidade é que o Atlético, mandante da partida, é muito melhor em casa, enquanto o Atlético-GO, visitante neste domingo, tem um ótimo desempenho longe de Goiânia. O Galo é o melhor mandante da competição: em 14 jogos no Mineirão, o time alvinegro venceu dez partidas, empatou em três oportunidades e perdeu apenas um duelo. Já o Atlético-GO é o 7º melhor visitante – melhor time da parte debaixo da tabela – e conquistou 19 dos seus 36 pontos fora de casa, isto é, mais da metade dos pontos do Dragão foram arrematados sem o mando de campo.

O retrospecto é muito favorável ao Atlético. Em 11 jogos disputados entre os Atléticos, o time mineiro venceu em sete oportunidades, houve empate três vezes e a equipe goiana venceu apenas uma vez, em jogo que aconteceu em Goiânia, em 2011, ou seja, o Atlético-GO nunca venceu o Galo em Minas Gerais. Um dado curioso é que nos últimos quatro jogos, o duelo teve 19 gols, uma média de quase cinco gols por partida.

A escalação

Jorge Sampaoli terá, praticamente, todo o elenco à disposição na partida deste domingo. Atualmente, apenas Matías Zaracho está entregue ao departamento médico e está fora do confronto. O volante Jair estava lesionado, retornou na última partida e deve brigar por uma vaga no time titular. Já Victor e Diego Tardelli treinaram normalmente, mas são dúvidas. O goleiro estava com dores na lombar e não estava sendo relacionado. Já o camisa 9 do Atlético voltou a treinar com bola há um mês, mas não tem previsão de retornar às partidas – veja a explicação para as ausências de Tardelli aqui. 

Sendo assim, a equipe atleticana deve ter uma escalação semelhante à formação que empatou com o Red Bull Bragantino na última segunda, 11. A defesa do Galo falhou no último jogo, mas deve seguir com a mesma formação, visto que são os jogadores de confiança de Jorge Sampaoli. O ataque também não deve sofrer mudanças e terá boas chances de balançar as redes, já que o jogo tende a ser ataque contra defesa. Keno tem boas lembranças do confronto com o Atlético-GO – fez uma hat-trick – e deseja encerrar com a seca de seis jogos sem balançar as redes. 

O setor que pode ter mudanças é o meio-campo. Apenas Hyoran está vivendo um bom momento e, por isso, Sampaoli pode promover mudanças para melhorar o desempenho da equipe. Alan Franco é peça fundamental do time, principalmente na parte tática, mas ainda não está 100% fisicamente e não fez uma boa partida em Bragança Paulista. Nathan poderia o substituir, mas o meio-campista também não recuperou o nível técnico esperado. Allan e Jair disputam a vaga de volante à frente da zaga.

Provável escalação: Éverson; Guga, Réver, Alonso, Arana; Allan (Jair), Alan Franco (Nathan), Hyoran; Savarino, Vargas, Keno. Técnico: Sampaoli.

O adversário

Assim como vários times do Brasileirão, o Atlético-GO sofreu com a irregularidade nesta temporada maluca. A equipe goiana teve diversos altos e baixos na campanha e não conseguiu se estabilizar em alguma parte da tabela. Em determinada época, o Dragão estava tranquilo em relação ao rebaixamento, mas viveu uma má fase e voltou a brigar na parte debaixo. Após alguns acertos dos comandados de Marcelo Cabo, o time se recuperou e atualmente está sete pontos à frente da zona da degola. Uma montanha-russa goianiense!

Em relação ao grande jogo do 1º turno, o Dragão teve mudanças importantes. Em setembro, o time que protagonizou uma das melhores partidas neste Brasileirão tinha Vagner Mancini no comando e Renato Kayzer como referência. O treinador deixou o Dragão e assumiu o Corinthians, onde vive um ótimo momento. Já o camisa 9 está no Athletico-PR e o time goiano ainda não encontrou o substituto ideal para o centroavante, tanto que, entre os jogadores do atual elenco, o goleiro Jean é o artilheiro do Dragão no Brasileirão com três gols.

Para a partida deste início de noite, o técnico Marcelo Cabo terá novidades. O volante Marlon Freitas não enfrentou o Bahia por causa de suspensão e retorna ao time titular. A baixa é a saída de Gustavo Ferrareis. O meio-campista deixou a equipe e a sua vaga está em disputa. Matheus Vargas, Chico e Janderson disputam dois lugares na parte ofensiva do Dragão. Já no ataque, Roberson, atleta que esteve no Cruzeiro neste ano, pode substituir Zé Roberto.

Provável escalação: Jean; Dudu, Éder, Oliveira (João Victor), Natanael; Pereira, Marlon Freitas, Matheus Vargas (Janderson); Wellington Rato, Zé Roberto (Roberson), Chico (Janderson). Técnico: Marcelo Cabo.

Atlético x Atlético-GO
30ª rodada do Brasileirão Série A
17/01//2021, 18:15 horas, Mineirão
Transmissão: SporTV (menos MG) e Premiere
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (SC) e Helton Nunes (SC).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.