Curtas | Interesse em Nacho Fernández, explicação para ausência de Tardelli, Benecy e Deivid com moral, processo de Dedé e muito mais. Resumo semanal de Atlético e Cruzeiro

Dedé e Nacho Fernández. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro e Instagram oficial de Nacho Fernández

O blog Bola Pra Frente traz um resumo semanal das notícias dos gigantes mineiros, com informações rápidas, pontuais e que deixam o torcedor atualizado sobre Atlético e Cruzeiro.

Atlético

Empate com o Red Bull Bragantino

O Atlético perdeu uma grande chance na última segunda, 11. Os adversários diretos – São Paulo e Flamengo – perderam na rodada e o Galo poderia se aproximar da liderança. Porém, a atuação sem brilho, o campo encharcado e as falhas defensivas prejudicaram o Atlético contra o Red Bull Bragantino. Na casa do rival, o Galo foi salvo no apagar das luzes com gol de pênalti de Hyoran – com bela homenagem a Reinaldo – e decretou o placar de 2 a 2. O Atlético está em 3º, seis pontos atrás do líder São Paulo e com um jogo a menos. 

A explicação para a ausência de Tardelli

Boa parte da torcida está cobrando bastante Jorge Sampaoli sobre a utilização de Diego Tardelli. O ídolo atleticano está treinando com a equipe desde o dia 15 de dezembro, exatamente um mês atrás. Tardelli lesionou seriamente o tornozelo em julho de 2020 e se recuperou, mas ainda não foi relacionado. Em dezembro, Sampaoli falou que Tardelli precisaria do mês de janeiro inteiro para se recondicionar. Após o empate com o Red Bull, Sampaoli foi perguntado novamente e afirmou que depende da evolução de Diego. Segundo o treinador, o camisa 9 tem que chegar no nível físico dos companheiros, visto que, desta forma, há concorrência no ataque atleticano. É importante destacar que forçar um retorno poderia acarretar uma nova lesão, já que Tardelli tem 35 anos e jogou apenas 20 minutos em 2020.

Elenco quase completo

A reta final do Brasileirão será muito importante para o Atlético seguir na briga pelo título e carimbar a sua vaga direta para a Libertadores 2021. Por isso, ter um elenco completo é crucial para Jorge Sampaoli. Atualmente, apenas Matías Zaracho está entregue ao departamento médico e está fora do confronto com o Atlético-GO no próximo domingo, 17. O volante Jair estava lesionado e retornou na última partida. Ele deve brigar por uma vaga no time titular. Já Tardelli, como dito acima, e Victor, que estava com dores na lombar, treinaram com bola e podem aparecer nos próximos jogos dependendo da parte física.

Sampaoli, definitivamente, absolvido

Jorge Sampaoli não sofrerá punições sobre o seu comportamento na partida contra o Flamengo. O Pleno do STJD rejeitou recurso da Procuradoria do STJD que havia recorrido após absolvição de Sampaoli em 1ª instância. Com isso, o técnico argentino está livre desta punição. A denúncia era sobre a partida contra o Flamengo, onde Sampaoli estava suspenso e esteve nos camarotes e também usou o telefone. A falta de provas e a liberação da CBF para Sampaoli estar no estádio, como alegado pelo advogado atleticano, foram preponderantes para o técnico ser absolvido. 

A montagem do elenco de 2021

Mesmo sem o término da atual temporada, o Atlético já iniciou a montagem do elenco de 2021, visto que o Brasileirão encerra no fim de fevereiro e o Campeonato Mineiro inicia logo na sequência.  E segundo o Ge.com, algumas reuniões já estão acontecendo entre Rodrigo Caetano e Jorge Sampaoli, a fim de identificar as carências do elenco. Certamente, a nova diretoria e os investidores estão tendo participações nestas reuniões. E, até por causa da importância destas reuniões, Sampaoli determinou que irá discutir o planejamento antes mesmo de falar sobre a ampliação do seu contrato. Ele tem contrato até dezembro de 2021 e Sérgio Coelho já disse algumas vezes sobre a possibilidade de renovação até 2022. Montar o elenco para a próxima temporada é o primeiro passo para manter o treinador argentino. 

Interesse em Nacho Fernández

O Fala Galo trouxe uma informação que deixou muitos atleticanos animados. Segundo o portal de notícias, as conversas entre Atlético e Nacho Fernández já iniciaram há algum tempo. O atleta estava disputando a Libertadores e, por isso, as tratativas esfriaram. Mas o River Plate foi eliminado pelo Palmeiras e, segundo alguns jornalistas argentinos, Nacho pode estar de saída do time de Buenos Aires. O meio-campista, que é um dos grandes destaques do River Plate desde 2016, agrada Sampaoli e é o camisa 10 de uma das melhores equipes da América do Sul. Certamente, tirar Nacho Fernández do River Plate irá demandar bastante dinheiro e o Atlético poderá procurar os seus investidores para esta contratação. O jogador argentino tem 31 anos e tem contrato até junho de 2023. 

Categoria de base do Atlético

A categoria de base do Galo não revelou grandes nomes nos últimos anos e boa parte da torcida reclama, já que ter uma base boa dá resultados esportivos e financeiros. O Blog fez uma análise e tentou explicar o porquê da base atleticana não render grandes nomes, enquanto Palmeiras e Santos chegaram na final da Libertadores com várias crias da base. Mas é importante destacar que o Galo está com uma boa geração na mão. O Galinho sub-20 está na final do Brasileirão da categoria e enfrentará o Athletico-PR nos próximos dois domingos, 17 e 24, às 20 horas. 

Sérgio Coelho com COVID-19

A COVID-19 voltou a estar nas notícias do Atlético. A trágica doença que matou mais de 200 mil pessoas no Brasil não deixou o nosso país ainda e devemos ter cuidados. Desta vez, segundo a Rádio Itatiaia, o novo presidente do Atlético, Sérgio Coelho, que foi diagnosticado com a doença. Além dele, alguns membros do administrativo atleticano também contraíram a doença, mas, felizmente, todos estão isolados e assintomáticos. Uma boa recuperação para todos!

Cruzeiro

Derrota para o lanterna

Talvez esta semana tenha sido uma das semanas mais conturbadas dentro e fora de campo no Cruzeiro. Com vários problemas extracampo – como estão destacados abaixo – a Raposa entrou em campo na última quarta, 13, contra o Oeste, no Independência. A equipe paulista é o 20º colocado, está praticamente rebaixado e havia vencido apenas um jogo fora de casa na Série B. No entanto, o Cruzeiro foi muito mal e perdeu por 1 a 0 para o Oeste. Com o resultado, a Raposa deu adeus a qualquer sonho de voltar à elite do futebol brasileiro.

Arthur Caíke e a base cruzeirense

Na última terça, 12, o Kashima Antlers, time do Japão, confirmou a contratação de Arthur Caíke. O atacante estava emprestado pelo Al Shabab, equipe árabe, até o fim de janeiro e o Cruzeiro acertou a rescisão do contrato, liberando o seu camisa 7. A saída de Arthur Caíke era questão de tempo, como explicado na crítica feita pelo Blog. Além disso, o Blog fez uma análise sobre as categorias de base dos times mineiros e o porquê do Cruzeiro não revelar grandes nomes, principalmente no ataque. Confira!

Salários atrasados

O grande assunto desta semana cruzeirense foram os salários atrasados. No último Curtas, o Blog havia detalhado a situação e nesta semana o assunto tomou conta dos holofotes da Toca da Raposa. São duas folhas salariais e o 13º salário atrasado com todos os funcionários, desde os jogadores masculinos, que são bem remunerados, até os funcionários básicos, que recebem bem menos, passando também pela base e pelo time feminino. O presidente Sérgio Santos Rodrigues se reuniu com os jogadores e comissão técnica na quinta, 14, e falou sobre a situação delicada. Ele afirmou que não tem previsão de pagamento dos salários dos jogadores e que eles estão buscando soluções. A principal é vender atletas, como Orejuela.

Sérgio prometeu acertar uma folha dos funcionários do administrativo, os quais ganham menos e estão passando dificuldades – os jogadores estão até os ajudando, segundo informação de Samuel Venâncio. Por causa dos salários atrasados, os jogadores chegaram até a protestar na última terça, 12, quando eles se recusaram a ir se concentrar na Toca no dia anterior ao confronto com o Oeste. Segundo Felipão, esta foi a forma dos atletas conversarem com a diretoria.

A possível saída de Jadsom Silva

Por causa desses atrasos, o volante Jadsom Silva pode estar deixando a equipe. O meio-campista não treinou nesta semana e entrou com um processo contra o Cruzeiro pedindo a rescisão do contrato. As justificativas são as folhas salariais atrasadas. A justiça indeferiu o pedido de rescisão imediata e o caso irá ser julgado em fevereiro. Vale ressaltar que esta foi a forma que jogadores como Rafael e Éderson deixaram o Cruzeiro no início de 2020. Para tentar ganhar a causa, o Cruzeiro quitou os débitos atrasados com o jogador, segundo o Ge.com. Jadsom Silva tem propostas do Ludogorets, melhor time da Bulgária, e de equipes do Japão, segundo informações do Superesportes e do Ge.com.

A insatisfação de Felipão

Já na área técnica, a polêmica envolve a insatisfação de Luiz Felipe Scolari. O Ge.com trouxe a informação que o experiente treinador está muito irritado com a atual situação. Algumas promessas não foram cumpridas e o treinador está pensando em deixar a Raposa. O experiente técnico se tornou o “para-raio” da equipe, já que os jogadores o perguntam sobre o pagamento dos salários. Ao ser contratado, aparentemente, Felipão exigiu salários em dia para um ambiente melhor. Além disso, a punição que impede o Cruzeiro de fazer contratações pode ter deixado Felipão insatisfeito. Em entrevista à Itatiaia nesta quinta, 14, o presidente Sérgio Santos Rodrigues afirmou que houve reuniões com Felipão planejando a próxima temporada e em nenhum momento o treinador comunicou o interesse de deixar a Raposa.

Deivid e Benecy com moral

Na entrevista para a Rádio Itatiaia nesta quinta, 14, Sérgio Santos Rodrigues falou sobre diversos temas importantes e comentou sobre Benecy Queiroz e Deivid, membros da diretoria que são, constantemente, contestados pela torcida. Segundo Sérgio, o futebol é resultado do momento e por isso os torcedores estão questionando o trabalho de Deivid e Benecy. Sobre o ex-jogador, o presidente afirmou que ele foi contratado para ser diretor técnico e só ocupou a função de diretor de futebol porque o cargo estava vago. Segundo Sérgio, as contratações não passaram somente por Deivid. Já sobre Benecy, o presidente do Cruzeiro afirmou que é muito difícil para as pessoas avaliarem o trabalho dele, pois ele é supervisor administrativo e cuida da Toca da Raposa, ou seja, trabalha internamente e o trabalho pode não ser percebido por todos. Sérgio ainda ressaltou que Benecy é muito elogiado por Felipão, pela CBF, pela Conmebol e até mesmo por outros clubes, sendo assim um profissional renomado.

Ordem judicial de 8 milhões

Na última terça, 12, o Cruzeiro recebeu uma ordem judicial de 8 milhões para ser paga em 5 dias. A decisão do Tribunal Federal Regional decidiu que a Raposa deve pagar esta quantia à União por causa de dívidas de FGTS contabilizadas até outubro de 2020. Com isso, o time mineiro foi ordenado a pagar ou apresentar bens para a penhora – como algum imóvel – até o início da próxima semana. Depois disso, a equipe deve recorrer da decisão do tribunal. Caso não efetue o pagamento ou não defina o bem a ser penhorado, até mesmo carros da Raposa podem ser penhorados e poderá haver varredura em contas bancárias do clube, possibilitando até bloqueios. 

Processo de Dedé

O zagueiro não atua pelo Cruzeiro desde 2019 e passou 2020 se recuperando em Volta Redonda, mesmo com contrato vigente com a Raposa. E, para piorar a situação cruzeirense, Dedé acionou o time na justiça em 04 de janeiro. O zagueiro tem contrato até o fim deste ano e alegou “falta grave do empregador” no processo, isto é, a defesa do jogador definiu alguns erros do Cruzeiro e entrou na disputa judicial. No processo, Dedé pediu a rescisão indireta do contrato e uma indenização de mais de 35 milhões de reais. A rescisão imediata para encerrar o vínculo foi negada por um juiz, mas o processo seguirá. Esta alta quantia pedida por Dedé engloba vencimentos atrasados desde 2019, 10,5 milhões de multa rescisória e, até mesmo, 3,75 milhões de danos morais, já que os advogados do zagueiro incluíram no processo declarações difamatórias dos ex-dirigentes sobre Dedé. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.